Irlandeses também se preparam para epidemia de diabetes

0

Mais um país entra em estado de atenção devido a projeções alarmante de crescimento no número de diabéticos. O vilão da história é um velho conhecido.

Um de cada dez adultos da Irlanda do Norte pode ser diabético em 2020, de acordo com estudo da Universidade College Cork e do Instituto de Saúde Pública do país. Além disso, mais de 130 mil pessoas acima de dezoito anos devem ser diagnosticadas com a condição nos próximos oito anos – um número bastante considerável, já que a Irlanda do Norte possui pouco mais de 1 milhão e oitocentos mil habitantes.

Representantes do governo anunciaram que o estudo indica que a Irlanda também faz parte da epidemia global de diabetes, altamente relacionada com o crescente número de casos de obesidade em todo o planeta. Estuda-se a participação mais ativa por parte do Estado no controle de alimentos calóricos no país.

Continue lendo a matéria aqui!

 

Muitos ministérios de saúde ao redor do mundo realizam levantamentos de gastos para o futuro. O diabetes é sempre uma condição de destaque neste estudos, tendo em vista o grande número de pessoas que afeta e os altos custos de seu tratamento. Toda vez que disponibilizam um desses levantamentos, lá estão em negrito as palavras “diabetes”, “epidemia” e “obesidade”! A grande culpada pelo aumento no número de diabéticos nas projeções é sempre a obesidade, e com boa razão. Já está mais do que provado que estar acima do peso aumenta em muito as chances de desenvolver diabetes. O ideal seria que, a partir destas conclusões, os governos iniciassem programas de educação e conscientização da população quanto à sua alimentação. E não que adotassem medidas ditatoriais, sempre mais fáceis de se realizar, como proibir a venda de refrigerantes ou dificultar a venda de doces – propagandeadas, claro, como sendo medidas inócuas visando ao bem das pessoas!

Muito obrigado, mas sabemos nos cuidar muito bem – basta ter informação!

Compartilhe!