Ficar de jejum pode ser novo tratamento para pré-diabetes

2

Cientistas descobrem que deixar de comer por um dia traz muitas vantagens à saúde e sugerem que jejuar pode ser uma ótima maneira de prevenir o diabetes tipo 2.

jejuar diabetes saude

Deixar de comer é psicologicamente punitivo – a não ser que você saiba das várias vantagens para a saúde que isto pode trazer!

Ficar de jejum – eis uma ação pouco comum hoje em dia, mais associada a questões religiosas do que à saúde. Mas é bom ficarmos de olho nesta modelidade de “limpeza” do corpo, especialmente quem está com pré-diabetes.

Diversas evidências científicas nos últimos anos têm mostrado que deixar de comer por certo período de tempo pode trazer uma série de benefícios para o nosso corpo. Agora, pesquisadores do Centro Médico Intermountain, nos Estados Unidos, afirmam ter descoberto não apenas o segredo por trás dos benefícios de jejuar, mas também que tal ação pode ser um dos meios mais eficazes na hora de prevenir o diabetes tipo 2.

Antes de começarmos a contar quais são as vantagens do jejum, aqui vai um alerta: quem já está com diabetes tipo 1 ou tipo 2 deve tomar muito cuidado com a alimentação, sempre, e discutir com o médico caso decida fazer qualquer jejum, seja ele religioso ou não. O perigo é a glicemia cair tanto durante estes períodos (ainda mais se a pessoa tomar remédios antidiabéticos) que surjam perigos à saúde.

 

AS VANTAGENS PARA O CORPO QUE VÊM DO JEJUAR

A equipe de cientistas do dr. Benjamin Horne estuda há vários anos os efeitos do jejum na saúde humana. Em 2011, eles demonstraram que pessoa que rotineiramente fazem jejum de um dia, no qual se alimentam apenas com água, tinham índices menores de glicemia e perdiam peso mais fácil.

Os resultados podem parecer um pouco óbvios – afinal, se você deixa de comer é de se esperar que perca peso e que tenha menos açúcar no sangue. Mas o interessante do trabalho de 2011 é que os cientistas acompanharam por vários anos a saúde de quem “pratica” o jejum com regularidade. Estas pessoas, o trabalho mostrou, têm riscos muito menores de desenvolver diabetes tipo 2 e doenças coronarianas (isto é, doenças no coração).

Apesar de terem percebido tais fatos, ninguém sabia por que jejuar melhorava a saúde.

Por isso, Benjamin e sua equipe partiram para um novo estudo. Desta vez, recrutaram homens e mulheres com pré-diabetes e alto risco de desenvolver diabetes tipo 2, alguns inclusive obesos. Os participantes adotaram uma dieta que incluía um dia no qual era permitido ingerir nada mais que água pura.

 

COLESTEROL – O SEGREDO DO JEJUM NO COMBATE AO DIABETES

A idéia dos cientistas era observar se jejuar seria uma boa maneira de evitar que pré-diabéticos se tornassem diabéticos de fato.

A conclusão? Jejuar faz muito bem à saúde e pode ser o “remédio” que faltava na hora de evitar o diabetes tipo 2.

“Apesar de nós termos estudado o jejum e seus benefícios à saúde durante anos, não sabíamos que ele poderia trazer estes benefícios em relação ao risco de diabetes”, disse o dr. Benjamin. “Jejuar tem o potencial de se tornar uma importante medida de prevenção ao diabetes“, completou o cientista.

Benjamin Horne diabetes jejum

O cientista Benjamin Horne é especialista em estudar os efeitos do jejum em pré-diabéticos.

O segredo está no colesterol. Durante o período de jejum, nosso organismo sente falta da fonte de energia mais tradicional para seu funcionamento – os açúcares. Então, ele passa a utilizar outras fontes energéticas, como por exemplo o colesterol.

O colesterol é uma molécula que fica “guardada” nas células de gordura. Assim, se não há açúcar suficiente no sangue, as células de gordura são quebradas, o colesterol é liberado e passa a ser utilizado como alimento das células. No processo, perdemos peso e destruímos gordura, o que favorece a glicemia no futuro e ajuda a diminuir a resistência à insulina.

“Durante os dias de jejum, o colesterol subiu um pouquinho [nos participantes], mas ao longo de um período de seis semanas os níveis de colesterol baixaram 12%, além de os voluntários terem perdido peso“, disse Benjamin.

O cientista nota que mais estudos são necessário antes dos nossos médicos poderem receitar, com segurança, o jejum como forma de prevenção do diabetes tipo 2. Ainda assim, Benjamin aposta que esta quebra das células de gordura para liberação do colesterol pode ser tão benéfica ao nosso corpo que justifique um dia de fome!

 

Compartilhe!
  • Vanessa Queiroz

    É sempre bom ter novidades a respeito de como prevenir ou amenizar o diabetes. http://www.planodesaude.net/

  • OK, mas preciso saber com que frequencia é aconselhável o jejum. Uma vez por mês, por quinzena, por bimestre? Qual o período oferece menos risco ao pré-diabético? Para mim é a informação que faltou (ou não encontrei no texto).