Vinho tinto também é remédio? Pesquisa aponta benefícios para diabéticos

0

Aumento do ‘colesterol bom’ e melhor controle da glicemia foram observados em quem consumiu uma pequena taça de vinho tinto todas as noites.

vinho tinto diabetes tipo 2

Tomar uma tacinha de vinho tinto após o jantar pode ser uma deliciosa idéia para quem convive com o diabetes tipo 2. Além de agradar ao paladar, o vinho ainda é capaz de melhorar a saúde cardiovascular, um dos aspectos mais impactados pelo diabetes.

A conclusão é de uma pesquisa conduzida por cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, e que será apresentada no Congresso Europeu de Obesidade esta semana em Praga, República Tcheca.

Os pesquisadores acompanharam a saúde de mais de 200 diabéticos tipo 2 ao longo de dois anos. Neste período, todos os voluntários seguiram a mesma dieta saudável (a saber, foi a “Dieta do Mediterrâneo”). A diferença é que parte deles foi orientada a tomar 150ml de água após o jantar; outro grupo bebeu 150ml de vinho branco e um terceiro grupo ingeriu a mesma quantidade de vinho tinto.

 

O LADO BOM DO VINHO TINTO – DO COLESTEROL À GLICEMIA

O estudo mostra que o grupo que bebeu vinho tinto apresentou melhora significativa nos níveis do “colesterol bom” no sangue. O colesterol bom – também conhecido como HDL – ajuda a desobstruir vasos sanguíneos e a prevenir derrames e doenças cardíacas, mais comuns em quem está com diabetes.

Além disso, o consumo de vinho tinto também foi associado a um melhor controle da glicemia.

tipos de vinho diabetes

Dentre os tipos de vinho testados, o tinto trouxe maiores benefícios à saúde.

“Este primeiro grande estudo sobre a influência do álcool sugere que o consumo moderado de vinho, em especial o vinho tinto, por diabéticos tipo 2 com a glicemia bem controlada e que se alimentam corretamente, é aparentemente seguro e diminui riscos cardiometabólicos”, afirmou a professora Iris Shai, principal autora do trabalho.

 

E O LADO MAU DO VINHO TINTO?

Vale alertar novamente: 150ml de vinho corresponde a uma pequena taça. Mais do que isto, já começam os problemas.

O excesso de álcool no organismo, além de acarretar alterações perigosas na glicemia, ainda aumenta os riscos de doenças (como alguns tipos de câncer e pressão alta) e de mortalidade.

Por isso, quem decidir aproveitar os benefícios do vinho tinto à saúde deve se lembrar de sempre comer bem, manter a glicemia sob controle e não passar de 1 taça por dia. Se todos estes critérios forem seguidos, a expressão “saúde!” nos brindes terá um sentido muito mais verdadeiro.

 

Compartilhe!