Viagem Orlando
CIÊNCIA COMO TRATAR DIETAS ESPECIAIS FAMOSOS MÃES & FILHOS POLÍTICA & DINHEIRO RECEITAS
CIÊNCIA COMO TRATAR DIETAS ESPECIAIS FAMOSOS MÃES & FILHOS POLÍTICA & DINHEIRO RECEITAS

Revelado o segredo da água de quiabo

18/12/2013 - 09:19 da Redação Diabeticool

Você também ouviu a história da água de quiabo, experimentou a receita e sua glicemia baixou? Quer saber o motivo disto? Não perca a resposta neste polêmico texto!

Quiabo é bom para diabetes?

UM TEXTO ESPECIAL POR RONALDO WIESELBERG

No dia 23/11/2013, um sábado, uma “revolução” acontecia na televisão e eu estava com muito medo, não pela revolução em si, mas pela minha prova de Patologia, que aconteceria na segunda-feira e porque depois, viajaria até o outro lado do mundo para o programa Young Leaders in Diabetes da IDF (Federação Internacional de Diabetes) e para o Congresso Mundial de Diabetes (acesse o link acima para ler sobre a viagem!)

Pois bem. Como essas duas coisas podem estar relacionadas? Ambas têm a ver com o mesmo assunto: diabetes.

A verdade – inconveniente – é que o diabetes é uma das maiores epidemias no planeta. Dados recentes mostram que quas 400 milhões de pessoas no planeta são portadoras de algum dos tipos da doença. E o pior, o diabetes exige muitos cuidados e mudanças por parte do paciente.

Eis que no quadro Jovens Inventores – peço perdão se errar o nome do quadro! – do programa Caldeirão do Huck, três jovens de 17 anos apresentaram uma “invenção”, batizada por eles de “O Incrível Quiabo”.

Sim, quiabo. Aquela coisa verde que ou você ama – como eu – ou odeia.

Simplificando a história, os jovens – dois meninos e uma menina –, inspirados pelo caso de diabetes de uma colega de escola, decidiram, sob a tutela da professora de Química, investigar o assunto. Encontraram uma pesquisa que dizia que ratos alimentados com farinha de quiabo tinham menores medições de glicemia… E pensaram num jeito mais “palatável” para o ser humano. Basicamente, um “chá frio de quiabo”.

Alguns voluntários – parentes e amigos dos jovens – provaram a tal água de quiabo e relataram diminuições impressionantes na medição glicêmica.

Por essa iniciativa – veja bem, eu disse INICIATIVA, nada a respeito da investigação ou do resultado! – os jovens receberam 30 mil reais (!!!) como prêmio. E é aqui que a coisa começa a desandar.

 

O LADO BOM E O LADO MAU DO QUIABO

Luciano Huck e "O Incrível Quiabo"

Luciano Huck e “O Incrível Quiabo”: cura ou empulhação?

Desde 1898 o quiabo é conhecido por ter algumas propriedades diuréticas, além de ser rico em fibras. Ele faz parte da alimentação de muitas pessoas, na América, Ásia e África, que vai desde o nosso delicioso frango com quiabo – ô trem bão, sô! – até biscoitos de quiabo no sul dos EUA. Daí, algumas pesquisas já foram feitas a respeito disso.

A coisa é que o pessoal em casa, que não sabia dessas pesquisas, e que normalmente não é tão ligado assim no assunto diabetes entendeu que o quadro do Caldeirão estava mostrando um novo TRATAMENTO, comprovado, e em alguns casos, a CURA do diabetes com a água de quiabo. Foi um mal entendido MUITO grave!!!

Ressaltando, e de novo: A ÁGUA DE QUIABO NÃO É TRATAMENTO COMPROVADO PARA O DIABETES. Nem ela, nem o chá de pata de vaca, chá de folha de jambolão, batata yacon… Todos estão sendo estudados!

Voltando… Por mais que a água de quiabo possa ajudar, temos vários problemas nessa história. O mais grave deles, e o que eu quero ressaltar aqui é que temos pessoas PARANDO COM A MEDICAÇÃO para usar APENAS A ÁGUA DE QUIABO como “tratamento”.

Isso sim é MUITO GRAVE e pode ter problemas MUITO grandes.

 

SABE POR QUE DÁ PARA CONFIAR EM MEDICAMENTOS?

O medicamento é a forma que temos, comprovada por vários testes – e para pagar esses testes é que o medicamento fica caro, são quase 10 anos de pesquisa para que cada medicamento seja lançado… – para tratar o diabetes, e nenhum deles faz mal. Infeliz foi o cara que disse que fazem.

Sem o medicamento, o corpo não consegue usar a glicose da maneira certa, que fica acumulando no sangue, e aí, sim, é que surgem os riscos de complicações. Nenhum médico, em sã consciência, e estando atualizado sobre as indicações, vai receitar um medicamento que faça mal.

Largar os medicamentos é garantia de desastre, cedo ou tarde.

“Ué, mas a minha glicemia baixou…”

Que bom que baixou! Mas será que foi só a água de quiabo a responsável por isso? Tem certeza que nesse dia você não andou um pouquinho mais? Não comeu menos? Vamos dar uma olhada no que se imagina que tenha sido o processo…

 

O SEGREDO REVELADO DA ÁGUA DE QUIABO

água de quiabo e diabetesA água de quiabo é diurética, isto é, faz com que quem tome a água faça mais xixi. No xixi, saem, junto com a água, um monte de substâncias, sais e GLICOSE. Por mais que os nossos rins sejam fantásticos e tentem reabsorver sais e glicose, se a glicemia estiver acima de certos valores, eles não conseguem reabsorver tudo, e aí, sai glicose pela urina.

Com mais urina, mais glicose saindo, certo? E se tem mais glicose saindo, a glicemia está baixando, correto?

Ééééé… Tá bem. Mas e as pessoas que, devido ao diabetes descontrolado, já têm algum problema nos rins – caiu essa na minha prova de Patologia! –, será que vai funcionar? A resposta é sim, mas a um preço muito grande… Os rins vão piorar muito mais rápido.

Outra coisa é que, por ser um “chá de quiabo”, não existe como medir a quantidade da substância responsável que a gente toma em cada copo de água de quiabo.

Não entendeu? Então, vamos pensar assim… Se cada 1mg da substância baixar 10mg/dl da minha glicemia, um copo de água tem… Ééé… Espera. Quanto da coisa tem em cada copo??? Não sabemos. E isso pode fazer com que a glicemia NÃO baixe, ou pior ainda, baixe MUITO.

Enquanto a hiperglicemia causa problemas a médio e longo prazo, as hipoglicemias – ou seja, quando a glicemia está baixa demais – causam problemas a curto prazo…

“Mas baixou a minha glicemia, que vivia em 250mg/dl! Isso é o que importa!”

Calma! Mais ou menos… Mais ou menos. A glicose, o açúcar do sangue, é o combustível do corpo – como se o corpo fosse um carro e a glicose fosse a gasolina! –, e por isso não podemos deixar a glicemia em 0mg/dl, se não, o carro “para” no meio da rodovia!

Assim, a gente precisa da glicose DENTRO das células – ou seja, da gasolina no motor do carro. As medicações, como metformina, mais um monte de nomes esquisitos, e a própria insulina, permitem que a glicose entre na célula, e aí, sim, ela seja usada para que a gente tenha energia.

Se a gente só baixa a glicemia perdendo glicose pela urina, vai faltar gasolina para o carro, e aí, uma hora ou outra, ele vai parar.

Isso sem falar em possíveis problemas que podem ser causados pelo fato de a gente não saber direito “o que” faz a glicemia baixar.

“Como assim, Ronaldo? É natural, se não faz bem, mal não vai fazer…!”

Errado. Pode fazer mal, sim. Senta, pega a pipoca e uma Coca Zero.

 

MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR

A maioria das substâncias no nosso corpo tem um efeito que depende da quantidade que elas estão no corpo e se elas são influenciadas por “outras” substâncias. Se a gente está, por exemplo, tomando um antibiótico e junto toma bebida alcoólica, isso influencia o efeito do antibiótico – essa provavelmente todo o mundo já ouviu falar.

Assim, é a mesma coisa com a água do quiabo. Se a gente não sabe o que tem, exatamente, como garantir que não vai ter nenhuma influência tóxica (!!!) quando tomarmos algum antibiótico junto, quando tomarmos um remédio para dor de cabeça…? Como garantir que a glicemia não baixa, também, por aumentar o efeito dos remédios que já tomamos…?

Exato: não tem como, pelo menos, não no momento.

O que sabemos, até o momento, é que o tratamento com os medicamentos que o médico prescreve, atividade física constante, dieta balanceada e saudável surtem os melhores efeitos possíveis.

Não, ninguém diz que é fácil mudar uma vida inteira de hábitos, principalmente nos casos de diabetes tipo 2. Porém, procurar por um tratamento “milagroso” não é o caminho. Como eu disse lá em cima, o diabetes demanda comprometimento do paciente. Demanda mudança. E todo o mundo é resistente à mudança, é natural do ser humano.

Mas, pensem bem, é mudar para melhor. Todas as pessoas que têm diabetes e se cuidam são MUITO mais saudáveis do que as que não têm diabetes e não se cuidam.

Afinal, quando descobrirem a cura, todos queremos estar inteiros, né? E, o mais importante, tendo um estilo de vida saudável.

Ufa! Vou parar por aqui. Ainda tem muita coisa para falar, mas, essas, são outras histórias. Dúvidas, essas sim, eu respondo :)

ronaldo wieselberg perfil diabeticoolRonaldo José Pineda Wieselberg tem diabetes há mais de 20 anos. É estudante de Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa (FCMSCSP), auxiliar de coordenação do Treinamento de Jovens Líderes em Diabetes da ADJ Diabetes Brasil e Jovem Líder em Diabetes pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), com trabalhos sobre diabetes premiados e apresentados no Brasil e no exterior. Apesar de ter o mesmo nome de vários grandes jogadores de futebol, prefere o xadrez.

 

  • Jéssica Ferreira

    C-H-O-C-A-D-A!!

  • Nivia

    VER-DA-DE!
    OR-GU-LHO!

  • SONIA

    GOSTEI DA SUA EXPLICAÇÃO VISTO QUE VC TAMBÉM TEM DIABETES E INTENDE DO ASSUNTO. PARABÉNS E CONTINUE ESTUDANDO PRA AJUDAR PESSOAS COMO EU, QUE DESCOBRI ESSA DOENÇA A POUCO TEMPO E NÃO SEI COMO LIDAR COM ELA

  • Jaqueline

    Concordo com a necessidade de cuidado mas, assim como a batata yacon (sobre a qual existem sim muitas pesquisas comprovando ação hipoglicemiante) este “cha” é apenas outro hipoglicemiante. Parece ser positivo para pacientes, principalmente DM2 o uso (certamente concomitante a medicação). Sobre a metformina, até onde eu sei ela não “joga” a glicose para dentro da célula, ela apenas estimula a produção de insulina pelas beta. Também não concordei com a forma como a “cura” foi apresentada no programa, mas não podemos nos esquecer que muitos dos medicamentos que conhecemos (e conhecemos as dosagens ideais) hoje foram pesquisados a partir do conhecimento popular. Obrigada por todo o esclarecimento do seu post. Espero que um dia você se forme!

  • Sonia

    É… ótimos argumentos, só espero que não desanime os confiantes e esperançosos nos produtos da natureza, pois eles estão aí ao nosso dispor!!!!

  • arnaldo

    Tudo é valido,se existi um produto ou um chá natural que possa ajuda a baixa a glicemia por que não tentar e usa-lo,meu pai é diabetico os 20 anos e toma insulina duas vezes ao dia, ele já não aguenta mais as furadas,eu vou fazer um teste com ele paralelo com as medicação que ele toma e vou ver os resultados se vai ou não melhorar,só quero da parabéns aos estudante pela iniciativa e desejo muito sucesso a eles.

  • http://www.diabeticool.com Redação Diabeticool

    Oi Jaqueline, como vai?

    Sim, você está certa, a metformina não “joga”, diretamente, a glicose para dentro das células. Preferi falar dessa maneira para simplificar um pouco o assunto que é meio chato. De qualquer jeito, seguem algumas informações, já que você pareceu interessada no assunto :)

    A METFORMINA é um medicamento antidiabético oral, da classe das “biguanidas”. Ela é bem antiga, e sabemos bem como utilizá-la. A explicação detalhada ainda é incerta, mas, o que se sabe sobre ela é que ela reduz a produção de glicose no fígado, redução da absorção de glicose no intestino, estimulação do uso da glicose nos tecidos e órgãos do corpo, aumento da remoção de glicose do sangue para dentro da célula e redução dos níveis de glucagon – o hormônio “contrário” à insulina – no sangue. Assim, não é que ela jogue, diretamente, mas, de maneira indireta, ela permite que as células do corpo consigam usar a glicose que está se acumulando no sangue.

    Esse efeito que você falou é creditado à GLIBENCLAMIDA. Esse outro medicamento, também de nome esquisito, é um antidiabético oral, da classe das “sulfonilureias de segunda geração”. O mecanismo de ação proposto para esses medicamentos é que, pela redução do nível de glucagon no sangue, ou pelo bloqueio de canais de potássio que temos na membrana das células beta, o nível de insulina secretada pelas células beta acaba sendo aumentado. Outros medicamentos similares são a glipizida e a glimepirida.

    Importante: os dois medicamentos (metformina e glibenclamida) estão disponíveis no sistema de Farmácia Popular do Ministério da Saúde.

    Quanto à questão de medicamentos surgirem de pesquisas com compostos naturais, sim, é verdade. Por exemplo, o ácido acetilsalicílico, da aspirina, surgiu a partir de pesquisas com a casca do salgueiro – da árvore, mesmo! O Byetta, outro medicamento antidiabético oral, surgiu a partir de pesquisas com a saliva de um lagarto.

    Aí, foram feitas muitas pesquisas – com duração de até dez anos – para entender o funcionamento dessas substâncias, verificar se tinham algum efeito tóxico, e entender a quantidade necessária para o efeito desejado. Nada foi feito “à olho”, ou apenas fazendo um chá e colocando à venda – ou divulgando em rede nacional, por exemplo -, pois os riscos seriam imensos!

    Voltamos ao quiabo. A coisa é que, por não conhecermos o mecanismo exato de ação da água de quiabo, se existe algum efeito tóxico, e muito menos a concentração do princípio ativo – o que realmente causa o efeito -, não é seguro utilizá-la. É claro, foi uma ótima iniciativa, mas, como eu disse no texto, pesquisas – tanto com o quiabo, quanto com a batata yacon – já são realizadas para entender os benefícios e riscos.

    Um abraço!
    Ronaldo Wieselberg

  • Márcio Antônio Tameirão Diniz

    Ronaldo Wieselberg, muito bom o comentário, desde 2002 sofro também a Diabetes Melitos, graças a Deus, ainda não faço uso de insulina, meu tratamento é por via oral, já usei outros recursos, como os que você citou, claro, nunca deixei de usar medicamentos indicados por médicos, eu não observei nenhum tipo de redução da minha glicemia, ouvi falar da água de quiabo, legume que gosto muito, mas não quis experimenta-lo como redutor de glicemia. Agradeço se me orientar com tua experiência. Abraços!

  • ROBERTO RODRIGUES BRANDÃO

    Você já mandou essa matéira para o Luciano? Pois acredito que ele como veiculador da informação, agora tem a obrigação de mostrar esse seu ponto de vista. Se mandou beleza, se não mandou faça isso e insista, pois ele pode ter induzido muitas pessoas a adotarem este procedimento e o efeito posterior, segundo seus estudos, pode ser desastroso para essas pessoas.
    Parabéns pelo seu trabalho e dedicação.
    Forte abraço!

    ROBERTO R BRANDÃO

  • ELISIO

    gostei muito da materia, apareceu este diabo em mim tbm a 7 anos sofro com este mal mas sempre na esperança de um milagre da cura. acho que nao esta muito longe. parabenizo estes jovens pela iniciativa e que o quiabo de bons resultados pois e bem facil cultivar.

    valeu garotada.. parabens….

  • Felipe Massoli e Diabético

    Olá, sou Felipe Massoli e também diabético que sonha um dia em ser curado. Com cordo plenamente com você, Carlão Monteiro. Essa ideia seria ótima se fosse realmente verdade e é claro altamente confiável se fosse uma pesquisa cientifica, mas realmente, a cura do diabetes não é tao simples assim. PARA QUEM É DIABÉTICO E ESTA FAZENDO O TRATAMENTO COM QUIABOS, FICA A DICA: Tomem muito cuidado com o que vocês ingerem, existem certo alimentos que reduzem a glicemia, assim como a carambola e a farinha de um tipo de feijão a qual nao me lembro, fitoterapia e outras curas naturais, como foi mencionado e testado pelo jovens do Caldeirão do Huck, glicemias com níveis de 300 foram para 150. ISSO É PERIGOSO, uns dos sérios problemas na vida de quem é diabético é são os altos e baixos da curva glicêmica, essa quedas bruscas da glicemia pode LESAR OUTRAS GLÂNDULAS como o RIM e o FIGADO. Nunca vi , li ou presenciei alguma cura de diabetes pelos métodos naturais, é claro se fosse possível seria muito fácil.

    Obrigado por poder expressar minha opinião.

  • http://[email protected] Marlon Araújo do Carmo

    Ronaldo, achei muito legal suas explicações, aproximadamente 03 anos descobri que tenho diabete, faço exercícios regularmente e tomo metformina, receitado pelo médico, eu sempre consumi quiabo no alimento nunca como forma de medicamento,eu penso assim se não faz mal, não vejo o porque de não experimentar.

  • Cleyton s santos

    PUAs malandrinhos.
    Gostei da reportagem, minha mãe tem diabete e ja esta fazendo uso a algum tempo dessa água. Então em resumo funciona sim.. Abraços

    Meetgyn.

  • JOSÉ ANTONIO TADEU MACHADO VIEIRA

    Caro Ronaldo,
    Sou diabético, assim como a maioria dos membro da minha família. Isso é genético e sempre vai ter alguém da família que vai desenvolver a doença. Meu pai e meu tio morreram completamente cegos. Meu irmão já está com a visão seriamente comprometida. Meu pai e meu tio, depois de usarem a metformina, passaram a utilizar a insulina. Eu e meu irmão não chegamos, e nem queremos chegar nesse nível. Como a metformina passou a me fazer mal, causando um desconforto estomacal, a minha endocrinologista suspendeu a metformina e prescreveu um outro medicamento chamado JANUVIA (Fosfato de Sitagliptina). Tens alguma coisa a comentar? Estarei no aguardo de suas considerações. Grande abraço

  • Sandro Valcacio de Andrade

    Ronaldo, boa noite!

    Gostei muito do tema abordado sobre a “água de quiabo”, onde você expõe de forma bem didática a seriedade do assunto.
    Acho que a produção do programa da Globo não soube dosar a realidade da doença e a possibilidade que uma pesquisa científica séria a respeito das propriedades da “água de quiabo”. Com certeza influenciaram milhares de brasileiros na possibilidade de abandonar seus tratamentos com os remédios tradicionais.
    Precisamos de jovens dedicados e comprometidos como você!
    Parabéns mais uma vez, seus posts me ajudam muito.

  • Carlos Vilaça Arantes

    São pessoas assim comprometidas com o bem estar de outros, que por ver uma reportagem errada se compromete rápido a esclarecer pessoas que poderiam se prejudicar com reportagem sem compromisso com o publico menos enformado.
    Obrigado. Em nome de todos os diabéticos.
    Um feliz natal e um ano novo repleto de alegrias a você e todos os seus.

  • ana maria alves

    gostaria de baixar livros gratis

  • José Perez

    O Diabetes é uma doença que engorda os laboratórios. Não há interesse dos labotratórios em procurar a cura do diabetes, pois, se assim fosse, elas já teriam encontrao a fórmula.
    Vejamos: em se tomando, por exemplo, o rmedio chamado GLIFAGE 850 mg, o diabetes incial é controlado, porém o estomágo vai para as cucuias e após algum tempo, há de se mudar de remédio.
    Os remdios naturais podem ter algum efeito tóxico, porém, é preciso que ao invés de combatê-los pura e simplesmente sejam pesquisados, o que naturalmente, não interessa aos laboratórios.
    Vejamos, por exemplo a água oxigenada, ela é excelente no tratamento das inflamações da garganta, e um monte de outras inflamações causadas por bacterias anaeróbias, porém como é barata e fácil de aplicar, os médicos simplesmente não a receitam, preferem os antibiotícos que estouram o fígado, a flora intestinal e os rins.
    É preciso combater melhor os laboratórios que faturam rios de dinheiro à custa da vida da poprulação.

  • Maria Luiza

    É provável que o estudo dos jovens tenham resultados positivos, e outros tantos recursos testados que não conhecemos os resultados porque somos dependentes da indústria farmacêutica. Esta manipula para que não haja reconhecimento desses recursos. Porém fabricam muito dos seus medicamentos com base em plantas medicinais. Reconhecer o tratamento como confiável seria dizer NÂO aos laboratórios. E como ir de encontro ao poder dominador? Então o segredo é deixar continuar os testes e esperar que aconteça o milagre do reconhecimento científico em relação a alguns tratamentos com plantas.

  • sergio william

    Olá. Pipoca e coca zero!!!! Tira do texto fica com cara de mais sério.

  • http://www.diabeticool.com Redação Diabeticool

    Oi José Antonio, como vai?

    Respondendo à sua pergunta sobre o Januvia (Sitagliptina), esse medicamento é um antidiabético oral da classe dos “inibidores da dipeptidil-peptidase”. Esse nome feioso aí é o de uma enzima que inibe a função de alguns hormônios chamados “incretinas”. As incretinas, por sua vez, são liberadas ao longo do dia pelo intestino, e o nível deles no sangue aumenta quando comemos, e têm a função de diminuir o nível de glucagon (o hormônio contrário à insulina) e aumentar o nível de secreção da insulina.

    Assim, se nós “inibimos o inibidor” – ou seja, inibimos a dipeptidil-peptidase -, conseguimos que os níveis das incretinas não sejam reduzidos – ou seja, sob o efeito da refeição, o nível deles demorará mais para baixar – e consequentemente, temos uma maior secreção de insulina, aumentando a entrada de glicose nas células.

    Ufa! Consegui explicar? Essa ideia de “inibir o inibidor que ativa a inibição da…” é comum em Medicina, principalmente na Endocrinologia!

    Um abraço!
    Ronaldo Wieselberg

  • PAULO ROBERTO RAMPAZZO

    Sou diabetico tipo 2 a 30 anos e em todos esses anos esta foi a melhor e mais esclarecedora consulta que ja tive. Parabens Dr Ronaldo que Deus continue lhe iluminando e estou a sua disposiçao se de alguma maneira puder ajudar.
    Obrigado
    Paulo

  • EUNICE DEMOURA

    um amigo do meu sogro morreu dia31 de dezembro porque tomou essa agua de quiabo o diabetes ele era de 400 ele tomoe foi para 30 precisou internaçao mais a glicose só foi abaixando e ele faleceu pra familia 2014nao começou bem

  • Leandro

    Gente, NUNCA FOI FALADO EM CURA PRA DIABETES no programa, apenas um tratamento complementar. Eu lembro que a menina falou “a gente não tá aqui pra ser médico e nem curar a doença, está aqui pra ser parceiro”..

  • sandra xavier

    comecei a tomar a agua do quiabo há dois dias vou parar fiquei com medo.

  • Valdênia Maria Nogueira

    Sou portadora de artrite reumatoide desde os 13 anos e por usar prednisona por longo tempo em altas dose” 20mg ” adquiri diabete mellitus 2 . Comecei o tratamento usando glibenclamida, mas ñ estava resolvendo. Então , depois de uma forte crise do aumento de minha glicose que chegou a 400 ; o médico incluiu o uso de insulina e metformina. Se eu tomar essa água de quiabo , posso sofrer uma forte hiperglicemia e chegar ao coma ou até a morte? Parabéns pelo esclarecimento de várias coisas importante sobre essa terrível doença!

  • Marcelino de Jesus Marques

    Portador de hemacromatose hereditaria, pesquisando na internet e grupos da rede social, observa-se que o excesso de ferro causa diabete, logo tambem um fato aos portadores de diabetes a investigar

  • http://www.diabeticool.com Redação Diabeticool

    Sem dúvida nenhuma, Marcelino!
    Veja no nosso texto “Ferro fere as células beta e pode levar ao diabetes” uma possível explicação para esta história!

    Grande abraço,
    Equipe Diabeticool

  • Eliana Maran de Oliveira

    Parabéns!!!! Sou diabética tipo 2 há 4 anos, estou em tratamento, tentei por 2 semanas a agua de quiabo, de fato abaixou, mas tive medo e parei, continuo com o tratamento prescrito. Sei que já esgotei a lista de tratamento e que o próximo passo sera a insulina, que eu resisto a essa idéia. Se alguém souber de algum grupo de pesquisa sério que precise de voluntario por favor me avisem.Ronaldo Wieselberg, mais uma vez parabéns e continue suas pesquisas.

  • Ilza

    Olá Ronaldo, tudo bom?
    Minha mãe tem 44 anos e descobrimos ano passado que ela é diabética, não sabemos em qual tipo de nível ela está, mas creio que não seja muito grave já que ela não toma insulina. O médico receitou à ela alguns medicamentos de dose única.
    Bom, a minha dúvida é em saber se ela que não está tomando nenhum tipo de remédio, não poderia “experimentar” essa pesquisa?
    Ficarei no aguardo da resposta.

  • januzi

    O brasileiro como sempre é preguisoso e muito mau esclarecido houve o que quer e sempre quer tirar vantagem disso e dizer que foi enganado.O programa que falou sobre o quiabo em tv aberta não disse que era a cura nem tão pouco disse que as pessoas deveriam parar da tomar seus remédios,O brasileiro gosta de fingir que é inocente só que é maquiavélico e pacional,quando tem que assumir responsabilidade e nem conhece essa palavra agora quando é vantagem logo se manifesta..A prova de tudo que falei é só perguntar p/ as pessoas que estão sempre jogando lixo nas ruas e falam que o problema é a coleta de lixo que é insuficiente.BRASILEIRADA TOMEM TENTO..

  • Fabiana Monteiro

    Parabéns, gostei muito do seu artigo.

  • elvira pereira motta

    concordo que não se pode abandonar os medicamentos, agora é uma inverdade afirmar que eles não fazem mal. Tudo que temos ao nosso dispor, são drogas, e não fazem bem mesmo!

  • Tania Aparecida Emos

    Estou tomando o cha de jamelao e agua do quiabo e minha glicose nao abaixou tanto assim,sera que minha taxa é muito alta?O maximo que ela chegou foi 131 e o medico passou glifage 500 pra mim tomar ela agora esta a 111 é muito alta?Sera que voce poderia me enviar um e´mail me respondendo?Ficaria muito grata obrigada e fica com Deus.

  • Tania Aparecida Emos

    Estou tomando o cha de jamelao e agua do quiabo e minha glicose nao abaixou tanto assim,sera que minha taxa é muito alta?O maximo que ela chegou foi 131 e o medico passou glifage 500 pra mim tomar ela agora esta a 111 é muito alta?Sera que voce poderia me enviar um e´mail me respondendo?Ficaria muito grata obrigada e fica com Deus.Esqueci de falar que ela chegou a 97 mais com as festas de final de ano ela foi pra 111.

  • Jorge Roberto de Sousa

    Oi Ronaldo.
    Gostaria de uma opinião sua, estou com pré diabetes(109), meu pai e um irmão tem diabetes, por isso estou hiper preocupado.
    Há cerca de um mês, quando vi o resultado do exame, eu mesmo verifiquei pois ainda não consegui passar pro consulta médica, resolvi mudar alguns hábitos, diminuí o tabagismo e o consumo de cerveja(costumo beber cerca de 6 a 12 latinhas nos finais de semana) e mudei alguns hábitos alimentares, reduzi frituras, gorduras e açúcar e estou tomando ômega 3(1000mg/dia), consumindo aveia(cerca de 50gr/dia), além disso estou tomando vitaminas e fazendo exercício físico cerca de 5 vezes por semana(30 minutos).
    Você poderia opinar a respeito, se estou agindo correto e se a minha taxa de glicemia(109) é tão preocupante?
    Grato
    Jorge

  • Eliane

    Gostaria de saber pq ñ é comentado o transplante de pancreas, sendo q a maioria q faz o transplante fica curado?

  • José Milton

    Agora é a hora da ciência se dedicar a pesquisa com honestidade e isenção sobre as reais propriedades curativas da água de quiabo, do chá de pata de vaca, e outras tantos chás que dizem servir controlar/curar diabetes, câncer, AIDS, etc. Mas duvido que a ciência financiada pelos grandes laboratórios faça isto com a honestidade e isenção, que lhe permita no final da pesquisa dizer ao povo – “pode ir a mata colher cascas e raízes de tais e tais plantas e fazer o chá e tomá-lo que o mesmo lhe servirá como medicamento para tratar a sua saúde, controlar/corar a sua doença”. Ficou comum ver os profissionais de saúde se apressar a propagar descrédito contra os chás, mesmo contra aqueles a minha avó ensinou a minha mãe para curar a minha febre. Naquele tempo de escassez de médicos nas pequenas cidades e de difícil acesso dos camponeses às mesmas e de pouquíssimas “pharmácias” o chá era tão bom, agora fazem mal aos rins ao coração, ao fígado, a tudo, chá é veneno, tem substâncias tóxicas e o povo não deve tomá-lo, só deve usar os medicamentos produzidos pelos laboratórios, pois estes consumiram grandes somas de dinheiros para serem aprovados e não podem ficar encalhados. Nada mais de chá, a receita da vovó agora é veneno, tem substâncias tóxicas, o remédio da farmácia este sim, foi testado por muito anos, não mal a ninguém, claro o médico não iria passar um remédio que lhes faça mal. Sem efeitos colaterais. CUIDADO COM O CHÁ DA VOVÓ! ela é tóxico, ele mata. Só remédio de farmácia (agora sem “ph”) depois de receitado pelo médico brasileiro (cubanos é perigoso) depois de pagar 180 reais pela consulta, não importa se o seu problema seja uma simples gripe.

  • Arnaldo Moda Oliveira

    Ronaldo, desejo todo o sucesso do mundo nos seus estudos!!
    sou diabético tipo 2 e tomo 3 comprimidos de glifage xr 500 ao dia + 2 de Daonil e assim consigo manter os níveis sob controle.
    a questão é que alguém me businou que o Daonil deixa o pâncreas preguiçoso e, depois de algum tempo, posso piorar tudo.
    O daonil não foi um médico quem me indicou e sim um amigo farmaceutico.
    pode por gentileza tecer uma crítica?

  • Joelma

    Diabete é a esposa do diabo, você pode ser curado através da fé, pois nada é impossível para Deus, conheço pessoas que foram curadas em uma reunião de cura e libertação na Igreja Universal, vai lá.

  • Helder Vaz Pereira

    Parabéns pelas suas explicações: Claras, concisas, competentes;
    Ainda para mais, dadas com certa dose de humor. Será um magnifico professor.

  • maria jose caramori

    Olá,
    Fico feliz com alguem tao jovemestudando endocrinologia, principalmente aw famigerada diabetes. A gente faz bobagem a vida inteira, depois culpa os outros pelas consequencias. Acredito que a cura vai surgir e atravé de gente nova, cheia de idealismo que ainda nao se vendeu ao sistema. O homem foi á lua e nao consegue curar
    o diabetes….. incompetencai? desinteresse? é como o carro a água porque nao sai do prototipo? Acredito que a cura poderá vir da Homeopatia, mas precisamos de gente jovem querendo esta bandeira da cura e que tenha sorte para sobreviver ao sistema mafioso!Estou aguardando por voces e tentando estudar Homeopatia, enquanto os espero! Acredito também na fisica quantica, no triunfo do bem….Boa sorte para os utopicos e realistas ao mesmo tempo! Afinal a utopia é uma necessidade da alma humana!

  • claudia

    Ola lendo isso tdo, q p mim é novidade, n entendo d nada disso, surgiram esclarecimento e dúvida. Em 2013 fiz exame d sangue e o dr me passou glifage xr 500 2xdia, pq deu uns97 d glicose mas a tx d insulina alta. Nunk tinha ouvido falar…ele disse q o organismo tava funcionando c carga max p controlar o açucar. Vc tem uma explicaçao melhor? Isso ker dizer q vou realment ficar diabetica? Sou gordinha, sedentaria e meu colesterol sempre deu alto, mesmo em tempos d dieta e desd nova. To c 41. N sou xegada em frituras e mtos doces, meu mal é macarrao e pao… ano passado meu gatinho ficou mto mto doente d repent, dando tbm diabetes, mediçao HI (+d 600) e acabou morrendo, mto magro sem comer e deu hipoglicemia, ele entrou na insulina…Digo isso pq kero perguntar o seguint: a endocrino d gato me disse q talvez fosse uma falsa diabetes, pq a doença descontrolou figado estomago, tdo “descompensado”. Isso é possivel??Pq no caso do meu amado gatinho n deu p descobrir, ele em 1mes morreu… Na minha familia n tem caso d diabetes…mas no exame da minha mae deu parecido c meu ela tbm é gordinha e sedentaria mas sem colesterol alto. Agradeço desd ja e parabens pelo serviço prestado aki. (Se puder mandar algo por email agradeço pq so tenho celular p xegar na net…meio dificil as x)

  • Vivian Ferreira

    Parabéns por uma matéria com prós e contras, mas bem realista. Infelizmente no Brasil todo vizinho vira médico e a televisão ao invés de ser educadora, acaba sendo a COMPLICADORA… Sou farmacêutica, é incrível o poder da TV, toda vez que aparece uma reportagem que X erva é bom para pressão alta… No outro dia tem uns 30 clientes a procura da tal…. Lógico que no Brasil, temos muitas plantas medicinais, mas acredito que devem ser usadas com supervisão médica e dependendo de cada caso, o médico através de exames e acompanhamento poderá dizer se o paciente deve abandonar o uso da alopatia ou diminuir, aliás como já dito acima… Todo médico recomenda atividade física e hábitos alimentares saudáveis… Mas a grande maioria acaba se esquecendo disso e acha mais fácil resumir tudo no como de água com quiabo, berinjela, pata de vaca… Enfim….

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool
  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Ilza, como vai?

    A resposta é curta e grossa, baseada na posição da SBD (que é a maior autoridade em termos de diabetes no Brasil): NÃO. A água de quiabo NÃO É SEGURA, nem para experimentação.

    Agora, algo que não entendi direito foi esse fato de o médico receitar remédios de dose única (imagino que metformina ou glibenclamida) e depois você falar que ela não está tomando nenhum tipo de remédio… Não sei se entendi direito.

    Forte abraço!

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Tania, como vai?

    Seguinte, vamos por partes… A glicemia – que é o nome que a gente dá para a “taxa” de glicose no sangue – varia a cada SEGUNDO. Assim sendo, não adianta saber que a glicemia na semana passada estava 97, ou se “com as festas de fim de ano” chegou a 120, etc. É necessário monitoramento CONSTANTE delas.

    A explicação para a sua glicemia não diminuir é que simplesmente o seu organismo pode ser resistente à substância do quiabo. Mais um motivo para não usar: se não faz efeito, de que adianta?

    A metformina (nome do composto do Glifage) age favorecendo a ação da insulina, no seu corpo. Já expliquei em um comentário mais para baixo como ela funciona.

    Abraços! :)

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Jorge, como vai?

    Assim… Pelos critérios de diagnóstico, “pré-diabetes” é um estágio que acontece quando a glicemia em jejum da pessoa está entre 100 e 125. Acima de 125, a pessoa é diagnosticada com diabetes; abaixo de 100, o resultado é considerado normal.

    Bem, agora que a explicação foi dada, você merece os PARABÉNS!

    Essas mudanças que você fez, por conta própria, nos seus hábitos são EXATAMENTE o que se espera de qualquer pessoa saudável, com ou sem diabetes! Alimentação saudável, atividade física, e diminuir – até eliminar! – o tabagismo e o consumo de álcool são ÓTIMAS maneiras de se cuidar!

    Só um adendo: cuidado com a suplementação alimentar sem acompanhamento (vitaminas e ômega 3, principalmente). Basta uma alimentação saudável, sem suplementos ou qualquer outra coisa, para que você tenha uma vida saudável.

    Continue assim! :)

    Forte abraço!

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Arnaldo, como vai?

    Vamos por partes. A primeira, merece uma SENHORA bronca: como assim, “um amigo farmacêutico receitou”???

    Com todo o respeito a todos os farmacêuticos que conheço, mas, estes profissionais NÃO SÃO CAPACITADOS PARA PRESCREVER TRATAMENTO MEDICAMENTOSO. Ponto. O profissional que pode fazer isso é o MÉDICO, e somente ele.

    Agora, a segunda parte. Explicando o Daonil… O composto dele é a glibenclamida, que já foi explicada em um dos comentários abaixo, como um estimulante da secreção de insulina.

    A coisa é que quem tem diabetes tipo 2 tem uma certa disposição para “esgotar” as células beta – que produzem insulina. Assim, o uso de um medicamento que estimula as células, que podem “cansar”, a trabalharem MAIS do que já trabalham, é, SIM, perigoso.

    Fica a dica: procure um médico para adequar o seu tratamento. E um médico, mesmo. Nada de consultas no balcão da farmácia, ok?

    Abraços!

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Claudia, como vai?

    Bem, se a sua concentração de insulina no sangue está alta, significa que para manter a glicemia sob controle, seu pâncreas precisa trabalhar demais, indicando certa resistência das células à ação da insulina – então, sim, é isso mesmo: o organismo está trabalhando ao máximo para controlar a glicemia.

    Não tenho como dizer se você vai ou não desenvolver diabetes, vai depender de muitos outros fatores. Porém, estar acima do peso, sedentária, com o nível de colesterol alto, e com a dieta desregrada são fatores que contam a favor para o desenvolvimento do diabetes.

    Quanto ao seu gato, não tenho como dizer, pois não tenho, infelizmente, conhecimento veterinário.

    Abraços!

  • Jorge Moura

    gostei muito e pelo que percebo, temos aí um futuro grande médico!!!!!

  • roberto alexandre

    ola ronaldo,eu sou uu grande credor da patologia,,em 2012 tive um caso complicado de capsulite,que é o congelamento do ombro,meu braço se tornou quase inutil perdi o movimento e as dores eram terriveis passava a noite sem dormir por nao ter posiçao que desse certo o ortopedista me clinicou como caso de urgencia.marcando manipulaçao do ombro em cirurgia,e fisioterapia de urgencia,,neste espaço de tempo comecei a procurar remedios que fizessem com minhas dores cessasem e descobri uma planta do nordeste chamada CANELA DE VELHO, com o qual se fazia um cha e tomava,,renomeado de CHÁ MILAGrOSSO,comprei a tal planta e tomei por um mes,,resulmindo meu ortopedista disse que foi sim um milagre,,as dores cessaram e meus movimentos voltaram 100 pr cento,,tambem em 2012 fui diagnosticado como diabetico,me sendo receitado metformina 500,o que tomo até hj,,,um sabado em casa assistia ao programa do luciano e vi a materia sobre a agua de quiabo, e decidi experimentar,pq nao? na duas primeiras semanas eu baixei minha taxa de glicose de 272 para 190,no mes seguinte nova mediçao eu ja estava com 127,,resumindo hj minha taxa de glicose se mantem entre 90 a 100,,o que para mim ja é uma cura,,meu caro onaldo se vc ama o quiabo com vc disse na sua materia,,faça o teste,,mal nao vai te fazer e só para reiterar o quiabo nao é diuretico,, se fosse o caso de se fazer xixi bebedor de cerveja seria imune a doenças quer diuretico maior ,,beijos e abraço,,experimente,,ha só um detalhe nao estou jogando com a minha vida continuo tomando o remedio prescrito pelos medicos,,mas deixemos a vontade de sermos curados sem precisar de deixar as industrias farmaceuticas milionarias,, o cha de quiabo é sim um tratamento alternativo confiavel

  • roberto alexandre

    e um otimo vendedor de remedios

  • roberto alexandre

    ola maria eu creio na cura pelas plantas sim,,e estou dizendo a vc como um diabético,que se mantem hj com uma taxa de glicose anteriormente de 272 hj de 90 a 100 nao passando disto e sim me mantenho assim graças a agua de quiabo,só que a industria farmaceutica nunca vai admitir que um simples legume que pode ser plantado em vaso venha a derrubar milhoes em remedios,,,

  • roberto alexandre

    é isso ai josé eu me curei de uma capsulite cronica tomando cha de canela de velho,,e minha diabetes de 272 anteriormente hj se mantem enter 90 a 100 graças a agua de quiabo,,mas quem somos nós meros desconhecidoe e desacreditados para coimpetirmos com a industria milionaria farmaceutica

  • roberto alexandre

    continue com a gua de quiabo eu baixei a minha de 272 para 90 ela varia hj de 90 a 100 mas continuo tomando metformina,espero nao precisar mais

  • roberto alexandre

    sandra eu tomei e tomo a agua de quiabo todos os dias em jejum.me sinto revigorado,,e consegui baixar minha glicose de 272 para 90 a 100 variando,,uma coisa é certa amiga faz menos mal do que essas drogas que nos empurram,,ah continuo tomando metformina.nao abandonei o medicamento ,, por nao saber se ainda posso mas espero sim deixar de tomar ,,,um abraço

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Roberto, como vai?

    Interessante você relatar o uso da Canela de Velho (Miconia albicans). Sabia que já existem estudos sobre ela? Esse artigo aqui ( http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15040462 , em inglês! ) explica exatamente como ela funciona. Simplificando, tudo acontece porque o extrato/chá/o que seja acaba por “cansar” os receptores de dor e parar o processo inflamatório.

    A coisa, como qualquer efeito de plantas medicinais, é que não sabemos A DOSE para que seja benéfico ou tóxico. Por isso é que não recomendamos o uso.

    Pode ter certeza: se conseguíssemos falar, com toda a certeza “se você colocar duas folhas na água e tomar o chá todo, o efeito é bom”, usaríamos isso! A vantagem dos remédios que compramos na farmácia é que com eles, sabemos exatamente a dose e como manejar os efeitos para que sejam sempre benéficos, sem risco de toxicidade.

    Aliás, não perca meus próximos artigos, em breve vai sair um que fala sobre como a indústria farmacêutica – e pesquisas de novos medicamentos – funciona!

    ~

    Também preciso dar uma bronca – pequena! :) – em você. Como assim, medições MENSAIS ou SEMANAIS de glicemia? Você sabia que a nossa glicemia é alterada a cada SEGUNDO? Diferentemente do colesterol ou triglicérides, que podemos acompanhar com medições trimestrais, a glicemia precisa ser monitorada diariamente, várias vezes por dia!

    Provavelmente foi por isso que, tomando o remédio, e seguindo as orientações para os exames – imagino que você tenha respeitado as oito horas de jejum, não? – a sua glicemia de jejum teve esse resultado, que foi muito bom: caindo, até ficar nos índices esperados, entre 90 a 100mg/dl.

    Continue com a metformina, cuidando da alimentação e com exercício físico, que é o caminho certo :)

    ~

    Mais um ponto, é a questão do COMO a água de quiabo está baixando a glicemia. Como dito no texto, o importante não é simplesmente “baixar a glicemia”, mas COLOCAR A GLICOSE PARA DENTRO DAS CÉLULAS. Se você está tomando a água de quiabo, posso comparar isso a “esvaziar o tanque de combustível jogando a gasolina no rio”, e não, dirigindo o carro!

    O mal que pode fazer raramente acontece a curto prazo – se bem que, se você observar os comentários anteriores, já temos algumas vítimas fatais do uso da água de quiabo! – mas, a longo prazo, pode, inclusive, prejudicar a sua função renal – já que você está sobrecarregando seus rins para fazer xixi! A mesma coisa acontece com quem bebe muito, mas, em geral, o problema de quem bebe muito acontece no fígado primeiro, e aí, acaba não dando tempo de prejudicar o resto.

    Forte abraço!

  • Cleide P. Morais

    Cleide P.Morais

  • Fernando Bacellar

    Caro Ronaldo,

    Você com certeza já leu uma bula de QUALQUER remédio. Pode escolher qualquer um. O que tem de efeitos colaterais relatados, dá medo.

    Pelo menos pelas bulas eles não são tão inofensivos como voce os descreve.

    Abs

    Fernando Bacellar

  • Julieta Craveiro

    So diabetica ha serca de 3 meses tipo 2 nao sei se ja ouviram falar de uma planta em Angola de nome mucua que tambem baixa os valores .

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Fernando, como vai?

    Gostei muito do seu comentário!

    Sim, é verdade: todo remédio tem efeitos colaterais a partir do uso. A coisa é que, quando prescrevemos um remédio qualquer, já estamos levando em conta os eventuais problemas que ele pode causar.

    Em geral, esses efeitos são dose-dependentes, ou seja, se você tomar uma determinada dose, esse efeito acontece – como é o caso, por exemplo, do paracetamol, que em altas doses pode inclusive levar à morte se não tratado.

    Alguns outros efeitos dependem da fisiologia da pessoa que está tomando – sim, isso é chamado de “farmacogenômica”, durante os estudos. Assim, sabemos se determinadas pessoas podem ter problemas como metabolizar mais ou menos o remédio, e por aí vai.

    Outros efeitos, ainda, dependem de reações do medicamento com OUTROS produtos que estão no organismo – que podem variar desde outros medicamentos até suco de toranja (toranja, cranberry, não confundir com a laranja!). Por isso que o médico sempre pergunta se você está tomando algum medicamento, para evitar isso.

    Porém, sempre que o médico passa um remédio, ele já pensou em tudo isso – e de maneira geral, vai passar o medicamento que tem menor chance de ter problemas.

    Seguindo as recomendações médicas, a chance de ter um dos efeitos adversos é bem pequena – uma vez que o médico já levou isso em conta na hora de prescrever – mas existe. Por isso que passamos o medicamento com horário certo, dosagem certa, nome certo…

    E aí, entram, de novo, os fitoterápicos. Se não sabemos a dose, não podemos prever os efeitos dose-dependentes. Se não sabemos exatamente a substância, não dá pra prever os efeitos de interação, e muito menos a farmacogenômica.

    Ufa! Consegui explicar? :)

    Forte abraço!

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool

    Mucua? Vamos pesquisar sobre ela!

  • julio cesar carvalho resende

    UNIVERSAL? QUANTA BURRICE, ISSO É SÓ PRA GENTE IGNORANTE COMO VC QUE NAO TEM ESTUDO, SEU PASTOR SÓ QUER SEU DINHEIRO E SÓ IGNORANTE QUE FREQUENTAM ESSA SEITAS, ESSES MALANDROS ROUBANDO OS POBRES DOS COITADOS. VAI DE RETRO SATANÁS, O VERDADEIRO ENCARDIDO.

  • julio cesar carvalho resende

    COMO DIZ O VELHO DITADO ( JOSÉ MILTON ) DIZ QUE O REMÉDIO (QUÍMICO) DE FARMÁCIAS RECEITADOS POR MÉDICOS, MATAM MAIS RÁPIDO DO QUE A PRÓPRIA DOENÇA. EXISTE CURA PARA TODAS AS DOENÇAS MAS A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA NÃO REVELA SE NÃO ELA VAI FALIR E OS MÉDICOS NÃO TERÃO PACIENTES PARA ATENDER E ASSIM, OU MUDARÃO DE PROFISSÃO OU MORRERÃO DE FOME, ESSA É A GRANDE VERDADE.

  • julio cesar carvalho resende

    Januzi, ninguém entendeu bosta nenhuma o que vc quis dizer, também pelos erros grosseiros de português, vai esperar o quê? Volta para a escola, vai te fazer muito bem, muito mais capaz. Nossa, quanta burrice, falou, falou e não disse nada.

  • julio cesar carvalho resende

    Preguiçoso, passional, ( Tomem tento????) que é isto? kkkkk E depois diz que o brasileiro não conhece a palavra….kkkk Olha, o EJA=Escola para Jovens e Adultos está desesperadamente te esperando. Ou o antigo MOBRAL, acho que nem existe mais. Meus pêsames pelo seu comentário Chulo. Sorry.

  • Reinaldo

    Parabéns pela matéria, achei esclarecedora, descobri a minha diabetes tipo 2 a uns 5 anos e desde então sou acompanhado pela minha medica
    endocrinologista, tomo o remédio metformina e também o glibenclamida diariamente eu também vi a matéria da agua do quiabo, e estou fazendo uso a mais de 20 dias minha glicose de 152 teve uma baixa muito rápida que me assustou já no primeiro dia que fiz o teste 72, eu não estava muito bem fiz o teste e tive esta surpresa corri para comer uma gelatina doce para que se elevasse um pouco depois de 7 dias fiz novamente o teste e o valor foi de 105,
    Lendo a matéria acho melhor ficar apenas nos medicamentos, mesmo havendo uma baixa significativa não sei no futuro as causas que poderão acontecer.
    Forte abraço para você e que tenha muito sucesso na sua carreira !!!

  • José

    Sempre que um médico for opinar sobre soluções medicinais via alimento ou ervas medicinais eles vão dizer: “Está sendo estudado”. O Ronaldo não fugiu a regra e diz: “A ÁGUA DE QUIABO NÃO É TRATAMENTO COMPROVADO PARA O DIABETES. Nem ela, nem o chá de pata de vaca, chá de folha de jambolão, batata yacon… Todos estão sendo estudados!” Sem novidades, portanto, esta frase dele.
    Pois então eu digo, se fosse pela medicina tradicional, dos laboratórios, das multinacionais, jamais o quiabo seria bom pra diabetes. Todavia, lembro que desde o tempo de meus avós, eles já usavam o quiabo para controlar a diabetes. Há, então, de se considerar o tempo decorrido, enorme, extenso, possível do assunto ser conhecido da medicina, mas que nunca, jamais foi estudado, apenas a mentira de sempre: estamos estudando.
    Senhores com diabetes, senhores que a querem prevenir, usem a vontade o quiabo, pois ele nunca fará mal, nem que comam 10 kg dele de uma vez. E tenham certeza de uma coisa: ele ajuda a manter a diabetes no nível controlado. Se não controlar, procure um médico.

  • Valdemir Aloy

    Ronaldo! Sou diabético, tomei Metformina 850, me deu uma diarreia e urticária na testa, o médico mudou para Glimepirida 2mg manhã e noite, minha glicose continua na média de 160 em jejum, mudou a medicação para Januvia 100, minha barriga ficou enorme e uma dor constante.Gostaria de saber mais sobre o suplemento Picolinato de cromo. Obrigado! Valdemir

  • Mauricio Pedrosa

    Entre a farmácia e a feira eu fico com a feira. Não confio na alopatia, nem em seus remédios e muito menos nas indústrias farmacêuticas. Podem ser bem intencionados mas precisam aprender um pouco mais sobre o corpo humano e a sua espantosa capacidade de se auto curar, sobre as oscilações naturais do nosso organismo e sobre o alto custo (orgânico e financeiro) que pagamos ao utilizar drogas alopáticas.

  • Christian

    Bom pelo que entendi o Quiabo é o demônio, e todos nós devemos parar de comer e tomar a água do quiabo. Inclusive devemos solicitar que seja proibido a venda do quiabo no Brasil

  • CARLOS

    O QUE ACHAM DE TOMAR ÁGUA ALPISTE PARA BAIXAR GLICEMIA.

  • CARLOS

    E AI? QUE PENSAM A RESPEITO DA ÁGUA DE ALPISTE.

  • SUYMARTIN

    OLÁ,SOU DIABÉTICA HÁ DOZE ANOS…E CONFESSO TENHO MUITAS DUVIDAS…!!!EXISTE NO RIO DE JANEIRO ALGUM ORGÃO QUE DÊ ASSISTENCIA AO DIABÉTICO TIPO 2 ???OBRIGADA!!

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Carlos, como vai?

    Seguinte: assim como a água de quiabo, chá de folha de jambolão, batata yacón, etc, a água de alpiste tem seus méritos para baixar a glicemia em algumas pessoas – seja por ser diurético, ter fibras, enfim, AINDA não sabemos.

    Dessa forma, se a gente não sabe como funciona, como ter certeza que vai fazer bem e não vai fazer mal? Já temos, inclusive, alguns casos FATAIS – sim! – de gente que trocou a medicação pela água de quiabo e se deu muito, MUITO mal.

    A coisa é continuar com a medicação e alteração de hábitos: praticar atividade física, regular a dieta e seguir a medicação prescrita. Assim, não teremos problema nenhum.

    Ah, e enquanto isso, temos mentes brilhantes pesquisando todos esses produtos!

    Abraços!

  • CARLOS

    - Agradeço a resposta e puxa, não esperava que retornasse ao meu pedido de informações, agradeço mesmo. Aproveitando a oportunidade digo que encontrei seu site devido a estar pesquisando eventuais tratamentos para diabéticos tipo 2 com dificuldade para defecar, não sou eu, é minha irmã ela tem 47 anos e devido a elevada quantidade de medicamentos que toma e a insulina tem as fezes muito duras e espaços de tempo anormais para defecar. As outras medicações que toma são devido a transtornos mentais, é um verdadeiro coquetel de remédios principalmente estabilizadores emocionais que resultam nesta dificuldade. Citei a semente de alpiste porque quando ela estava internada em um posto de saúde em campo grande MS, um enfermeiro da unidade também diabético disse já tomar há muito tempo e que isto transformou a vida dele reduzindo sobremaneira a dependência de insulina, ele disse que o alpiste tem real controle da glicemia e que sendo diurético ajudava na retenção de liquidos. Disse ate que bebia cerveja normalmente. Não sei se vai ler esta relato mas de toda forma fico muito agradecido, também não acredito na eliminação dos remédios pois também considero um risco grave, mas se pudermos reduzir a quantidade me parece muito importante pois conversando com os médicos de minha irmã eles sempre se mostram preocupados com a quantidade necessária de remédios para ela e o resultado/efeito no fígado. Pra mim vale aquela máxima, nós somos o que comemos, se ingerirmos algo pra ajudar nosso corpo a resolver naturalmente estas doenças sem abandonar a medicação receitada pelos médicos creio que o resultado será uma vida melhor para os que padecem da diabete.

    Abraços,

    Carlos de Campo Grande – MS.

  • julio cesar carvalho resende

    Se fosse assim, o povo gaúcho estavam todos mortos pois a erva do chimarrão que se faz o chá para tomar, então não deveria existir mais nenhum gaúcho pois eles tomam esse chá a muitos anos e nunca ouvi falar que faz mal ou que seja tóxico, isso é conversa de médicos pois se não atenderem seus pacientes ou receitá-los, eles já estariam passando fome ou mudariam de profissão. Deus nos deu as plantas para curar todas as nossas enfermidades, está na bíblia.

  • maria jose das gracas caramori

    Oi Ronaldo que bom que temos pessoas bem intencionadas nesta área, cuidado para nao cair na conversa de que remedios alopaticos nao fazem mal, é só ler a bula…. os efeitos colaterais sao a prova, certo? Só nao dá pra engolir que o homem foi á lua e nao descobre a cura pra o diabetes. Há muito interesse financeiro nesta jogada. Voltei a estudar para entender este famigerado mecanismo fisiologico do diabetes e uma coisa já está sacramentada para mim, o diabetes além de multifatorial tem medicamentos que atuam de forma diferente de pessoa pra pessoa. Tive na propria pele efeitos colaterais que carrego até hoje e só agora entendo. Todavia acreditar que água de quiabo possa curar diabetes é de uma infantilidade…. pra nao dizer outra coisa. Gostaria de continuar tendo contato. Quem sabe um dia vamos comemorar a cura do diabetes! A midia brasileira está comprometida com o mercantlismo capitalista, haja vista que o sustento é dado por produtos que estao comprometendo a saude da populacao sem que haja alguma midia séria que esclareca nosso povo incauto! Lembrei-me agora de outro caso que fez muito alarde, o do alpiste. Eu mesma fui pesquisar as propriedades do alpiste e compara-lo ás demais sementes para entender o tal estudo de uma chamada universidade que agora nao me lembro o nome e pra encurtar a historia a tal da universidade era uma universidade livre, ou seja sem nenhum cunho cientifico de respaldo… e depois, pesquisas sao

    financiadas e podem ser ”encomendadas” e bla bla bla…..

  • Flávia Marconi

    Bom dia Ronaldo,
    Meu marido descobriu que tem diabete tipo 2 há uns 2 anos e de lá pra cá tem tomado Galvus Met 1000, começou a fazer dieta e exercicios regulares e nesse tempo seu peso baixou consideravelmente. Durante a semana temos vida regrada, alimentação saudavel porem aos finais de semana ele quer desestressar e acaba tomando suas cervejinhas e saindo da dieta. O ultimo exame dele foi bem recente e a diabete em jejum deu 125 e 2 horas apos o almoço 128. Ocorre q no dia anmerior ao exame esqueceu de tomar a medicação. Ando um pouco preocupada pois isso causa nele um certo desânimo e meu sogro; que é medico..diz acreditar que se ele conseguir chegar aos 78 kg ( só faltam 3) sua diabete deve desaparacer. Nos finais de semana devido ao abuso ele chega a tomar o medicamento de manha e a noite e a mesma coisa diante de stress…porem o normal é 1 vez ao dia. Qual sua opinião a respeito?

  • Jaqueline Oliveira

    Boa Noite Roberto Alexandre
    Me chamo Jaqueline e fui diagnosticada com diabetes a 8 anos atras meu indici glicemico ja chegou a dar quase 400,passei a tomar Januvia(fofato de sitagliptina) além de fazer caminhadas, passsei a tomar á agua do quiabo e gostaria de saber se fica de um dia pro outro fora ou dentro da geladeira?

  • julio cesar carvalho resende

    Olha, não entendo do assunto mas acho que a dosagem da água de quiabo, estão tomando além do necessário, vai ver que o amigo do seu sogro morreu porque deve ter tomado além do recomendado, acho que se ele tivesse tomado pouco, quem sabe estaria vivo e o nível de açúcar dele estivesse estabilizado.

  • julio cesar carvalho resende

    Hey Joelma, vc fala da igreje universal? a que mais rouba? kkkkkkkkk se fosse assim, se fosse verdade que se curasse de todas as infermidades, certamente todos iriam pra lá, todos os credos, mas saiba de uma coisa; O bispinho macedo está quase morrendo com diabetes e porque esse ladrão não se curou? Cadê o Deus dele e o seu no qual vcs dizem que tudo pode, que pode curar tudo? Sai pra lá satanás, diabólicos.

  • Cristina Carvalho

    OI RONALDO NEM SEI QUE VOU PERGUNTAR E UMA PERGUNTA OU DUVIDA OU JÁ SEI E NÃO QUERO A SEITAR SOU DIABÉTICA E NÃO CONSIGO FICAR SEM COMER DOCES DE JEITO NEM UM E ELA SEMPRE ESTA 180/150 JÁ A VI ATE MAIS ALTA TOMO REMÉDIO DUAS VEZES NO DIA SOU ACIDENTARIA POI TENHO PROBLEMA NA COLUNA E JA OPEREI DUAS VEZ TO TAM CONFUSA QUE NEM SEI O QUE PERGUNTAR QUE RELATO O SER TEM PRA MIM….. ABRACO :*

  • João De Castro

    Hoje um amigo me deu um pouco do chá milagroso e eu provei um pouquinho. Não tem gosto de nada. Só é meio nojento. Ele faz o tratamento normalmente e toma o “Santo Daime” pela manha em jejum.Eu não tenho diabete. Se a polemica fosse porque que ele faz emagrecer… hum….eu tomava litros…kkkkkkk Boa noite

  • cristiana

    olá. gostaria de saber por que na maquininha em casa minha glicemia fica sempre mais alta que no exame feito em laboratório, medições feitas com as mesmas condições, pela manhã, com doze horas de jejum. (não sou diabética, mas monito meus índices, depois que fiz 50). obrigada

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool

    Oi, Cristina, tudo bem?

    Em primeiro lugar, parabéns por controlar a glicemia, mesmo não estando com diabetes! Este é um parâmetro importantíssimo para o nosso organismo e acompanhá-lo ajuda a prevenir um número enorme de doenças.

    Quanto às medições darem resultados diferentes, as causas podem ser muitas. Antes de mais nada, para que possamos ajudá-la, conte-nos o quão diferentes são os resultados (10%, 50% de diferença etc)?

    Um abraço!

  • André Aquino

    Eu não sou diabético, porém meu nível de triglicerídios está alto, e neste momento mesmo eu bebi quase metade de um copo de água de quiabo, aquele copo de água de coco que é vendido por ai, porque eu vi levemente uns tempos atrás que o quiabo era muito bom, mas eu pensei em pesquisar mais sobre e achei esta matéria. Valeu amigo por ter postado esta matéria, porque senão eu iria tomar o copo de água de quiabo toda e iria querer beber mais. Mas você poderia me da umas dicas de o que fazer para meu triglicerídio diminuir? Agradeço desde já.

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi André, como vai?

    Bem, vamos por partes. O seu nível de triglicérides – ou triglicerídeos, ambas as formas são corretas! – indica, simplificando um pouco, a quantidade de gorduras no seu sangue. O nível de colesterol também mostra isso, porém, o colesterol é um tipo diferente de gordura.

    Para você ter esse resultado, um médico deve ter pedido esse exame, e saberá te orientar melhor sobre o que fazer. Em alguns casos, atividade física e controle da dieta – evitando gorduras e óleos, por exemplo – são suficientes, mas, em outros casos, alguns medicamentos são utilizados – como as estatinas. O seu médico saberá indicar a melhor terapia para o seu caso, ok? Por enquanto, controlar a ingestão de gorduras e praticar atividade física é o melhor – e sempre é recomendado, para manter o organismo em perfeito funcionamento!

    Abraços!

  • fatima

    Oi Ronaldo! Parabens pelas suas explicacoes,gostei muito e continua assim ajudando a gente um grande abraco

  • Antônio

    Olá dr. Ronaldo!
    Obrigado pelas informações.
    Gostaria muito de sua opinião, pois sempre tiro a glicemia a tarde e em jejum pela manhã. Ocorre que a tarde do tiro a glicemia as vezes está em torno de 135 lá pelas 17:00 horas da tarde e vou jogar tênis em torno de 2:00 horas dê jogo e só bebo água.quando volto para casa tiro a glicemia ela está em torno de 200.não consigo entender! Tomo anuvia 100 pela manhã , meritório 2/1000 mó almoço e no jantar.consegue me explicar porque com exercício aumenta minha glicemia?

  • Denise Bandeira

    Olá eu vou fazer a cirurgia bariátrica devido meus diabetes ter descompensado ás vezes fico em duvida será que irá mesmo resolver? procuro fazer tudo correto mas ainda com duvidas mas ao mesmo tempo confiante sobre a cirurgia me ajude me dê algumas orientações será dia 14/07/14 a cirurgia e sou hipertensa tenho 54 anos aguardo resposta querido um abraço e muito grata.

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool

    Oi, Denise, como está?

    A cirurgia bariátrica ajuda a controlar o diabetes? Sim, e MUITO! Esta é a boa notícia.

    Porém, é preciso ter sempre em mente uma coisa: a cirurgia, por si só, não resolve nem o sobrepeso nem o diabetes. Ela é um auxiliar de grande valor para que a pessoa perca peso mais fácil e, assim, controle estas duas doenças. Se a senhora se empenhar em adotar uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente, tenha a certeza de que a cirurgia trará grandes benefícios à sua saúde!

    Eis um link com mais informações: http://www.diabeticool.com/cirurgia-bariatrica-e-tratamento-eficaz-e-duradouro-contra-diabetes-tipo-2/

    Busque mais notícias sobre a cirurgia bariátrica através da nossa barra de pesquisas no rodapé do site. Há bastante informação aqui sobre ela!

    Um abraço, e boa sorte!

  • Ingrid Pimentel

    Ola! Gostaria de obter orientações sobre Síndrome de Ovários Policísticos e o Hiperinsulinismo e entender as medicações usadas como a metformina.

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool

    Olá, Ingrid! Você está no lugar certo para encontrar as melhores informações sobre estes assuntos ;) !

    Por favor, procure por eles utilizando a barra de buscas no rodapé do site. Temos artigos publicados sobre todos os assuntos de seu interesse, como a síndrome dos ovários policísticos e medicamentos antidiabéticos!

    Um beijo,

  • Ale Teixeira

    Olá Ronaldo, boa noite! Sua explicação foi excelente! Gostaria que me tirasse uma dúvida: porque é muito mais fácil encontrarmos explicações, dietas e dicas para dm2 do que dm1? Meu filho tem 12 anos 3 meses de diagnóstico dm1 e é difícil encontrarmos até receitas seja de pratos salgado ou doce que seja realmente confiável. Achamos que fizemos tudo certo durante o dia todo e na maioria das vezes a glicemia passa dos 200. O que fazer? Desde já agradeço.

  • Luzia Costa

    Caro Ronaldo,
    O assunto aqui é a tal água de quiabo e o diabetes. Mas, um bom médico jamais poderá sequer pensar em vítimas fatais, quiçá, falar e muito menos escrever isso. VÍTIMAS, como o próprio nome diz, são vítimas, sofrem o dano, são passivas e, portanto, jamais serão FATAIS. Sinônimo de fatal: NOCIVO, DANOSO, LESIVO, PERIGOSO, PREJUDICIAL, MAU, MALÉFICO. Uma dose de português na medicina não faz mal à saúde de nenhum médico! Abraços

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Ale, como vai?

    Assim… As estatísticas mostram que cerca de 90% dos casos de diabetes no Brasil – e no mundo! – são de pessoas com diabetes tipo 2. Assim, pensando na demanda, é claro que é mais provável que encontremos coisas para pessoas com DM2.

    Então, a orientação que eu dou é que você procure uma associação de diabetes – como a ADJ, em São Paulo, por exemplo – e orientação de uma nutricionista. Muitas vezes, as “receitas da internet” não são muito confiáveis. Prefira sites confiáveis – como o Diabeticool! :) – e discuta o caso com o médico, sempre.

    Abraços!

  • Moises Fernandes

    Não consigo acreditar que a ação diurética do quiabo seja suficiente para baixar a taxa de glicose pois, quando a minha taxa de glicose se eleva, urino muito mais e nem por isso a taxa de glicose no sangue baixa.

  • pedro Oliveira

    Boa noite tenho um filho diabetico tipo 1
    Pergunto se a um relógio para ver nos a glicemia valores e se existe algum tipo de cura
    obrigado

  • http://www.diabeticool.com/ Ronaldo Wieselberg

    Oi Pedro, como vai?

    Se entendi bem a sua pergunta, você pergunta sobre a existência de um relógio para medir a glicemia, certo? Bem… Existia. Nos EUA existia um relógio chamado GlucoWatch, que media, sim, a glicemia, mas que foi retirado do mercado porque causava lesões de pele pelas medições.

    Hoje existem os sensores de glicemia, que fornecem a cada 5 minutos uma estimativa da glicemia baseada na medição da quantidade de glicose em outro tipo de tecido, diferente do sangue – mas, ainda assim, é preciso fazer os testes de glicemia no monitor para a calibração do sensor.

    Quanto à cura, infelizmente, não temos, até o momento. Temos, porém, como controlar, e a melhor forma de fazer isso é CONHECENDO o diabetes.

    Forte abraço!

  • Simone Borboleta

    Bem, temos vários fatores interferindo na medicina e na indústria farmacêutica. Quando somos jovens temos o idealismo de salvar o mundo e acreditar na redenção. Há quase 30 anos atrás uma pessoa falou do cálcio de ostra para tratar osteoporose, esse cálcio era vendido por um preço irrisório nas lojas de produtos naturais. Um conhecido usava e ao perguntar ao seu médico sobre seu uso, este teria sorrido apenas, sem contraindicar. Hoje as grandes corporações se adonaram e custa bem caro (a pessoa continua usando, só que sintético), sendo receitado, inclusive. A verdade sobre os medicamentos são sempre omitidas, pois sustentam e geram milhões. Tempos atrás um americano esteve dando um depoimento sobre a manipulação das pesquisas, da falta de interesse em descobrir a cura. Eu, pessoalmente, acredito que a cura não foi encontrada porque milhões movem o mercado da doença. A metformina, tão usada, também pode causar problemas renais. Conheço poquissimos medicamentos que não tragam complicações. Acho que viver com diabetes é horrível porque é uma doença silenciosa, quando menos se espera estamos infartando ou perdendo pedaços por falta de circulação sanguinea. A parte mais dificil é a cura pela alimentação, pois somos glutões acostumados a usar a comida pra todo evento social, todo consolo emocional. Minha diabete foi diagnosticada tardiamente em 2009, porque antes a medicina considerava minha glicemia normal, hoje ela é tida como nociva.Mesmo assim consegui controlar por 5 anos só com a dieta (eu faço acompanhamento médico também). Me descuidei da dieta, engordei e todo quadro mudou. Estou tentando me “comportar”, apesar do médico achar que é tarde pra isso. Mas vamos ver o que o quiabo faz por mim. De repente, ele é um “cálcio de ostra” esperando ser industrializado e custar caro, apenas. Mas você me parece um médico promissor(talvez até pelo fato de buscar a propria cura),parabéns!

  • http://www.diabeticool.com/ Diabeticool

    Inspirador o seu comentário, Simone, obrigado. Certamente ajudará muita gente a entender melhor como lidar com a doença.

Compartilhe
Traduzir o Texto EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Veja Também
curtiu?