Home Dietas Cerejas e seu papel no combate a Diabetes
Dietas -

Cerejas e seu papel no combate a Diabetes

Cerejas podem fazer parte do tratamento do diabetes. A fruta contêm substâncias que aumentam a produção de insulina, controlando níveis de açúcar.

Diabeticool - cerejas - fonte de antocianinas - diabetes
Cerejas: fontes naturais de antocianinas

Você sabia que as cerejas podem ser auxiliares no tratamento do diabetes?

Isso porque as frutinhas vermelhas são riquíssimas em substâncias antioxidantes e com potencial de ajudar a controlar a glicemia.

Estas substâncias são chamadas de antocianinas e ocorrem naturalmente nas cerejas, dando-lhes a sua característica cor vermelho-brilhante. Antocianinas também estão presentes em outras frutas, legumes e flores que se apresentem em tons vermelhos brilhantes, azuis e roxos, como é o caso dos morangos, mirtilos, das amoras, framboesas, uvas, violetas e repolhos roxos.

Estudos mostram que as antocianinas são antioxidantes que apresentam uma variada gama de efeitos benéficos à saúde, incluindo:

  • o controle de distúrbios cardiovasculares,
  • controle do estresse oxidativo induzido pelo envelhecimento,
  • melhora das respostas inflamatórias e
  • proteção contra diversas doenças degenerativas.

Além disso, antocianinas ajudam a melhorar as funções neuronais e cognitivas do cérebro, a saúde ocular e a proteger a integridade do DNA.

 

QUEM ESTÁ COM DIABETES PODE COMER CEREJAS?

Estudos apontam que os efeitos benéficos das cerejas também pode ser verdadeiro para o controle do diabetes. Pesquisadores da Michigan State University, nos últimos anos, isolaram várias antocianinas das cerejas e testaram-nas em células pancreáticas produtoras de insulina, retiradas de roedores. As células sofreram um aumento de até 50% em sua produção de insulina quando expostas às antocianinas, tendo havido casos nos quais a produção de insulina quase dobrou após exposição a antocianinas mais ativas.

As antocianinas da cereja ainda ajudam a prevenir uma complicação crônica chamada retinopatia diabética, que consiste em uma série de alterações vasculares que podem causar perda de acuidade visual. Embora estas descobertas sejam promissoras, as antocianinas ainda precisam ser testadas em uma série de outros animais e em seres humanos antes que sejam recomendadas para o tratamento do diabetes.

Veja também:

Os surpreendentes benefícios das frutas vermelhas para a saúde

Pode ser que, em breve, sejam elaborados novos tratamentos para diabetes baseados em antocianinas. Enquanto isto não ocorre, podemos nos deliciar com estes pequenos frutos – uma vez que as antocianinas não são tóxicas para os seres humanos, não há mal algum em comer cerejas como parte de uma dieta saudável. Apenas lembre-se de controlar a quantidade de carboidratos ingeridos – veja na tabela a seguir a quantidade deste nutriente em 100g das frutinhas! Para maiores informações, siga este link (em inglês).

 

TABELA NUTRICIONAL DAS CEREJAS (100g)

  • Calorias: 50 kcal
  • Carboidratos: 12g
    • Sendo 1.6g de fibras alimentares
    • e 8g de açúcares
  • Gorduras: 0.3g
  • Sódio: 3mg

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também!

Retrospectiva 2019: novas maneiras de combater a hipoglicemia com glucagon

Esta matéria faz parte do especial do Diabeticool sobre o ano de 2019 para quem convive co…