Novo pâncreas artificial faz sucesso em feira e ganha prêmio

10

Protótipo super tecnológico e inovador, que utiliza um gel especial para medir a glicemia, é destaque no Gadget Show Live 2014 e ganha principal prêmio do evento.

pancreas aritifical diabetes

Este é o novo pâncreas artificial, destaque no evento de tecnologia. A promessa é facilitar bastante a vida de quem está com diabetes. Imagem: Joe Giddens/PA Wire/Press Association Images.

Começou na semana passada, na cidade inglesa de Birmingham, o Gadget Show Live. Trata-se de um evento tecnológico no qual expositores do mundo todo apresentam novos produtos e aparelhos eletrônicos.

A audiência vibra com as novidades, que parecem saídas de um filme de ficção científica. Este ano, os destaques vão para uma bicicleta dobrável, uma barreira prática e de montagem rápida para se colocar na frente de portas e janelas em caso de enchentes, um skate que lembra aquele do filme “De Volta para o Futuro” e – de especial interesse para nós – um novo pâncreas artificial.

Este novo pâncreas artificial, aliás, pode ser considerado “o” destaque da Gadget Show Live de 2014. O produto ganhou o prêmio “Inventor Britânico do Ano’, oferecido pela primeira vez pelos organizadores.

 

O QUE ESTE PÂNCREAS TEM DE NOVIDADES?

Antes de mais nada, vale lembrar: “pâncreas artificial” é qualquer aparelho eletrônico que simula o funcionamento do pâncreas humano. Este órgão normalmente produz insulina, o hormônio que ajuda a baixar a glicemia. Pessoas que estão com diabetes – em especial o diabetes tipo 1 – não produzem insulina na quantidade adequada e têm que injetar o hormônio todos os dias (e várias vezes por dia, para alguns), por isso uma alternativa “artificial” é muito bem-vinda.

professora Joan Taylor pancreas artificial diabetes

A profa. Joan Taylor, idealizadora do aparelho.

O novo pâncreas eletrônico foi criado pela professora Joan Taylor (em foto à esq.), da Universidade De Montfort, junto à empresa Renfrew Group. A grande novidade do aparelho que o diferencia dos demais pâncreas artificiais (e das bombas de insulina tradicionais) é que, através dele, a insulina é injetada no corpo pelo peritôneo e não mais pelo tecido adiposo. Isto garante que a insulina trabalhe muito mais rápido. A glicemia, assim, diminui em tempo bem menor.

Outra novidade é que o aparelho detecta as variações da quantidade de glicose no sangue através de um gel especial (que é o que dá a coloração azulada que podemos ver nas imagens). O gel é capaz de perceber a glicemia e lançar no corpo quantidades maiores ou menores de insulina, de acordo com o necessário. Ele terá uma autonomia de até seis semanas até precisar ser “reabastecido” com o hormônio.

“Este incrível aparelho não apenas irá acabar com a necessidade de manualmente injetar insulina, mas também vai garantir que doses perfeitas serão administradas todas as vezes”, afirmou Joan, a inventora.

 

QUANDO PODEREMOS COMPRAR O PÂNCREAS ARTIFICIAL PREMIADO?

novo pancreas artificial gadget show 2014 diabetes

Imagem: Wired.com

Até agora, o aparelho já foi testado, com enorme sucesso, em ratos e porcos. Falta saber se funcionará em humanos.

Testes clínicos preliminares já começaram a ser feitos. O grupo de criadores do novo pâncreas espera que os primeiros transplantes (o aparelho deve ser instalado cirurgicamente nas pessoas) ocorram em 2016. Estima-se que dentro de uma década ele estará à venda.

“Nós estamos próximos de embarcar nos testes clínicos. O diabetes custa à sociedade mais de 3 milhões de reais por hora em tratamentos [no Reino Unido], e muito desse dinheiro é gasto no tratamento de complicações”, disse Joan.

“Ao controlar a glicemia tão efetivamente, nós seremos capaz de reduzir os problemas de saúde associados [ao diabetes]”, completou.

 

Compartilhe!