Descoberta de hormônio pode gerar novos tratamentos para diabetes tipo 2

11

Descoberta proteína que controla um mecanismo que tem tudo a ver com obesidade, glicemia e diabetes; cientistas esperançosos de que podem criar novos tratamentos para a doença.

A Ciência e a Medicina andam tão avançadas que, às vezes, somos induzidos a pensar que não há mais muita coisa a ser descoberta sobre o corpo humano. Ledo engano. As pesquisas científicas, felizmente, não param nunca, trazendo continuamente novidades sobre o nosso organismo. Recentemente, uma equipe de cientistas da renomada Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard identificou um novo hormônio com função regulatória na quantidade de açúcar no sangue. Uma das primeiras idéias que passou pela cabeça dos cientistas após a descoberta foi utilizar o novo hormônio no tratamento do diabetes tipo 2.

Haiming Cao, o principal autor do estudo, disse que a descoberta tem o potencial de “redefinir a maneira como médicos tratam o diabetes”.

O pesquisador Gokhan Hotamisligil, da Universidade de Harvard, foi um dos envolvidos na descoberta da proteína aP2.

O pesquisador Gokhan Hotamisligil, da Universidade de Harvard, foi um dos envolvidos na descoberta da proteína aP2.

 

UM NOVO MECANISMO

Os cientistas acreditam terem descoberto um novo mecanismo biológico que une a obesidade ao controle da quantidade de açúcar no sangue. O protagonista neste sistema é o hormônio aP2. Através dele, as células de gordura do corpo poderiam “comunicar” ao fígado para que ele libere mais açúcar na corrente sangüínea em períodos de privação calórica. Se uma pessoa for obesa, esta comunicação torna-se mais freqüente, o que gera um grande aumento na glicemia. Isto, por sua vez, pode levar ao diabetes tipo 2, de acordo com a nova hipótese.

Em um comunicado à imprensa, Gokhan S. Hotamisligil, também autor do artigo, disse: “Apesar de se saber há muito tempo que o principal evento que leva ao desenvolvimento do diabetes tipo 2 é a produção fora de controle de açúcar pelo fígado, os mecanismos por trás disto sempre foram elusivos”. “Nós identificamos agora o aP2 como um novo hormônio liberado pelas células adiposas e que controla esta função crítica”, completou.

 

Compartilhe!
  • Márcia M. Rodrigues

    Como esse estudo é importante!! Sou diabética e sou obesa….gostaria muito de ter uma boa expectativa de vida!!!!! Fabuloso!!!!!!!

  • Minha familia é tôda comprometida pela diabetes.Gostaria de uma alento para esta temivel doença.

  • gostaria de mais informações sobre novas descobertas.

  • Meu esposo Cornelio é diabético e desde outubro de 2012 toma insulina, mas muitas vezes a glicose fica em 280,236…hoje mesmo está em 226. Gostaria de entender o que é aP2, e como funciona, como faço para ele usar?

    Obrigada, Maria Lúcia Alves Ribeiro, 18/05/2013

  • ADRIANA RODRIGUES

    BOA TARDE!

  • Sou diabetico a mais de sete anos , e venho acompanhando as descobertas ,sinto que a ciencia estar a um passo para a cura desta ,enquanto isto estaremos orando para que ela nao tarde !!!

  • jayme cipele

    apenas para minha informação

    qual o melhor para diabete 2 : saxaglitina 5 / 1000 ou

    sitaglitina 100 +1000 metformina

  • claudiao

    alguem sabe me dar informações ppara curar diabete

  • claudiao

    queria informações pra obsidade e diabete

  • jose quadros

    tenho diabetes 2 gostaria de saber qual remédio melhor p esta doença qual atrapalha demais a qualidade de vida obg.

  • Soeli Bernardes Wayss

    Tenho Diabetes Tipo 2 , tomo galvus 1.000 p 50, médico me receitou que usasse insulima, tenho preocupação. soube do sprey de insulina. Gostaria de mais informações.
    Obrigada