Remédios para diabetes duplicam riscos de pancreatite

2

Descubra quais são os populares medicamentos para controle de diabetes associados a casos de inflamação grave do pâncreas.

Dois medicamentos populares para o controle do diabetes, o Byetta e o Januvia, foram indicados como responsáveis por duplicar as chances de pancreatite. O estudo foi conduzido por cientistas da Universidade Johns Hopkins e envolveu dados de mais de 1.000 pacientes nos EUA.

medicamentos diabetes pancreatite

 

Sobre a pancreatite

A pancreatite é uma dolorosa inflamação do pâncreas – órgão importantíssimo do nosso corpo por produzir hormônios como a insulina e o glucagon. No Brasil, a incidência é de cerca de 20 casos a cada 100.000 pessoas, de acordo com dados do DATASUS e IBGE. As principais causas e fatores de risco da doença são colelitíase (pedras na vesícula) e obesidade. No Brasil, a maior causa da doença é o alcoolismo.

Quem tem pancreatite costume sentir dores fortes na região superior do abdômen, principalmente após as refeições. A sensação desagradável pode se espalhar também para as costas e demais áreas. A causa de tanta dor é a auto-digestão do órgão.

De acordo com a Federação Brasileira de Gastroenterologia,

Normalmente as enzimas digestivas não se tornam ativas até que elas atingem o intestino delgado, onde começam a digerir os alimentos. Mas se estas enzimas tornarem-se ativas dentro do pâncreas, elas iniciam a “digestão” do pâncreas por si próprio (auto-digestão).

 

O que o Byetta e o Januvia têm a ver com isto?

A pesquisa não analisou um possível motivo pelo qual as drogas para o tratamento do diabetes influenciam no desenvolvimento da pancreatite. Sabe-se, todavia, que ambas, tanto o Byetta quanto o Januvia, funcionam estimulando a liberação de insulina e diminuindo a liberação de glucagon pelo pâncreas, através do hormônio GLP-1.

Deve-se atentar ao fato de que, apesar do estudo focar somente na atuação do Byetta e do Januvia, existem diversos outros medicamentos que atuam de maneira similar, também utilizados para tratar o diabetes, como Galvus, Victoza e Onglyza.

Caso você tome algum destes remédios, de maneira alguma suspenda o tratamento antes de conversar com o seu médico.

Compartilhe!
  • Rose

    Olá, meu pai tem diabetes tipo 2 toma onglysa, portador de marcapasso 10 anos agora a endocrinologista passou insulina injetável ao invés do comprimido, ele queria o galvus. Qual a diferença em tomar insulina diariamente e nao comprimidos?

  • idneia rezende

    Gostei da informação. Porém estou muito precupada, todas às vezes que fico apreenssiva, nervosa, minha glicose aumenta, e o remédio demora mais a fazer efeito. Não sei se isto é normal.