Refrigerante diet pode causar ganho de peso e envelhecimento precoce

0

Estudos relacionaram refrigerantes do tipo cola ao acúmulo de gordura, envelhecimento precoce, aumento de risco de diabetes tipo 2 e pressão alta.

Se você é fã de refrigerante diet, talvez seja melhor rever seus conceitos. Pesquisas recentes relacionaram os do tipo cola ao acúmulo de gordura na barriga, envelhecimento precoce, aumento de risco de diabetes tipo 2 e pressão alta. Confira detalhes abaixo, com dados do jornal Daily Mail.

 

Peso

A frutose, os adoçantes artificiais e o álcool de açúcar (outro tipo de adoçante com baixas calorias) presentes nos refrigerantes diet podem interferir nas bactérias naturais do intestino, de acordo com Amanda Payne, do Instituto de Alimentação, Nutrição e Saúde da Suíça. Isso altera o metabolismo e atrapalha o modo como o corpo sinaliza que está satisfeito. Como consequência, o corpo libera a insulina, o hormônio que controla os níveis de açúcar e armazenamento de gordura. Isso pode levar ao acúmulo de gordura na região da barriga. Fora isso, os açúcares falsos na bebida são centenas de vezes mais doces que o açúcar de verdade e enganam o cérebro, que pensa que o açúcar real está a caminho. Quando as calorias não chegam, aciona um efeito cascata de sinais que interfere nos níveis de fome, saciedade e açúcar no sangue.

 

Envelhecimento

Segundo Amanda Griggs, diretora de saúde e nutrição na Balance Clinic em Londres, Inglaterra, o ácido fosfórico, presente principalmente nos refrigerantes do tipo cola, pode causar uma série de problemas. Um estudo publicado em 2010 no FASEB Journal indicou que pode até mesmo acelerar o processo de envelhecimento. Constatou-se que os níveis excessivos de fosfato encontrados na bebida fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os que tinham dieta com níveis de fosfato mais regulares. Ácido fosfórico também tem sido associado a uma menor densidade óssea em alguns estudos. Em experimentos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, o mineral mostrou poder de fazer a pele e os músculos murcharem e de levar a danos no coração e nos rins ao longo do tempo.

 

Dentes

Sian Porter, porta-voz da Associação Dietética Britânica, disse que os refrigerantes diet tipo cola podem ter falta de açúcar, mas a natureza ácida de variedades gasosas adoçadas artificialmente significa que também atacam o esmalte do dente. “O açúcar aumenta o risco de cárie, mas bebidas dietéticas são igualmente ácidas e podem causar erosão da mesma forma.”

 

Saúde

Estudos também afirmam que a bebida pode aumentar o risco de diabetes tipo 2 e pressão alta. Os resultados de um estudo de 10 anos encontraram uma ligação entre doenças cardiovasculares e pessoas que bebiam refrigerantes diet tipo cola todos os dias. Elas eram 43% mais propensas a sofrer um derrame ou ataque cardíaco. Outros levantamentos mostraram que o fósforo lançado a partir do ácido fosfórico com apenas dois refrigerantes por semana pode diminuir o cálcio dos ossos, elevando o risco de osteoporose.

Fonte: Terra

Compartilhe!