Novo “campeão” no ranking mundial de diabetes

1

Pela primeira vez, um país passou os EUA e está no topo do ranking dos países com maior incidência de diabetes. Descubra qual é!

Má alimentação: o fator número 1 para o aumento nos casos de diabetes.

Má alimentação: o fator número 1 para o aumento nos casos de diabetes.

Montar rankings sobre indicadores de saúde é uma maneira interessante de comparar a qualidade de vida de diversas populações ao redor do mundo. No caso do diabetes, todos os anos pelo menos dois rankings são atualizados: um deles mostra o número total de habitantes que estão com diabetes em um determinado país, enquanto que o outro ranking indica a porcentagem da população que está com a doença.

Em termos absolutos, há anos a China é a campeã mundial em número total de diabéticos – o que é bastante compreensível, tendo-se em vista que é o país mais populoso do planeta. Dados da Federação Internacional de Diabetes de 2012 indicam que, na China, mais de 92 milhões de pessoas estão com a doença. Para se ter uma idéia, neste mesmo ranking do ano passado, o Brasil ocupa a quarta colocação, com cerca de 13,5 milhões de diabéticos.

+ VEJA MAIS NÚMEROS SOBRE O DIABETES NA NOSSA PÁGINA ESPECIAL!

Quando falamos em termos relativos, porém, nenhum país jamais ‘venceu’ os EUA. A taxa de incidência de diabetes por lá é de 11,3% – ou seja, 11,3% da população é diabética. No Brasil, este número está próximo dos 7%. Um novo levantamento, todavia, mostra que os norte-americanos foram ultrapassados em termos de incidência da doença pelo gigante chinês.

 

A SITUAÇÃO CATASTRÓFICA DA CHINA

china alimentacao diabetes

Um imenso estudo sobre o impacto do diabetes realizado na China e divulgado na semana passada resultou um números impressionantes.

De acordo com o trabalho, hoje o número de diabéticos no país asiático já ultrapassa os 114 milhões de pessoas. É como se mais da metade da população brasileira tivesse a doença.

Além disso, a incidência da condição chegou aos 11,6%, ultrapassando a marca dos norte-americanos.

As estatísticas mais alarmantes mostram que 1 de cada 3 diabéticos no mundo é chinês. Além disso, o estudo descobriu que metade da população chinesa tem níveis de glicose no sangue altos o suficiente para serem diagnosticados com pré-diabetes.

 

UMA GRANDE DIFERENÇA DE PESO

Praticar exercícios é uma ótima maneira para prevenir a doença.

Praticar exercícios é uma ótima maneira de prevenir a doença.

Um dado que espantou os pesquisadores foi descobrir que o diabetes tem aparecido em chineses com índice de massa corporal considerado ‘normal’ nas sociedades ocidentais.

O diabetes, como se sabe, é intimamente relacionado ao sobrepeso e à obesidade. Por isso, não é de se espantar que o índice de massa corporal médio de um diabético norte-americano, por exemplo, seja 28.7, número considerado como “sobrepeso”. No caso chinês, porém, o IMC médio dos diabéticos é de 23.7, número considerado como “saudável” ao se seguir a tabela tradicional.

+ CLIQUE AQUI PARA CALCULAR SEU IMC!

Ainda não há explicações para todas as novidades coletadas. Os realizadores do estudo, porém, acreditam que a grande explicação para uma prevalência tão grande do diabetes na China é a má alimentação da população.

“Má nutrição no útero e durante os primeiros anos, combinada como uma super-nutrição mais tarde ao longo da vida, podem ter contribuído para a aceleração da epidemia de diabetes na China”, disseram os cientistas.

 

Compartilhe!
  • Andrea dos Santos

    Informação importantíssima!