Como as uvas podem ajudar no diabetes?

4
Compartilhe!

Manter estas deliciosas frutas na dieta pode ser um caminho efetivo para prevenir o diabetes tipo 2, indica novo estudo.

Woman Eating Grapes

por Ricardo Schinaider de Aguiar, especial para o Diabeticool

Comer uvas regularmente pode ajudar na prevenção e no controle da Síndrome Metabólica, uma doença intimamente relacionada com o diabetes tipo II. O resultado foi obtido em um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Michigan e apresentado nessa segunda-feira em uma conferência de Biologia Experimental realizada em Boston. Componentes naturais presentes nas uvas, chamados polifenóis, são considerados os responsáveis pelos efeitos benéficos observados.

A Síndrome Metabólica é um conjunto de fatores que favorece o desenvolvimento do diabetes tipo II e de doenças cardiovasculares. Esses fatores incluem pressão arterial elevada, obesidade, altos níveis de glicemia e triglicérides e baixo colesterol HDL. Nesse estudo, uma dieta rica em gorduras foi fornecida a ratos. Enquanto alguns animais receberam uma variedade de uvas misturada na dieta, outros receberam apenas os alimentos gordurosos.

Os dois grupos foram acompanhados durante 90 dias. Os resultados revelaram que a dieta enriquecida com uvas reduziu marcadores inflamatórios no organismo, além de reduzir também níveis de gordura no fígado, rins e abdômen quando comparados com os animais que não receberam as uvas.

“Nosso estudo sugere que uma dieta enriquecida com uvas pode desempenhar um importante papel na proteção contra a Síndrome Metabólica e seus efeitos no organismo e em diversos órgãos”, disse Mitchell Seymour, pesquisador responsável pelo estudo. “Marcadores inflamatórios e de stress oxidativo têm um papel na progressão de doenças cardiovasculares e do diabetes tipo II. O consumo de uvas teve efeito em ambos esses componentes e em vários tecidos, o que é uma descoberta bastante promissora”.

A Síndrome Metabólica já é uma grande preocupação de saúde pública nos Estados Unidos, e preveni-la e controlá-la é, consequentemente, prevenir e controlar também o diabetes tipo II. Uma dieta saudável e a prática regular de exercícios físicos ajudam nesta prevenção, assim como a ingestão de alimentos ricos em polifenóis. Além de uvas, esses compostos podem ser encontrados em outras frutas, como morango e cereja, em vegetais como a cebola e a batata, no café e até mesmo em chocolates com alto teor de cacau.

 

Ricardo Aguiar é formado em Ciências Biológicas pela Unicamp e atualmente faz o curso de “Especialização em Divulgação Científica” no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), também pela Unicamp.

 

Compartilhe!