Mais uma vantagem do “colesterol bom”

6

Além de ajudar a proteger nosso corpo de doenças cardiovasculares, o “colesterol bom” também auxilia a controlar a glicemia, descobriram cientistas.

Uma dieta rica em fibras e sementes é uma deliciosa opção para aumentar os níveis do "colesterol bom"!

Uma dieta rica em fibras e sementes é uma deliciosa opção para aumentar os níveis do “colesterol bom”!

Por Ricardo Schinaider de Aguiar, especial para o Diabeticool

O HDL (sigla, em inglês, que significa lipoproteína de alta densidade), também conhecido como o “colesterol bom”, tem outra importante e benéfica função em nosso organismo além da proteção contra doenças cardiovasculares. Uma equipe internacional de cientistas demonstrou que o HDL está relacionado também com o controle da glicemia, pois faz com que células musculares usem glicose de modo mais eficiente. A descoberta oferece potencial para que novos tipos de medicamentos para o diabetes tipo II sejam desenvolvidos.

“Nossos resultados relacionam, pela primeira vez, níveis baixos de HDL com uso debilitado de glicose e queima de calorias”, diz Susanna Hofmann, uma das coordenadoras do estudo, do instituto de pesquisa alemão Helmholtz Zentrum München. “Baseado nessa descoberta, substâncias já clinicamente testadas para a prevenção e regressão de aterosclerose poderão oferecer um novo meio de tratamento também para o diabetes”.

Na pesquisa, realizada em modelos animais, os cientistas observaram a relação entre os níveis de HDL e de ApoA-I (apolipoproteína A-I), principal proteína do HDL, e células do músculo esquelético. Os músculos esqueléticos são aqueles que estão geralmente juntos ao esqueleto e que conseguimos controlar, como os músculos dos braços e das pernas. Sem a proteína ApoA-I, as células desses músculos queimam menos calorias. Como a glicose é usada para queimar calorias, menos queima significa mais glicose no sangue. Ao terem seus níveis de HDL e ApoA-I aumentados, os animais deixaram de ter hiperglicemia. Além disso, a performance de seus músculos melhorou e eles tiveram menos ganho de gordura.

Praticar exercícios é também fundamental para aumentar os níveis de HDL e diminuir as taxas do "colesterol ruim".

Praticar exercícios é também fundamental para aumentar os níveis de HDL e diminuir as taxas do “colesterol ruim”.

A taxa de doenças cardiovasculares em diabéticos do tipo II é maior em relação a não-diabéticos, portanto o aumento dos níveis de HDL pode trazer ainda mais benefícios para essas pessoas, principalmente para as mulheres. “Nossos resultados são muito relevantes para mulheres portadoras de diabetes tipo II”, diz Hofmann. “O risco delas desenvolverem doenças cardiovasculares é mais alto do que o risco de homens com diabetes tipo II, pois elas têm concentrações mais baixas de HDL e ApoA-I”.

Para aumentar os níveis de HDL, é recomendada a prática regular de exercícios físicos aeróbicos, como caminhar, correr e andar de bicicleta.

Ricardo Aguiar é formado em Ciências Biológicas pela Unicamp e atualmente faz o curso de “Especialização em Divulgação Científica” no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), também pela Unicamp.

 

Compartilhe!
  • Suely Negreiros

    Amei a reportagem sobre alimentos rico em fibras. Procuro sempre levar em conta as vantagens das fibras. Por isso estou curtindo estas reportagem.

  • Elizabete Oliveira Moreira

    É muito bom sabermos sobre os benefício das fibras e exercícios físicos em nossa vida.Gostaria de saber se andar ,em geral tb é bom para o corpo?

  • Oi, Elizabete, como vai?

    Andar é ótimo para o corpo – é uma maneira gostosa e não muito cansativa de se manter em forma!
    Aliás, publicamos uma matéria recentemente que explica como cientistas provaram que caminhar uns 20 minutinhos logo cedo, antes do café da manhã, ajuda em muito no controle da glicemia.

    Um abraço,
    Equipe Diabeticool

  • denis b.p.azevedo

    gostaria de saber se laranjada faz mal pra diabeticos mesmo tomado com adoçante ou sem ele pura

  • Olá, Denis!
    O suco de laranja contém uma quantidade bastante grande de carboidratos (=açúcares), mesmo o natural e sem açúcar. Um copo contém mais de 20g de carboidratos. Portanto, é recomendável que você leve esta quantidade em consideração em seu plano alimentar, evitando assim que a glicemia suba muito!

    Um abraço,
    Equipe Diabeticool

  • antonio donato de melo

    A observação feita foi de grande utilidade p/mim.Estou em uma dieta de ralear o sangue e eu não entendia por que evitar suco de laranja.
    Sempre tomei um copo de suco de laranja e nunca tive conhecimento que poderia existir alguma interferencia na saude.