Mãe anda sobre fogo pela filha tipo 1

2

A fim de arrecadar fundos para pesquisas sobre a cura do diabetes, mãe de jovem diabética realiza um feito incrível!

caminhada sobre fogo

“O que você faria para descobrir uma cura para o diabetes?”

A pergunta foi lançada em meio a uma conversa de um grupo de amigos no início deste ano. Dentre as pessoas presentes estava Nicola Pole, 43 anos, mãe de Katie, uma garotinha de 12 anos e que está com diabetes tipo 1. Ao ouvir a resposta de uma de suas colegas, que disse que andaria sobre o fogo para achar uma cura para a doença, Nicola sentiu-se subitamente inspirada.

E se ela realmente andasse sobre fogo, em uma tentativa maluca de arrecadar dinheiro para pesquisas sobre o diabetes?

A idéia não ficou apenas no mundo dos pensamentos. Nicola, de fato, montou uma campanha em prol dos diabéticos e andou de verdade sobre pedaços de carvão incandescentes, a uma temperatura de 800 graus. E ela não realizou o feito sozinha. 52 outros pais de crianças com diabetes também enfrentaram o desafio. O feito foi realizado esta semana, de acordo com o jornal local da cidade de Crawley, na Inglaterra, onde Nicola e Katie moram.

“Eu estava com tanto medo antes! Quando eu olhei para o fogo, pensei “oh, eu não vou fazer isto!”, mas depois foi incrível. Nós tivemos apenas duas horas no dia para treinar e entrarmos no espírito de “eu consigo fazer isto!”, contou Nicola após sua quente caminhada.

A aventura valeu a pena. Nicola pretendia arrecadar pelo menos R$500 reais para ajudar no desenvolvimento de pesquisas que buscam a cura para o diabetes. Conseguiu, através de doações via internet, quase quatro vezes mais do que isto. Foram doados, até agora, mais de R$1300.

+ Veja o site da campanha e, se puder, ajude também em: http://runningsponsorme.org/Nicola-Pole1. As doações contiuam valendo!

nicola pole diabetes

Nicola e mais de 50 pais de crianças com diabetes andaram descalços sobre o fogo quente buscando arrecadar dinheiro para pesquisas.

 

COMO O DIABETES DA FILHA AFETOU A VIDA DE NICOLA

Nicola disse em entrevistas que cuidar do diabetes tipo 1 de sua filha virou uma parte central da vida de toda a família, já que envolve checagens freqüentes das taxas de açúcar no sangue e a administração de várias injeções de insulina ao longo do dia.

“(O diabetes) afeta tudo o que fazemos. Ele está conosco 24 horas por dia. No meio da noite eu acordo e checo a glicemia de Katie.”, contou a preocupada mãe. Tanta atenção à saúde da filha tem seu motivo: “Se os níveis de açúcar no sangue dela caírem demais, ela pode falecer enquanto dorme. A Katie pode comer a mesma comida dois dias seguidos e sua glicemia pode resultar completamente diferente, então nós precisamos checar constantemente.”

As pesquisas que receberão ajuda da campanha de Nicole envolvem não apenas o diabetes tipo 1, mas também o diabetes tipo 2. Ela contou porquê se sente bem em ajudar que tem também o tipo 2 da condição.

“O diabetes tipo 1 é uma resposta auto-imune, então não foi nada que fizemos que deixou-a com a doença.”

“Existem várias reportagens e histórias horríveis sobre o diabetes tipo 2 que são relacionadas à saude e ao peso, mas a condição de Katie não tem nada a ver com isso. Quando você escuta uma reportagem sobre diabetes tipo 2 e sabe que seu filho irá à escola e enxerão a paciência dele quanto a isso, é perturbador”, desabafou.

 

Pais e mães que fazem de tudo para ajudar seus filhos diabéticos sempre dão ótimas e inspiradoras histórias. Você conhece alguém assim? Conte pra gente nos comentários ou envie um e-mail para contato@diabeticool.com para que possamos divulgar aqui no site!

Compartilhe!
  • Olá,sou MIchele mãe da Victória Beatriz de apenas 12 anos.
    Mha filha tbm éh diabética tipo 1 a quase 5 anos já,éh uma luta,mais estamos vencendo juntas essa batalha,faço o que for possivle pra que mha filha e outras pessoas sejam curada desse terrível doença.
    Nós mudamos tbm mta coisa com a chegada da diabtes na vida da mha filha…e peço a Deus ke achem logo a cura para tdo esse sofrimento.
    Somo aki de Curitiba-Pr e ligo em hospitais pra ver como está os estudos sobre essa cura,até então,temos somente o tratamento por Células Troncos ke inda ñ éh garantido como cura…
    Mais Deus éh maior ke tdo,confiando chegamos lá com certeza.

  • ana alves

    eu tenho fé deus que a cura vai chegar se não já chegou