Por que diabéticos não estão tratando o colesterol?

0

Pesquisa descobre que o colesterol alto, um dos grandes inimigos dos diabéticos, é facilmente diagnosticado, mas raramente tratado com empenho. Por que será?

Informe-se sobre seus níveis de colesterol durante os checkups médicos.

Pessoas que têm diabetes tipo 1 e tipo 2 são mais propensas a sofrerem de doenças nos vasos sangüíneos, que podem resultar em quadros como paradas cardíacas e derrames, em especial se elas tiverem colesterol alto. Pode soar feio este tipo de informação, mas a boa notícia é que estes quadros são facilmente tratáveis. Ainda assim, é fundamental que diabéticos acompanhem com atenção e periodicamente seus níveis de colesterol. Na Europa, este acompanhamento é feito regularmente. Porém, de maneira misteriosa, mesmo sabendo que estão com colesterol alto, os europeus não têm cuidado adequadamente do problema.

Foi o que descobriu a mais recente análise de dados de diabéticos em toda a Inglaterra, que abrange informações de quase 2 milhões de pessoas. Descobriu-se que nove de cada dez diabéticos checam seus níveis de colesterol pelo menos uma vez ao ano, uma proporção muito maior do que a população em geral – o que mostra que, ao menos, eles estão bem acessorados pelos médicos sobre os perigos caridovasculares extras que o diabetes acarreta. Dos pacientes que medem o colesterol, 60% apresentam níveis acima do recomendado. Porém, o número de diabéticos que buscam reverter as altas taxas de colesterol fica muito aquém do esperado.

“Não é claro por que o alto número de pessoas checando anualmente suas taxas de colesterol não se traduz em controle melhor do colesterol, mas este é uma questão que está colocando em risco as saúdes de centenas de milhares de pessoas”, garante Barbara Young, do ONG inglesa Diabetes UK. Ela complementa: “Muitas vezes é apropriado receitar medicações como estatinas [contra o colesterol alto], mas isso de nada adianta sem explicar [ao paciente]a importância de tomar regularmente os remédios e as conseqüências potencialmente desastrosas de se não fazer isso”.

Continue lendo a matéria aqui!

 

Conforme diz o subtítulo desta matéria, o colesterol alto – e suas conseqüências –  é um dos maiores vilões dos diabéticos. Doenças cardiovasculares são responsáveis, por exemplo, por 44% dos falecimentos de diabéticos tipo 1 e de 52% dos tipo 2. Por isso, não é preciso dizer que lutar contra fatores que promovem estas doenças, como é o caso do colesterol alto, é importantíssimo.

Maneiras existem várias de se diminuir as taxas de colesterol. Pode-se adotar uma dieta com menos gorduras, praticar exercícios diariamente, perder peso, parar de fumar e diminuir a quantidade de álcool ingerida. Ou então utilizar medicamentos como as estatinas. Com tantas opções em mãos, o único motivo que diabéticos teriam de deixar de tratar seu colesterol é falta de informação. Este é um dos motivos pelos quais o Diabeticool existe!

 

Compartilhe!