Vacinar ou não vacinar, eis a questão

0

Quem está com diabetes deve se vacinar? Se sim, por que às vezes acontecem reações no corpo? Descubra tudo sobre o assunto neste texto de Ronaldo Wieselberg.

vale a pena vacinar quem tem diabetes

O inverno se aproxima rapidamente, e nesta época do ano, além das festas juninas, começam as campanhas de vacinação contra a gripe. E eis que surgem várias questões sobre a necessidade de vacinar quem tem diabetes.

Primeiramente, vamos relembrar o que é uma vacina. Na Inglaterra, quando o médico Edward Jenner injetou o vírus da varíola bovina em seu próprio filho, de maneira a torná-lo imune à varíola humana, o negócio era um tanto quanto rudimentar – e perigoso –, mas hoje, apesar de seguro, o princípio é o mesmo.

A vacina nada mais é do que uma maneira de “treinar o corpo” para que ele se defenda das doenças sem que elas apareçam. Atualmente, as vacinas podem ser feitas de pedaços de microrganismos ou de vírus inteiros atenuados – ou seja, ou são pedaços desconexos do vírus ou o organismo enfraquecido, que não conseguirá causar a doença. Assim, o corpo reconhecerá estes elementos como prejudiciais e aprenderá como combatê-los – e aí, quando entrar em contato com o microrganismo “de verdade” que pode causar a doença, em vez de desenvolvê-la, o corpo vai rapidamente acabar com ela.

As vacinas atuais são feitas em ovos, por exemplo, uma vez que para cultivar os organismos são necessárias células – e o ovo nada mais é do que uma célula grandona. Guardemos esta informação para o futuro…

Chegamos, então, ao ponto do diabetes. Será que as pessoas com diabetes precisariam tomar vacinas? Bem, a resposta simples é que sim, precisam. Vamos pensar um pouco…

 

QUEM TEM DIABETES DEVE TOMAR VACINA?

Em um artigo passado já mencionei sobre como as infecções bagunçam a glicemia. Então, por si só, previnir estas infecções já seria motivo suficiente para vacinar quem tem diabetes. Porém, ainda existe mais coisa por trás disso.

De maneira geral, quem tem diabetes não tem o sistema imunológico funcionando perfeitamente. Seja porque o diabetes tipo 1, por exemplo, é uma doença causada por malfuncionamento do sistema imunológico – doença autoimune, no caso – ou porque a glicemia descontrolada prejudica as defesas do organismo, entre outros fatores, o ponto é que será mais difícil para quem tem diabetes lutar contra as infecções.

Estas infecções, é claro, podem causar grande prejuízo a quem tem diabetes. Seja o descontrole da glicemia – que pode levar, inclusive, à cetoacidose diabética, e até mesmo à morte! – ou a própria ação do microrganismo – por exemplo, gripes, que podem danificar os pulmões e facilitar o desenvolvimento de pneumonias por outros micróbios –, essas complicações são muito graves, e podemos evitá-las… vacinando.

É por isso que as secretarias de saúde fornecem as vacinas para crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas – por exemplo, diabetes. Na época da temida gripe A H1N1, as pessoas com diabetes tinham prioridade para tomar a vacina.

 

A CONSPIRAÇÃO DA VACINA?

Texto pago por indústrias farmacêuticas! Toda vez que eu tomo vacina, eu passo mal! Isso tudo é uma conspiração do governo para matar os pobres!

Incrível… já ouvi isso algumas vezes. Mas, vamos pensar, cientificamente – e não apenas com “achismos”?

Primeiramente, precisamos lembrar que desenvolver uma resposta imunológica não é a mesma coisa que desenvolver a doença. Outro ponto a ser lembrado é o momento de tomar a vacina. E, terceiro, o ovo.

Quando a gente toma uma vacina, desenvolve uma resposta imunológica bem parecida com aquela que aconteceria ao desevolver a doença. No caso das vacinas da gripe, podemos ficar com certa coriza – defesa das vias aéreas para impedir a progressão dos vírus! –, tosse e certa dor no corpo – uma vez que o corpo está usando proteínas musculares para produzir anticorpos e manter essas potentes armas químicas estocadas. Assim, oras, você pode até “passar mal”, mas em hipótese alguma estará passando mal por causa da vacina. Pode-se dizer que você parece passar mal porque o corpo não entendeu que é só um treinamento.

 

VACINA TREINA O CORPO PARA O COMBATE REAL

Lembra-se daquela cena do filme Um Tira no Jardim da Infância, com o Arnold Schwarzenegger (um clássico da Sessão da Tarde!), no qual ele evacua uma sala de aula cheia de criancinhas em meio à correria? É a mesma coisa… imagine se aquilo acontecesse em meio a um incêndio de verdade, sem que antes houvesse um treinamento!

Ou seja, imagine só se o seu corpo tivesse que lidar com a doença de verdade, se não responde direito ao “treinamento” com a vacina?!

Trecho do filme Um Tira no Jardim da Infância. Já pensou se essa classe tivesse que sair no meio de um incêndio sem treinamento?

Vamos ao segundo ponto. A nossa campanha de vacinação sempre é prorrogada porque poucas pessoas participam delas. E, aí, quando tomam a vacina… em geral, os vírus contra os quais ela protegeria já estão circulando por aí.

Ou seja, a pessoa passa mal porque antes de tomar a vacina já estava com o vírus! Nesse caso específico, tomar a vacina seria a mesma coisa que colocar o time do jardim da infância para jogar a final da Liga dos Campeões da Europa contra o Barcelona – ou seja, não teria chances de vencer e cumprir sua missão…

time de futebol vacinas diabetes

Quem ganharia essa disputa? Lembrando, o seu sistema imunológico sem a vacina é o time infantil, enquanto a infecção é o Barcelona de 2015, com Neymar, Messi, Suárez e todos os craques…

 

O terceiro ponto a ser lembrado é… o ovo!

Apesar de absolvido – pela revista Veja, lembrando… – em termos nutricionais, o ponto é que muita gente tem reações alérgicas às proteínas do ovo. Lembra que eu comentei que as vacinas são feitas em ovos, muitas vezes? Pois é… às vezes fica uma ou outra proteína do ovo na vacina – e a pessoa tem algumas reações desagradáveis. Nada para se preocupar, porém, na maioria das vezes – em geral, uma vermelhidão no local da vacina é a única reação.

Por fim, o que podemos concluir sobre vacinas e diabetes? Que devemos tomá-las o mais rápido possível. Os possíveis eventos de “passar mal” com a vacina, de maneira geral, se encaixam nos três casos que eu expliquei anteriormente.

É claro que existem alguns casos – MUITO raros – de pessoas que passam mal por outros motivos – por exemplo, desenvolvem reações autoimunes à vacina (síndrome de Guillain-Barré), mas estes casos são bastante raros mesmo, e acabam tendo resolução com o passar do tempo.

Então, aproveite que a campanha foi prorrogada e tome já a suja vacina! Eu já tomei a minha!

 

ronaldo wieselberg perfil diabeticoolRonaldo José Pineda Wieselberg tem diabetes há mais de 20 anos. É estudante de Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa (FCMSCSP), auxiliar de coordenação do Treinamento de Jovens Líderes em Diabetes da ADJ Diabetes Brasil e Jovem Líder em Diabetes pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), com trabalhos sobre diabetes premiados e apresentados no Brasil e no exterior. Apesar de ter o mesmo nome de vários grandes jogadores de futebol, prefere o xadrez.
Quer ler todos os textos do Ronaldo Wieselberg? Clique aqui!

 

Compartilhe!