Postos de saúde de Alagoas estão sem medicamento para diabetes

0

Do portal G1:

Diretor da Assistência Farmacêutica afirma que repassou medicamentos. Estado diz que alguns municípios não foram buscar remessa de janeiro.

Medicamentos destinados a pacientes diabéticos estão em falta nos postos de saúde de Maceió e em alguns municípios do interior de Alagoas.

Muitos pacientes chegam a ir nos postos, mas recebem a informação de que o medicamento está em falta, segundo uma agente de saúde de um posto em Rio Largo que preferiu não se identificar.

A estudante Jessyca Benário, foi uma das pacientes que tiveram problemas na hora de adquirir a insulina junto aos postos de saúde. Ela conta que se dirigiu à uma unidade no começo do mês, mas foi informada que não havia medicamento no estoque.

“É a terceira vez que acontece isso. Nós que precisamos da medicação, ficamos a mercê deste tipo de absurdo. Na última quarta-feira, precisei ser internada em um hospital particular para que finalmente pudesse tomar a insulina”, reclamou a estudante.

A agente afirmou que o problema está na distribuição dos remédios através da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), localizado no Barro Duro, em Maceió.

A funcionária da Farmácia Judicial da CAF, identificada como Cássia, reconheceu que, além da insulina, outros medicamentos não estão sendo repassados pela Secretaria de Saúde de Maceió.

Durante entrevista à reportagem do G1, a funcionária atendeu várias ligações de pacientes à procura da substância e a resposta era sempre negativa.

 

Problema no repasse

Por meio da assessoria de comunicação, a prefeitura de Maceió informou que a insulina do tipo regular, ou seja, de ação mais lenta, está disponível na CAF, e o que está em falta é a insulina do tipo NPH, de efeito mais rápido.

Segundo a prefeitura, as insulinas são repassadas pelo Estado, através de uma parceria com o Ministério da Saúde. Os municípios informam a demanda de remédios ao Estado, que solicita o quantitativo ao Ministério da Saúde, responsável pela compra dos medicamentos.

De acordo com diretor de Assistência Farmacêutica do Estado, Fábio Pacheco, cerca de 7.500 insulinas foram repassadas para a prefeitura de Maceió no mês de janeiro. “No dia 10 de janeiro enviamos um lote com 2.700 insulinas para a prefeitura. A outra parte, com 4.800 insulinas foi entregue no dia 24 do mesmo mês. Eles só pegarão a próxima remessa no dia 24 desse mês”, disse o diretor ao verificar os registros de entrega.

Pacheco não entende porque o medicamento já está em falta, mas afirma que as insulinas vêm sendo repassadas de acordo com as demandas dos municípios. “A competência do Estado é repassar os remédios que vêm do ministério aos 102 municípios. Essa logística entre o município e pacientes nós não interferimos”, afirmou.

Continue lendo aqui!

 

 

Compartilhe!