Home Como tratar Como era gostoso babar na poltrona, na frente da TV, comendo batata frita…

Como era gostoso babar na poltrona, na frente da TV, comendo batata frita…

Pesquisas apontam que sedentarismo causa 10% das mortes no planeta, gera doenças como o diabetes e deve ser encarado como uma nova pandemia.

crédito da imagem: cnn.com

A conclusão é de uma série de estudos publicada esta semana no respeitadíssimo periódico médico The Lancet. Cientistas de Harvard, por exemplo, descobriram que a inatividade crônica aumenta em muito as chances de desenvolvimento de doenças coronárias, diabetes tipo 2 e cânceres de cólon e de mama. Estes problemas de saúde teriam matado mais de 5.3 milhões de pessoas no mundo em 2008 apenas.

Um dos pontos que mais gerou controvérsia no estudo é o de que 10% da população do planeta morre devido à falta de exercícios físicos e de seus problemas decorrentes. Com números nessa cifra, o sedentarismo se equipara ao fumo e à obesidade em quantidade de falecimentos. Ou seja, deveria ser, ele também, tratado como uma pandemia.

Caso as taxas de inatividade ao redor do globo caíssem apenas 10 ou 20%, cerca de 500 mil ou até 1,3 milhão de vidas seriam salvas por ano. Além disso, a expectativa de vida global aumentaria em um ano.

Continue lendo a matéria aqui!

 

A prática de exercícios físicos, mesmo os mais levinhos e moderados, sempre ajudou diabéticos a melhorarem sua qualidade de vida. Além de ajudar a queimar calorias e fortalecer os músculos, auxilia no controle glicêmico e na sensação de bem estar geral. E, claro, não apenas diabéticos podem se aproveitar desta prática: esporte faz bem para todos! Especialmente os mais jovens, vidrados nas tecnologias passivas de hoje em dia, têm de aprender esta importante lição. A pesquisa do post foi comentada em reportagem do Jornal Nacional do dia 17.7.12. O link para o vídeo está logo abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também!

Retrospectiva 2019: novas maneiras de combater a hipoglicemia com glucagon

Esta matéria faz parte do especial do Diabeticool sobre o ano de 2019 para quem convive co…