O que é mais importante: o que você come ou quando você come?

2

O horário em que grandes refeições são feitas é o segredo para se perder peso, garantem pesquisadores.

Group of young people around table, drinking wine and laughing

Fazer dieta é um pesadelo inescapável para muita gente. Na busca por reduzir o peso e as dimensões corporais vale de tudo. Inclusive seguir algumas das incontáveis dietas milagrosas que surgem a cada ano (como a “dieta da alcachofra”, a “dieta do mamão” etc …). A maior parte dos programas de emagrecimento que prometem resultados rápidos e sem esforços costuma ser ótima em marketing, porém peca em um detalhe: dificilmente funcionam. Nestas horas, vale a pena voltar as atenções para o que a Ciência tem descoberto sobre o metabolismo humano e sobre as melhores e mais saudáveis maneiras de se perder peso.

Uma grande equipe de pesquisadores, espalhados por dois continentes, estudou a influência do horário das refeições na perda de peso. Isto é, a maior parte dos programas de dieta são centrados no balanceamento entre a quantidade de calorias ingeridas e aquelas queimadas pelo corpo. Mas ninguém havia estudado a fundo, até então, a influência da hora em que as refeições são feitas na perda de peso.

O trabalho foi publicado na edição do dia 29 de janeiro de 2013 do periódico científico International Journal of Obesity e conta com a participação de cientistas da Universidade Tufts, nos EUA, e da Universidade de Murcia, na Espanha, além da equipe médica do hopital Brigham and Women, em Boston.

A pesquisa acompanhou dois grupos de adultos acima do peso na Espanha, durante 20 semanas. No total, participaram do estudo 420 pessoas. Neste período, todas elas foram matriculadas em um mesmo programa de perda de peso.

Os 420 voluntários foram separados em um grupo que almoçava cedo (antes das 3 horas da tarde) e outro que almoçava tarde (após as 15h). Foram os próprios voluntários que escolheram os horários, nos quais normalmente comiam. Na Espanha, assim como no Brasil, o almoço costuma ser a maior refeição do dia, respondendo por pelo menos 40% das calorias diárias ingeridas.

As delícias da culinária espanhola são um convite à gula.

As delícias da culinária espanhola são um convite à gula.

 

O melhor horário para uma farta refeição

O resultado da pesquisa indica que quem comeu mais tarde – ou seja, almoçou após as 15h – emagreceu menos do que quem almoçou cedo. Além disso, a sensibilidade à insulina mostrou-se menor em quem almoçou tarde, o que é um fator de risco grave para o diabetes tipo 2.

“Este é o primeiro estudo prospectivo em larga escala a demonstrar que é possível predizer a eficiência de dietas através do horário das refeições”, disse Frank Scheer, diretor do Programa Médico de Cronobiologia e neurocientista do hospital Brigham and Women, professor de medicina na Escola Médica de Harvard e principal autor do trabalho. “Nossos resultados indicam que quem comeu tarde teve uma taxa de perda de peso menor e perdeu menos peso do que quem comeu cedo. Isto sugere que o horário das grandes refeições pode ser um fator importante em programas de perda de peso.”

Para terem certeza de que era apenas o horário do almoço que influenciava na perda de peso, os cientistas estudaram a relevância de outros fatores, como os horários das demais refeições do dia, os efeitos dos “hormônios da fome” (leptina e grelina) e duração do sono. Nenhuma correlação entre estes elementos e a dieta foi encontrada.

Marta Garaulet, PhD, professora de fisiologia na Universidade de Murcia e participante dos estudos, acredita que sua descoberta deve ser incorporada imediatamente nos programas de dietas. Ela explica: “Este estudo reforça a idéia de que o horário de ingestão de alimentos pode ter um papel significante na regulação do peso. Novas estratégias terapêuticas devem abranger não apenas a ingestão de calorias e a distribuição dos macronutrientes, como é classicamente feito, mas também o horário das refeições”.

A cidade de Murcia, na Espanha, onde a pesquisa foi realizada, possui um Cristo semelhante ao do Rio.

Curiosidade: a cidade de Murcia, na Espanha, onde a pesquisa foi realizada, possui um Cristo bastante semelhante ao do Rio.

 

Sorry, there are no polls available at the moment.
Compartilhe!
  • Gosto muito desses artigos,pois enriquecem nossos conhecimentos e nos ajudam bastante.Assim teremos refeições mais saudáveis e informações mais precisas.

  • Josmar Faria

    Parabéns, artigos como esse estimulam a leitura e melhoram nossas vidas,
    Grato
    Josmar Faria