A cabeça do brasileiro quando o assunto é diabetes

2

Será que a população brasileira conhece o diabetes, sabe o que causa a doença e tem noção de como preveni-la? Uma nova pesquisa foi descobrir.

populacao brasileira pesquisa diabetes

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) conduz no momento a campanha “Diabetes – Mude seus Valores“, com o objetivo de conscientizar a população “de que a adoção de hábitos saudáveis é medida fundamental para a prevenção e o controle” da doença. Como parte da campanha, na semana passada a SBD divulgou uma pesquisa IBOPE que revela o que se passa na cabeça dos brasileiros quando o assunto é diabetes.

Os resultados mostram que, apesar da enorme maioria das pessoas saber que a doença existe, ainda há muita desinformação quanto às maneiras mais eficazes de prevenção. Infelizmente, até mesmo muitos diabéticos ainda não receberam informação suficiente sobre o seu problema de saúde, o que dificulta o tratamento e piora a qualidade de vida do indivíduo.

A pesquisa foi realizada em seis capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Porto Alegre e Belo Horizonte) e ouviu mais de 1000 pessoas, de 18 a 60 anos.

 

A OPINIÃO DAS RUAS SOBRE DIABETES

Um primeiro dado bastante expressivo da pesquisa é que 99% das pessoas sabem que o diabetes existe. A relevância da doença também não passa despercebida pela população: 93% dos entrevistados disseram que o diabetes pode levar à morte e 70% afirmou que ainda não há cura.

Quanto aos tratamentos, 65% citaram mudanças na dieta, 53% lembraram de medicamentos e 45% mencionaram a insulina como auxiliares no controle do diabetes.

Até aí, a pesquisa mostra que a população possui, no geral, um conhecimento básico correto sobre a doença, o que é bom. O que preocupou os organizadores da enquete, contudo, foram as respostas dadas a outras perguntas…

 

FALTA APRENDER A PREVENIR!

exercicios prevenir diabetes34% dos diabéticos ouvidos pelo levantamento não sabem dizer se estão com o tipo 1 ou o tipo 2 da doença. O dado parece revelar a falta de atenção e cuidados por parte dos profissionais da saúde em orientar corretamente seus pacientes, seja explicando melhor a doença e o que fazer para tratá-la, seja explicitando a importância de se conhecer exatamente o problema de saúde do paciente. É sabido que o diabetes é um distúrbio metabólico um pouco complicado de se explicar, mas apenas 34% dos diabéticos saberem o tipo de diabetes que têm – o que é um dado básico sobre a própria saúde – é um número assustadoramente baixo.

E como evitar o diabetes? Para 87% das pessoas, o segredo está em consumir pouco açúcar – o que não é necessariamente verdade, posto que não é o açúcar em si que causa diabetes (veja maiores detalhes nesta página sobre ‘Verdades & Mitos‘ do diabetes!). Apenas 30% dos entrevistados disseram que exercícios físicos ajudam a prevenir a doença – o que é uma verdade comprovada cientificamente diversas vezes! Além disso, menos de um quarto dos participantes da enquete afirmou que manter o peso ajuda a afastar a doença – uma proporção pequena, já que o sobrepeso e a obesidade são alguns dos mais conhecidos fatores de risco para o diabetes tipo 2.

 

E POR QUE SERIA IMPORTANTE QUE TODO MUNDO TIVESSE ACERTADO AS PERGUNTAS?

Ingerir porções pequenas de alimentos ricos em gorduras, como fast food, é uma ótima maneira de controlar o peso e a glicemia!

Ingerir porções pequenas de alimentos ricos em gorduras, como fast food, é uma ótima maneira de controlar o peso e a glicemia!

Certamente, se a maioria das pessoas tivesse respondido de maneira correta às perguntas da pesquisa – ou seja, se soubessem quais são os fatores de risco para o diabetes e o que fazer para preveni-lo, como por exemplo praticar atividades físicas e manter o peso sob controle -, veríamos um número muito menor de casos de diabetes no futuro. O diabetes tipo 2, o tipo mais prevalente, é uma doença adquirida com o tempo e que geralmente se desenvolve por falta de cuidados com a saúde ao longo da vida. Se, por exemplo, uma pessoa que foi diagnosticada com pré-diabetes tiver um conhecimento bom sobre a doença, as chances de reverter o quadro são muito altas. Assim como são as chances de um diabético tipo 2 recém-diagnosticado que reveja, para a melhor, seus hábitos alimentares e estilo de vida.

O conhecimento é, e sempre foi, a chave para vencer o diabetes. Por isso, educar a população e orientá-la sobre os tratamentos mais adequados são as metas da campanha atual da SBD.

“A campanha é um convite para a substituição de hábitos nocivos para a saúde por bons costumes. Isso é importante para prevenir a doença e também melhorar a vida de quem convive com essa situação”, explica o vice-presidente da SBD, Luiz Turati.

 

Compartilhe!
  • lucinei j. pizzaia

    Achei muito importante está pesquisa

  • Odete Cordeiro

    Descobri que tinha pre-diabetes por mero acaso. Comecei de imediato uma dieta sem açucar e sem hidratos de carbono dos mais pesados, como pao, batata, messas.
    No 1º mês consegui emagrecer e a glicemia diminuiu em jejum. Quis aos poucos introduzir carne de frango e feijão verde , mas no dia seguinte a glicemia aumentou um pouco. isso assusta-me e já não sei se foi do que comi, porque o resto faço igual.