Fasiglifam, novo remédio japonês para tratamento do diabetes

10
Compartilhe!

Medicamento utiliza estratégia terapêutica inédita e pode chegar em pouco tempo ao mercado.

Sede da farmacêutica japonesa Takeda, inventora do novo medicamento antidiabético Fasiglifam.

Sede da farmacêutica japonesa Takeda, inventora do novo medicamento antidiabético Fasiglifam.

O laboratório japonês Takeda Pharmaceutical Co Ltd anunciou com grande alegria que seu novo remédio para o diabetes passou por estágios avançados de testes em pacientes humanos, mostrando resultados animadores.

A droga, chamada de Fasiglifam, atua diminuindo a glicemia em diabéticos. Diferentemente dos demais medicamentos do gênero, a Fasiglifam estimula a liberação de insulina de acordo com a quantidade de açúcar na corrente sangüínea, enquanto os remédios hoje existentes não possuem tal dependência do açúcar sangüíneo.

Os resultados positivos dos últimos testes foram anunciados no último encontro da Sociedade Japonesa de Diabetes. 54.8% dos pacientes que tomaram 50mg do remédio e 30.2% daqueles que ingeriram 25g da Fasiglifam, ao longo de período de 12 semanas, mantiveram as taxas de hemoglobina glicada abaixo dos 6.9%, um número excelente para os padrões de saúde do diabetes. Além disso, não houve um número significativo de casos de hipoglicemia entre os voluntários do teste.

De acordo com Kohei Kaku, professor da Escola de Medicina de Kawasaki que apresentou os dados na conferência, a Fasiglifam é um tipo inédito de tratamento para o diabetes e que pode, muito em breve, se tornar um nova opção para melhor controlar a condição. Ficaremos de olho no desenvolvimento deste medicamento.

 

Compartilhe!