Os benefícios do exercício físico para portadores de Diabetes Tipo II

0

Praticar exercício físico é uma ótima maneira de ajudar o corpo a lidar melhor com o diabetes. Aprenda neste texto rápido algumas dicas.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que cerca de 5% da população mundial entre 20-79 anos sofra de diabetes tipo II e projeções da Federação Internacional de Diabetes prevê que os números de casos dobrem até o ano de 2025. No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, estima-se que cerca de 14 milhões de pessoas sofra da doença. Os dados preocupam já que grande parcela dos pacientes não sabe que possuem a doença, uma vez que o diagnóstico pode demorar até sete anos.

+ SAIBA MAIS: Número atualizados do Diabetes no Brasil e no Mundo

O Diabetes Tipo II é caracterizado, principalmente, por uma dificuldade de o organismo responder a ação do hormônio insulina. Tal fato tem como consequência o aumento dos níveis de glicose na corrente sanguínea. “Ao contrário dos portadores de diabetes tipo I, as pessoas com o tipo II produzem insulina, porém o corpo cria resistência a o hormônio”, explica o fisiologista do exercício do Instituto Pulmonare, Alexandre Gonçalves.

Quando uma pessoa é diagnosticada com diabetes tipo I, provavelmente terá que conviver com a doença por toda a vida. O que não acontece com os portadores do tipo II que desenvolvem a doença devido a uma série de fatores de riscos como idade acima de 45 anos; evidência de tolerância à glicose comprometida; falta de atividade física; a obesidade e principalmente, a concentração de gordura na região abdominal do corpo humano.

Para prevenir a doença é importante optar por hábitos alimentares saudáveis e evitar o sedentarismo. “Assim, o exercício físico se apresenta como uma das formas bastante eficaz para melhoria da resposta do organismo a ação deste hormônio e consequentemente controle da glicose sanguínea”, afirma dr. Alexandre.

Segundo pesquisa realizada em 2010 pelo Colégio Americano de Medicina Esportiva, a maioria dos benefícios da atividade física no tratamento do diabetes tipo II estão relacionados às respostas agudas e crônicas sobre a ação da insulina, tanto nos exercícios aeróbios quanto nos exercícios resistidos (musculação). “Apesar de a atividade física ser o elemento chave na prevenção e tratamento do diabetes tipo II muitas pessoas com esta doença crônica não se tornam ativas ou praticam atividades físicas de forma irregular”, alerta.

É fundamental atuar em várias frentes: dieta, exercício e medicação, ou seja, o portador de diabetes tipo II precisa fazer uma mudança de estilo de vida. “Qualquer atividade física pode ser benéfica para diabéticos desde que bem orientadas por profissionais da área”, aconselha Alexandre Gonçalves.

Fonte: R7

 

Compartilhe!