Os riscos de derrames em diabéticos

1

Efeitos do diabetes aumentam os riscos de jovens sofrerem derrames. Entenda o porquê disto e aprenda o que fazer para se prevenir!

Você acha que pessoas que estão com diabetes têm mais chances de sofrer um derrame do que quem não está com a condição? Se sim, o risco seria maior entre pacientes mais jovens ou entre aqueles com mais de 65 anos?

A resposta a estas questões foi encontrada por cientistas norte-americanos. Em recente pesquisa, publicada no periódico médico Stroke, profissionais de saúde do Centro Médico do Hospital Infantil de Cincinnati, nos EUA, descobriram que a relação entre risco de derrame e o diabetes pode ser bastante contra-intuitiva.

Há muito tempo se sabe que diabéticos correm, sim, maiores riscos de sofrer derrames. É sabido, também, que derrames em diabéticos costumam ser mais severos e sua cura, mais complicada. Isto acontece porque a glicemia mal controlada causa danos progressivos aos vasos sangüíneos. E os vasos têm tudo a ver com derrames.

 

ENTENDENDO O QUE É UM DERRAME

Em termos simples, “derrame” é o nome da condição médica na qual algum dos diversos vasos sangüíneos que alimentam e levam oxigênio ao cérebro sofrem algum tipo de colapso. Por exemplo, estes vasos podem ficar bloqueados, impedindo a passagem de sangue e nutrientes ao cérebro, os então eles podem se romper, extravasando o sangue (por isso o nome “derrame”) para lugares onde ele não deveria estar.

esquema derrame diabetes

 

QUEM TEM MAIS RISCOS DE DERRAME?

A nova pesquisa dos médicos americanos estudou exclusivamente o efeito do diabetes nos riscos de derrame.

Os resultados mostram que diabéticos com mais de 65 anos têm de 2 a 3 vezes mais chances de sofrer um derrame do que pessoas não-diabéticas da mesma idade. Entre os diabéticos mais jovens, o risco aumenta enormes 12 vezes.

As conclusões da pesquisa podem parecer contra-intuitivas (como é que os mais jovens têm maiores riscos de derrame do que os mais velhos?!), porém fazem sentido. A médica Jane Khoury, uma das autoras da pesquisa, explica que seu trabalho estudou apenas o efeito do diabetes no aumento das chances de derrame. Pacientes mais jovens possuem menos fatores de risco adicionais para derrames, por isso o efeito do diabetes é maior.

derrame riscos diabetes“Quando os pacientes chegam aos seus 70 anos, maiores são os efeitos de outros fatores de risco, portanto o efeito individual do diabetes não parece tão grande”, explica a médica.

A dra. Khoury alerta: “Nossos dados mostram que o diabetes é um fator de risco prevenível muito importante para derrames. Nós precisamos nos certificar que diabéticos sejam bem monitorados, especialmente os mais novos, e que quaisquer outros fatores de risco, como hipertensão, fumo e fibrilação atrial sejam corrigidos nestes pacientes.”

“Este é outro motivo para ser vigilante no controle do diabetes”, avisa a médica.

 

DICAS PARA DIABÉTICOS EVITAREM DERRAMES

Seguir algumas orientações simples podem diminuir em muito os riscos de derrames em diabéticos. Vamos à elas!

  • Manter um controle rígido da glicemia
  • Seguir sempre as orientações médicas com cuidado e atenção
  • Evitar fumar e beber em demasia
  • Alimentar-se de maneira correta e balanceada, mantendo o peso dentro de limiares saudáveis
  • Checar periodicamente os níveis de colesterol
  • Exercitar-se regularmente
Compartilhe!
  • Newton

    Sou diabético tipo I, após quatro meses tomando dose de corticoide, apareceu dormencia nas pernas, preciso de ajuda.