Todas as vantagens do exercício físico na gravidez

0

Futuras mamães “ativas” durante a gravidez evitam uma série de complicações do diabetes gestacional, aponta pesquisa.

Jonatan Ruiz e seus colegas pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha, queriam determinar a influência de atividades físicas na saúde das gestantes e de seus filhos. Para isto, acompanharam um grupo de 510 mulheres, todas saudáveis e sem diabetes no início da gravidez. Metade do grupo praticou atividades físicas, a outra metade não. As diferenças encontradas foram impressionantes e merecem toda a atenção.

+ Leia também: “Diabetes gestacional: saiba o que é e como prevenir

gravidas exercicio fisico diabetes

A pesquisa foi publicada na mais recente edição do British Journal of Sports Medicine. As grávidas foram estimuladas a praticar exercícios físicos durante a segunda metade da gestação, entre as semanas 10-12 e 38-39. As atividades eram de intensidade moderadas e ocorreram três vezes por semana.

Ao final da gravidez, cerca de 20% das grávidas “ativas” desenvolveram diabetes gestacional, número que chegou a 28% das gestantes que não praticaram exercícios. Esta diferença, percebe-se, é muito pequena e não significativa, o que indica que os exercícios sugeridos não foram efetivos na prevenção do diabetes gestacional.

 

Cesarianas, macrossomia e os exercícios

Porém, bastante significativos são os demais resultados do estudo espanhol. A pesquisa demonstrou que as mulheres que praticaram exercícios foram menos propensas a terem de se submeter a cesarianas de emergência na hora do parto.

“Nós acreditamos que este resultado tem potencial relevância clínica devido às complicações maternas associadas a partos via cesárea, como infecções, perda excessiva de sangue, complicações respiratórias, reações à anestesia, períodos de internação mais longos e também custos médicos maiores”, escreveram os autores do trabalho.

macrossomia diabetes

Exemplo de bebês da mesma idade, sendo o da direita macrossômico – os fetos muito grandes correm maior risco de complicações por partos traumáticos.

Além disso, quando os cientistas estimaram os riscos de uma criança nascer com macrossomia – uma complicação fetal característica do diabetes gestacional -, eles se surpreenderam ao notar que mulheres com diabetes gestacional que se exercitaram tiveram riscos 58% menores do que o esperado de darem à luz filhos macrossômicos.

“Esta descoberta é de relevância para a saúde pública pois a macrossomia fetal é associada a taxas significativas de mortalidade materna e neonatal”, avisaram os pesquisadores espanhóis. Vale lembrar que macrossomia é o termo médico para bebês que nascem muito acima do peso normal esperado – ou seja, com peso variando entre 4 e 4,5kg.

+ Leia também: “Como dar à luz a filhos saudáveis

“Em conjunto, nossas descobertas reiteram os benefícios de exercícios de intensidade moderada e promovem atividades físicas supervisionadas durante a gravidez”, disse Ruiz.

 

Sorry, there are no polls available at the moment.
Compartilhe!