Dormiu mal à noite? Conheça a relação entre diabetes e o sono!

0

Uma das consequências menos conhecidas do diabetes é a dificuldade de ter uma boa noite de sono, que atinge boa parte da comunidade. Veja o que fazer para dormir gostoso!

problema no sono diabetes

Diabetes causa problemas no sono? Ou será que é a falta de uma noite bem dormida que aumenta os riscos do diabetes? Na verdade, as duas coisas estão certas. Existe um ciclo vicioso em jogo quando o assunto é diabetes e sono. O diabetes pode causar algumas complicações que dificultam dormir bem. E quem dorme mal gera danos no organismo que podem, sim, resultar no diabetes tipo 2. Por isso, é extremamente importante entender a dinâmica sono-diabetes a fim de manter uma boa saúde por mais tempo.

 

COMO DORMIR MAL INFLUENCIA NA SAÚDE E NO DIABETES

Dormir bem é parte fundamental do dia-a-dia. Há consenso entre diversas organizações médicas em todo o mundo: bom mesmo para o corpo é dormir de 7 a 9 horas todas as noites. Mas quem consegue garantir esta taxa de sono diariamente, com a correria que é a vida moderna?

Quem consegue dormir bem todos as noites tem um corpo mais jovem, forte e protegido. O sono ajuda na produção de hormônios como HGH e IGF-1, os quais são poderosos na regeneração celular e manutenção das funções vitais. Além disso, o bom sono garante que haja produção de leptina, um hormônio que inibe o apetite.

falta de dormir diabetes

Quem dorme mal, por outro lado, fica longe de todas estas vantagens à saúde. A privação de sono produz o hormônio grelina, que dá fome – este é um dos motivos pelos quais quem dorme pouco costuma estar acima do peso. Além disso, uma noite mal dormida aumenta os níveis de cortisol no sangue, uma molécula que dificulta o funcionamento da insulina, aumentando a glicemia.

Em outras palavras, dormir mal gera pelo menos dois efeitos – o sobrepeso e a resistência à insulina – que são fortes fatores de risco para o diabetes tipo 2. Dormir bem, por sua vez, ajuda “proteger” o corpo contra a doença.

 

QUEM ESTÁ COM DIABETES TEM MAIS PROBLEMAS DE SONO?

Médicos que cuidam de pessoas que estão com diabetes costumam relatar três queixas principais em relação ao sono. Os pacientes reclamam de dores nas pernas e braços ao deitarem na cama (sintomas de neuropatia diabética, um problema nos nervos que pode ser bastante doloroso) e de uma sensação desconfortante nas pernas (conhecida como “síndrome da perna inquieta”), como se elas quisessem ficar se mexendo o tempo inteiro (conseqüência, ela também, de danos aos nervos). Mas a queixa principal é outra: falta de ar.

apneia do sono diabetes

A apnéia obstrutiva é causada por um bloqueio involuntário da passagem de ar para os pulmões.

Estima-se que cerca de 35%-40% dos diabéticos sofra de apnéia do sono, que são interrupções no fluxo de ar da respiração devido a vias obstruídas.

+ SAIBA TUDO sobre apnéia do sono nesta reportagem especial!

A apnéia do sono muitas vezes passa despercebida. A pessoa acorda cansada, parece que nem dormiu direito. E, de fato, dormiu pouco, porque o corpo manteve-se alerta a noite inteira tentando administrar os episódios de falta de ar.

Além de dificultar o bom sono, a apnéia reduz a quantidade de oxigênio que alimenta o cérebro e o coração. E isto gera um outro agravante para uma noite bem dormida: uma vontade louca de fazer xixi no meio da noite.

“A pressão de tentar respirar intensifica o funcionamento do coração, o que resulta na produção de um diurético”, explica o médico Robert Rosenberg, especialista do sono em entrevista ao jornal Chicago Times. “Os homens culpam as próstatas, as mulheres culpam a menopausa, mas na verdade é a apnéia do sono que faz com que eles vão ao banheiro à noite”, conta.

A apnéia do sono é mais comum em homens, pessoas de mais idade, em quem tem pescoço grosso ou queixo “para dentro”, e em quem está com excesso de peso. Diabéticos, no geral, costumam ter propensão maior a este problema do sono, sejam eles obesos ou não.

 

COMO EVITAR PROBLEMAS NO SONO

Se estar com diabetes piora a qualidade do sono, e o sono ruim aumenta os riscos e complicações do diabetes, então o certo a se fazer é evitar ao máximo dormir mal. Por isso, preparamos algumas dicas de saúde que podem te ajudar a encontrar a paz à noite e ter uma longa e relaxante noite de bom sono!

manter se ativo sempre

Dicas especiais para garantir uma boa noite de sono!

Perca peso – diversas pesquisas médicas já constataram: quem está acima do peso dorme mal. Perder alguns quilos é, inclusive, a primeira coisa que um médico pede para que seus pacientes com apnéia do sono façam. Sem contar que manter-se num peso saudável é uma ótima maneira de controlar o diabetes.

Pratique exercícios físicos regularmente, em especial pela manhã. Seu corpo sentirá à noite o “cansaço” pela atividade e você poderá descansar bem melhor.

Cuide melhor da alimentação, escolhendo alimentos saudáveis e repletos de nutrientes (veja dicas aqui!). Coma pouco à noite e evite cafeína e álcool neste período do dia.

Vá para a cama no mesmo horário todos os dias, inclusive de final de semana. Se quiser dormir mais, então acorde mais tarde no sábado e domingo. Manter um padrão constante ajuda o corpo a regular o sono.

Seu quarto deve ser escuro e livre de distrações para que você durma bem. Aparelhos eletrônicos ligados emitem luz azul, que atrapalha a produção de melatonina, o hormônio do sono.

Um banho quente antes de deitar também é uma ótima sugestão para quem pretende ter uma noite de ótimos sonhos.

 

Compartilhe!