Novo tratamento para feridas em diabéticos

2

Estudo com células-tronco é promissor para a criação de novo tratamento de feridas em pacientes com diabetes.

Por Ricardo Schinaider de Aguiar*, especial para o Diabeticool

celula tronco machucado diabetes

Estudos com células-tronco são uma grande esperança para milhões de diabéticos em todo o mundo.

 

Pesquisadores da Universidade Nacional da Irlanda demonstraram, em estudo publicado este mês na revista norte-americana Diabetes, que o uso de células-tronco é promissor em tratamentos de cicatrização de feridas. Os resultados da pesquisa são de grande interesse e importância para pacientes com diabetes, pois eles são especialmente susceptíveis a desenvolverem úlceras e feridas, principalmente na região dos pés.

Aonghus O´Loughlin diabetes

O cientista Aonghus O´Loughlin.

O estudo, liderado por Aonghus O´Loughlin, utilizou um tipo específico de célula-tronco, chamado de células-tronco mesenquimais (CTMs). As CTMs, quando aplicadas nas regiões dos ferimentos juntamente com um biomaterial à base de colágeno, ajudam na formação de novos vasos sanguíneos, aumentando o fluxo de sangue e acelerando o processo de cicatrização. Além disso, O´Loughlin afirma que “as CTMs possuem muitas propriedades que as tornam atrativas para o uso em terapias. Elas podem ser facilmente isoladas em adultos e são fáceis de cultivar em laboratório”. O próximo passo é levar o estudo à fase clínica, quando as CTMs serão testadas em humanos.

 

 

QUAL A CAUSA DE TANTOS MACHUCADOS EM DIABÉTICOS?

Os pacientes com diabetes possuem uma maior predisposição para desenvolver feridas devido, principalmente, a duas características da doença: alto colesterol e alta glicemia. O colesterol leva ao depósito de gordura nas artérias, o que pode prejudicar a irrigação sanguínea e, consequentemente, a cicatrização das feridas. Já a alta glicemia pode causar lesões nos nervos, condição chamada de neuropatia diabética.

Dados indicam que, aproximadamente, um em cada quatro pacientes com diabetes sofrem com úlceras na região dos pés ao longo de suas vidas. A condição, porém, é de fácil prevenção: ter cuidado com lesões nos pés e manter o diabetes sempre sob controle.

 

Ricardo Aguiar é formado em Ciências Biológicas pela Unicamp e atualmente faz o curso de “Especialização em Divulgação Científica” no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), também pela Unicamp.

 

Compartilhe!
  • Maria José Fragoso de M.Freire

    agradeço as informações os estudos espero que as celulas tronco realmente resolva a problema de todos,e agradeço tambem pelas receitas,obrigado

  • afonso

    É sempre bom saber que alguem se preocupa com nosco pois bem precisamos.Eu quando me aleijo ou seja faço sangue nas minhas pernas ou nos pés ou seja nas mãos recorro sempre há celidónia tem um leite amarelo milagroso