Revelados os segredos bioquímicos do pé diabético

0

Moléculas e estruturas correlacionadas à complicações do pé diabético são identificadas.

Para pacientes com diabetes, imunoreatividade aumentada da poli(ADP-ribose), abundância reduzida de procolágeno tipo 1 e estrutura da pele debilitada são três fatores que se correlacionam à complicações do pé, de acordo com estudo publicado online em Diabetes Care.

Continue lendo a matéria aqui!

 

As complicações do pé diabético, em especial ulcerações e infecções nos nossos membros inferiores, são super comuns. Isso porque muita gente ainda não cuida com carinho da saúde e do diabetes em especial. Mesmo dentre aqueles que administram cuidadosamente a glicemia, as chances de ocorrerem problemas com os pés é de cerca de 10% – o que significa também que, cuidando-se, os diabéticos têm 90% de chances de possuirem pés pra lá de saudáveis – talvez só um pouco fedidinhos! A pesquisa recente traz esperanças, agora, de que os 10% acometidos tenham ainda maiores chances de cura.

Compartilhe!