6 segundos de atividades físicas já melhoram a saúde

0

Se você tem pressão alta ou problemas cardíacos, vai adorar saber mais sobre esta incrível descoberta científica!

Costuma-se dizer que qualquer forma de atividade física é melhor do que ficar parado – e isto é muito mais do que um simples mantra de professor de academia! A Ciência comprova, cada vez mais, que o mínimo de exercícios já ajuda a melhor a saúde. No ano passado, o mundo ficou impressionado com estudos mostrando que apenas 7 minutos de atividades físicas por semana correspondiam a melhoras substanciais na saúde do coração e no controle da glicemia.

Agora, uma nova pesquisa promete ser o estímulo que faltava para que todos saiam do sedentarismo. Pesquisadores da Universidade Abertay, na Escócia, afirmam que apenas 6 segundos de exercícios já são suficientes para tornar o coração mais saudável.

atividades fisicas diabetes 6 segundos

 

SEIS SEGUNDOS DE MUITO SUOR

O trabalho dos acadêmicos – publicado na última edição do Journal of the American Geriatrics Society – envolveu grupos de senhores e senhoras que participaram, duas vezes por semana, de sessões de exercícios físicos de alta intensidade. Funcionou assim: os voluntários tinham que pedalar o mais intensamente que podiam durante 6 segundos, dando o máximo de si, e depois descansar por pelo menos 1 minuto (ou até que os batimentos cardíacos voltassem a 120 batidas/minuto).

No começo, os voluntários aguentavam seis seqüências de pedaladas intensas; após seis semanas de estudo, chegaram a dez.

Depois deste um mês e meio de atividades físicas, o resultado foi surpreendente. Os voluntários diminuíram em 10% a pressão sangüínea e aumentaram a capacidade de enviar oxigênio aos músculos. Vale lembrar: a pressão alta é um dos maiores fatores de risco para doenças do coração, é muito prevalente na população mais velha e aumenta consideravelmente os riscos de complicações do diabetes.

Os pesquisadores, animados com os resultados, afirmam que vão realizar novos testes para comprovar a eficácia dos treinamentos curtíssimos e de alta intensidade. Segundo eles, talvez no futuro este tipo de atividade seja recomendada às pessoas de mais idade como alternativa aos remédios contra a pressão alta, que sempre possuem efeitos colaterais.

Em entrevista à BBC, o dr. Adam Gordon, da Sociedade Geriátrica britânica, afirmou: “A grande mensagem aqui é que você nunca está velho demais, frágil demais ou doente demais para se beneficiar de exercícios físicos, desde que eles sejam escolhidos com cuidado“.

 

 

Compartilhe!