Conselho médico para idosos: vá com calma no tratamento!

3

Alguns médicos indicam um controle menos rigoroso do diabetes para seus pacientes mais velhos – entenda aqui o porquê.

tratamento medico paciente idoso diabetes

por Ricardo Schinaider de Aguiar, especial para o Diabeticool

A preocupação por parte de parentes com um idoso em sua família que possui diabetes é, na maioria dos casos, grande e justificada. Pessoas idosas têm maior risco de sofrerem com complicações cardiovasculares e com outras enfermidades. Porém, quando a Dra. Medha Munshi, diretora do programa geriátrico do Centro Joslin de Diabetes, em Boston, nos Estados Unidos, é procurada, a sua resposta é bastante inesperada: “Vocês podem relaxar um pouco. Às vezes, a qualidade de vida é mais importante do que um número”.

A Dra. Munshi acredita que determinados tratamentos e um controle rigoroso da glicemia podem não ser a melhor forma de se lidar com um diabético idoso. Em sua visão, as desvantagens dos tratamentos podem ser, às vezes, maiores que as vantagens. A constante preocupação e esforço para se manter a glicemia baixa podem, por exemplo, levar à hipoglicemia, ou seja, a poucas quantidade de glicose no sangue. Para idosos, mesmo diabéticos, a hipoglicemia pode ser mais perigosa do que níveis de glicose um pouco mais elevados no sangue.

“Se a glicemia ficar muito baixa, pode agravar outras condições médicas como problemas cardíacos e cognitivos”, diz a Dra. Munschi. Além disso, as medicações podem deixá-los com tontura ou atordoados, o que aumenta o risco de caírem e se machucarem.

Realizar exercícios físicos é crucial para pacientes de diabetes em qualquer idade, porém também é necessário um cuidado especial com idosos. “Eles pensam que devem correr ou andar rápido por 30 minutos”, diz a Dra. Munshi. O conselho da doutora é caminhar, fora ou até mesmo dentro de casa, por 5 minutos antes de cada refeição. Desta forma, se reduz o risco de lesões por quedas ou acidentes.

Deve-se levar em consideração que o diabetes raramente é a única condição médica de um idoso. Muitos precisam lidar com outras condições crônicas e tomam remédios para isso. Manter a glicemia dentro dos níveis definidos pelos médicos pode ser complicado e pode afetar a qualidade de vida. Na geriatria, segundo a Dra. Munshi, é necessário tratar os pacientes com equilíbrio. “Pode não ser o melhor jeito de se tratar o diabetes, mas talvez seja o melhor jeito de se tratar o paciente. Eles não estão lidando apenas com uma doença, mas sim com a vida”.

 

Ricardo Aguiar é formado em Ciências Biológicas pela Unicamp e atualmente faz o curso de “Especialização em Divulgação Científica” no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), também pela Unicamp.

 

Compartilhe!
  • Edvaldo Borges de Santana

    Uso meus remédios e sempre ebo chás

  • selma de araujo machado caputo

    gostaria também de saber sobre dietas , tenho a diabete,e a hiperttensão, e as vezes fico confusa ,pouco e pouco açucares,então estou pedindo ajuda

  • Neuza Maria

    COMO LIDAR COM ODIABETE SE SOU APAIXONADA, AMO DOCE.
    PRA MIM ESTA SENDO DIFÍCIL.

    OBRIGADA