Hipoglicemia

Hipoglicemia significa baixas taxas de açúcar no sangue.

Peraí, baixas taxas? Se o diabetes é caracterizado pelas altas taxas de açúcar no sangue, como é possível que diabéticos tenham hipoglicemia?

O que geralmente acontece é que medicamentos para abaixar a glicemia, associados a alguns outros fatores que listamos abaixo, fazem com que as taxas de açúcar no sangue caiam demais, causando daí a hipoglicemia.

Açúcar, quando em excesso, é o vilão dos diabéticos…mas é um baita de um amigo quando a hipoglicemia ataca!

Sabe quais são estes outros fatores de risco?
  • “Pular” um refeição ou lanche
  • Deixar de comer carboidratos
  • Pegar muito pesado nos exercícios físicos
  • Ingerir álcool de estômago vazio
Todo diabético pode ter hipoglicemia?

Sim, pode! Estima-se que cerca de 30% de quem está com diabetes, tanto faz se do tipo 1 ou do tipo 2, relata sentir os sintomas de hipoglicemia (listaremo-os daqui a pouco). Estas crises não são muito freqüentes, acontecendo cerca de 2 vezes ao ano. Porém, diabéticos do tipo 1 são bem mais propensos a terem hipoglicemia: as taxas esperadas são de um a dois períodos de hipoglicemia por semana. É fácil de se entender o porquê disto: são justamente os diabéticos tipo 1 os que mais tomam remédio para baixar a glicemia, e errar na dosagem é bastante comum.

Como saber se estou com hipoglicemia?

Os sintomas são clássicos e facilmente reconhecíveis. Veja:

  • Suor excessivo
  • Ansiedade
  • Tremer
  • Formigamento nos lábios
  • Fome
  • Palidez
  • Palpitações

Ou seja, lembra um pouco o que acontece quando se fica muito nervoso. Uma vez percebidos estes sintomas, é bom tomar cuidado. Ficar muito tempo com pouco açúcar no sangue pode ser muito perigoso, levando a quadros como:

  • Ter dificuldade de concentração
  • Tornar-se estranhamente agressivo ou choroso
  • Agir de maneira não-convencional
  • Não conseguir pronunciar direito

Uma vez com estes sintomas acima, a chance de ficar inconsciente é bem alta! Portanto, vejamos o que fazer para contra-atacar a hipoglicemia!

Como tratar a hipoglicemia?

Quando se sente que se está com hipoglicemia, deve-se rapidamente aumentar as taxas de açúcar no sangue. É possível fazer isso ingerindo:

  • 100mL de solução de glicose
  • 150mL de refrigerante normal, não-diet
  • 200mL de suco de frutas
  • 4-5 tabletes de glicose, 5-6 de dextrose ou 4 docinhos açucarados

Caso continue não se sentindo bem após 10 minutos, é indicado repetir UM destes tratamentos.

Quando voltar ao normal, faça em breve um refeição leve ou então coma algum alimento rico em amido, como bananas ou um sanduíche!

É bom lembrar que o tempo de reação de quem passou por uma crise de hipoglicemia costuma diminuir. Por isso, espere pelo menos 45 minutos até realizar alguma atividade que exija bastante atenção e coordenação, como dirigir.

Tem como evitar a hipoglicemia?

Certamente! O melhor de tudo é que é muito fácil prevenir a hipoglicemia. Em primeiro lugar, o passo mais importante é conversar com seu médico ou médica sobre o assunto, informando-se sobre sua glicemia e o que fazer para equilibrá-la. Estes profissionais serão capazes de dar dicas personalizadas, sempre valiosíssimas. Além desta conversa, vale ficar atento às seguintes dicas:

  • Comer regularmente
  • Quando for realizar uma atividade física, caprichar na ingestão de carboidratos antes ou após o exercício (consulte seu médico!)
  • Não abusar do álcool, especialmente de estômago vazio
  • Tomar seus remédios na hora e na dosagem exatas
  • Sempre levar consigo algo doce, como um suquinho de frutas ou balas, em caso de sentir que a glicemia está caindo

 

Tenha em mãos a carteirinha de identificação do portador de diabetes

Imagine um rapaz de 15 anos de idade com tremores, suor frio e comportamento estranho. Para a maioria da população ele pode ser encarado com usuário de drogas, concordam? Mas na realidade pode ser um diabético com hipoglicemia.

Imaginem uma pessoa desacordada no chão de uma grande avenida. Muitos poderão achar que é um mendigo ou andarilho ou um bêbado. Mas na realidade pode ser uma pessoa diabética com hipoglicemia que caiu na calçada de uma hora para outra.

Por isso e por diversos outros motivos, é sempre bom que o portador de diabetes saiba informar seu diagnóstico e os medicamentos que usa.

Para as situações em que o portador não tem condições de se comunicar, é FUNDAMENTAL ter na carteira ou na bolsa a carteirinha de identificação do portador de diabetes.

Basta clicar no cartão abaixo, imprimir, preencher e tê-lo sempre consigo. Espero nunca precisar dele.

Clique na figura para vê-la em tamanho maior.

Por Dr Carlos Eduardo Barra Couri

PhD em Endocrinologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP Pesquisador da Equipe de Transplante de Células-tronco – USP – Ribeirão Preto. Pesquisas, prêmios e publicações internacionais sobre diabetes tipo 1 e terapia com células-tronco.

Site: http://carloseduardocouri.blogspot.com.br ; www.twitter.com/cecouri

 

  • http://saude pedrina barbosa

    Sempre tenho isso ainda durmo sozinha que dica voces pode me da

  • keila ribeiro

    dorme sempre com uma bala embaixo do travisseiro
    ou suco naum esqueca tbm morro so e tenhu sempre hipoglicemias

  • antonio rocha da silva

    gostei muito espero sempre pode tirar as minhas duvidadas…

  • Geovana Camporez Lima

    Boa tarde
    Ja faz um tempo que estou me sentindo mal, não sei o que pode ser, sinto fraqueza não me alimento bem, sinto tontura e fico com minhas mãos tremulas e corpo também.
    Esse período que fico assim acabo emagrecendo não sei o que fazer.
    Será que pode ser hipoglicemia?