Nova droga contra Diabetes tipo 2 é injetada semanalmente

0

A empresa Amylin Pharmaceuticals conseguiu, na sexta-feira passada, aprovação federal para sua nova droga, mais eficaz contra diabetes tipo 2, encerrando anos de discussão.

Bydureon®, nova droga da Amylin Pharmaceuticals

 A droga, BYDUREON®, é injetada semanalmente, e espera-se que seja o mais novo concorrente do recém-lançado VICTOZA® (Novo Nordisk), uma droga similar porém injetada diariamente.

A FDA (Administração de Drogas e Alimentos, EUA) rejeitou duas vezes a aprovação do Bydureon em 2010, sob alegação de preocupações com possíveis contribuições da droga a anormalidades de ritmo cardíaco. Um estudo feito pela Amylin, sediada em San Diego, Califórnia, e sob o comando de Daniel M. Bradbury, sugere que não é bem assim. Para maiores informações, siga este link (em inglês)

Seu princípio ativo é baseado em uma substância sintética que mimetiza a ação do GLP-1, hormônio que promove redução da glicemia através de estímulos à secreção de insulina pelo pâncreas e redução do hormônio glucagon (também produzido pelo pâncreas, apresenta ação antagônica à da insulina).

Além disso, o GLP-1 atua no centro de fome localizado no cérebro e induz uma redução do apetite. O GLP-1 também atua no estômago fazendo com ele fique mais lento para se esvaziar quando nos alimentamos. Por esta razão, drogas desta classe têm como um dos efeitos paralelos atraentes promover redução de peso.

David Kliff, editor do Diabetic Investor, um jornal eletrônico que segue as tendências da indústria de diabetes, alega que uma auto-injeção semanal poderia transformar o Bydureon em uma alternativa para muitos paciêntes que tomam múltiplas injeções de insulina ou muitas pílulas todos os dias. Falhas das pessoas em tomar seus remédios de forma consistente são “um dos maiores obstáculos para melhores resultados nos pacientes”, segundo o depoimento de Kliff, portador de diabetes tipo 1. “Pense por um momento em como a vida seria muito mais fácil podendo tomar apenas um medicamento, uma vez por semana… Uma droga que oferece o controle da glicose sólida, não requer monitoramento de glicose e vem com o benefício adicional de perda de peso.”

É bom deixar claro que apesar de ser injetável, não é insulina, e apesar dos benefícios de perda de peso, não deve ser utilizada por obesos não-diabéticos por se tratar de um controlador de vias hormonais. Trata-se de um medicamento para controle de diabetes.

Embora o Bydureon tenha sido aprovado na Europa e, mais recentemente, nos Estados Unidos, é possível que ainda leve alguns meses até que tenhamos mais esta opção disponível no mercado brasileiro, uma vez que devemos aguardar aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a ANVISA, responsável pela regulamentação da indústria farmacêutica no país.

Segundo informações não-oficiais publicada no The New York Times, há indícios de que 4 doses semanais custariam cerca de 325 dólares (cerca de 560 reais), ou 81 dólares (cerca de 140 reais) a dose. Para maiores informações, siga este link (em inglês).

Compartilhe!