Insulina Lantus gratuita está com os dias contados

31

Estudo científico defende que governos troquem a insulina Lantus, de longa duração (e preferida pelos diabéticos) pela NPH, muito mais barata.

Um artigo científico publicado este mês na revista Applied Health Economics and Health Policy pode influenciar o governo de Minas Gerais a parar de fornecer gratuitamente a insulina glargina (Lantus) em favor dos análogos NPH (como a Humulin). A insulina Lantus é preferida pelos usuários diabéticos, uma vez que possui efeito terapêutico de longa duração (20 a 24 horas) e diminui as chances de ocorrerem os temíveis episódios de hipoglicemia.

Enquanto isso, a insulina NPH é de ação intermediária, sendo comum os pacientes terem que injetá-la ao menos duas vezes ao dia. Além disso, a NPH deve ser homogeneizada antes da aplicação e possui indíces variáveis de absorção dependendo do usuário – todos estes fatores que a tornam mais complicada para uso.

O principal “problema” da insulina glargina é o preço. De acordo com levantamento realizado pelo Diabeticool, o custo por mL da insulina Lantus é praticamente o dobro dos análogos NPH.

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), buscou na literatura científica informações que justificassem o uso da insulina Lantus ao invés da NPH. De acordo com os autores, não há evidências de que um tipo de insulina seja melhor que o outro em relação ao controle da glicemia e à ocorrência de episódios de hipoglicemia em diabéticos do tipo 1.

insulina lantus e o governo de minas diabetes

O QUE MOTIVOU O ESTUDO

Os cientistas mencionam no artigo que os custos associados à compra da insulina Lantus pelo estado de Minas Gerais subiram, em média, 291% nos últimos anos, devido ao aumento no número de casos de diabéticos que entraram na Justiça para adquirir, gratuitamente, o tipo especial de insulina. Além disso, os autores notam que a diferença de preço entre a Lantus e a NPH chega a 536%.

+ SAIBA MAIS: “Diabéticos na Justiça – uma reportagem especial

Uma vez que é muito mais caro comprar a insulina Lantus do que a NPH e que a eficiência das duas é a mesma, os autores do trabalho concluem: “Nós, portanto, recomendamos às autoridades do estado [de Minas Gerais]excluir a insulina glargina [da lista de medicamentos oferecidos de graça] ou renegociar uma redução de preços com o fabricante”.

Ainda na conclusão do estudo, os pesquisadores afirmam que seus resultados poderão ser usados nos tribunais para “combater possíveis ações judiciais” – referindo-se às ações de diabéticos que exigem o fornecimento da insulina Lantus pelo governo.

 

ATUALIZAÇÃO (16/04/2014): Mesmo com as conclusões do estudo comentado acima, os diabéticos brasileiros conquistaram, há poucos dias, o direito de receber gratuitamente a insulina Lantus. Leia em “Agora é Lei: Lantus vai ser fornecida em todo o país pelo SUS“.

 

Sorry, there are no polls available at the moment.
Compartilhe!
  • VICENTE

    SERÁ QUE ALGUM DESTES VAGABA MINEIRO QUE REALIZARAM TAL PESQUISA É DIABÉTICO, OU TEM NA FAMILIA ALGUÉM DIABÉTICO, CREIO QUE NÃO, AGORA SÓ FALTA ELES FALAR PARA TROCAR A INSULINA POR AGUA DE QUIABO, ESSES CARA RECEBEM PRA DIZER PRO GOVERNO O QUE O GOVERNO QUER E NÃO A VERDADE…

  • Rossana

    Nem os tratamentos ditos gratuitos pelo SUS sao bons, pois tive que fazer convenio para minha filha, agora querem ate acabar com remedios que, convenhamos, pagamos com nossos impostos. Devemos unir forcas e brigarmos por nossos direitos.

  • Rosicleide

    Sou diabética tipo 1 e estou sem toma a insulina Lantus por falta. Vocês acham isso certo?

  • Que absurdo, Rosicleide! Pior é saber que, infelizmente, você não é a única neste Brasil que está sentindo a falta da Lantus…há casos no Recife, em São Paulo, no Mato Grosso do Sul, na região sul…em que cidade você reside?

    Um abraço (e vamos torcer para que a insulina volte logo!),
    Equipe Diabeticool

  • Que absurdo, Rosicleide!

    Pior é saber que, infelizmente, você não é a única neste Brasil que está sentindo a falta da Lantus…há casos no Recife, em São Paulo, no Mato Grosso do Sul, na região sul…em que cidade você reside?

    Um abraço (e vamos torcer para que a insulina volte logo!)

  • Gilberto Dumer

    Vale lembrar aos sr.s pesquisadores (que não devam ser diabéticos) o efeito de uma hipoglicemia de insullina NPH (que muitas vezes não é percebida) no meio do trânsito de uma grande cidade, imagina um diabético descontrolado passando por cima de pessoas e batendo em tudo. ACORDEM a NPH e boa para quem fica em casa quetinho e não precisa trabalhar .. pegar ônibus.. ter responsabilidades .. sustentar família.. fazer faculdade.. chegar as 23:00 e sair as 05:00 da manha de novo….

  • Jam sirocco

    Vamos continuar pagando implante de cabelo dos Rena’s da vida, colocacao de Botox e deixar os diabeticos se ferrarrem. Viva nosso Brasil!

  • Perfeito, esta é a nossa triste realidade…a prioridade (e única meta?) dos políticos é ampliar os próprios poderes – e isso com dinheiro que é nosso!

    Carlão Monteiro – Equipe Diabeticool

  • Eric Santos

    De fato os pesquisadores não devem ser Diabeticos tipo 1! Existe uma grande diferença sim entre as duas. A primeira diferença é que a Lantus ajuda e muito no controle da glicemia, muito mais que a NPH que faz oscilar bastante e comparavelmente tive redução de 90% em episodios de hipoglicemia fazendo o uso da Lantus. A segunda, é que alem do controle, só preciso de uma aplicação matinal de lantus, antes 3 aplicações de NPH, o que traz mais mobilidade ao paciente que trabalha cedo, pega transporte publico, faz faculdade e só retorna tarde à casa. Essa pesquisa falta dados concretos, uma vez que se pesquisados os pacientes que utilizam a Lantus, todos iriam alegar somente pontos positivos sobre a mesma.

  • Franciane

    Dinheiro para estádios de futebol tem… agora para a saúde não!

  • João

    Mas pare o mundo que eu quero descer! Desejo, rogo suplicante, que os cidadãos envolvidos nesta pesquisa e nesta recomendação maligna, contraiam diabetes insulino-dependente, daquelas bem difíceis de controlar… E que se ferrem mesmo, enfiando NPH no fuleco!

  • João

    Ah, tem um adendo: eu paro de buscar insulina no estado, assim que os governos pararem de fazer contratos com veículos de comunicação. São milhares de reais pagos fielmente mês a mês, destinados sem qualquer cerimônia, com o único intuito de promover a imagem do administrador e seu partido. E essa verba é “legal”. Amparados pela lei, os governantes separam uma fatia generosa do dinheiro público apenas para isso: se promover! E aqui nem tô pondo em questão o quanto é desviado por fora para funcionários fantasmas, atos de corrupção, contratos e licitações fraudulentas! Se tem um setor pra cortar despesas, este setor não é a saúde. O cara que propõe uma merda dessas deve ir pro inferno num voo sem escala.

  • Cre U Sa

    Estou com um sobrinho de 27 anos morador de Parelheiros que já está perdendo a segunda visão se sujeitando ao uso de varias insulinas tentando controlar a glicemia recebendo insulinas de baixa qualidade e como o rapaz é gente simples e muito crédulo,ñ percebia a negligencia do posto. O que na verdade o posto ja deveria tê-lo encaminhado para um orgão especializado e competente ao atendimento de diabéticos controlando de vez sua glicemia inclusive dando apoio de prevenção à problemas decorrentes da doença. Não é justo! Ele ñ pode nem sequer operar a vista pelo descontrole da glicemia!

  • Que história mais triste, Creusa! Ficamos muito decepcionados com o governo quando ouvimos relatos como este, infelizmente ainda tão comuns… Acreditamos que o melhor a fazer, agora, é levar o seu sobrinho a alguma cidade maior na região. Por mais longe que fique, tudo vale a pena na hora de melhorar a saúde dele. Com sorte, numa cidade mais desenvolvida haverá um sistema de saúde que possa, de fato, ajudá-lo.
    Estamos torcendo para que tudo dê certo!

  • Cre U Sa

    Obrigada pela atenção conseguimos indicacao de um grupo de voluntários do Hospital Sao Paulo e somente agora começou a tentativa com a Lanthus em conjunto com outra insulina para tentar controlar o nível de glicose mas realmente é muito triste ver um rapaz tão jovem ter sua saúde negligenciada de tal forma! Vai retornar ao medico do grupo na semana que vem para ver se houve realmente o controle e poder fazer cirurgia na vista direita que ainda resta o mínimo de visão já está inclusive na dependência da bengala e auxilio das pessoas.

  • Ficamos muito, muito felizes com as notícias, dona Creusa! O uso da Lantus com certeza vai ajudar bastante a saúde do seu sobrinho – ela é uma insulina extremamente eficiente! Ficamos na torcida para que ele melhore muito ao longo dos próximos meses.

    Um grande abraço,

  • Vilma Taricano

    Em S.Paulo essa insulina nao e fornecida pelo governo..So comprando..e muito caro.

  • Vanilda Nascimento

    me ajudem a encontrar gratuitamente a insulina lantus, pois é muito cara .
    qto a pesquisa acho simplesmente um absurdo, somente quem tem um caso

    na fámilia sabe da importancia da lantus, o governo tem que priorisar a saúde e não estádio de futebol.

  • Oi, Vanilda, tudo bem?!

    A senhora já leu esta notícia aqui ( http://www.diabeticool.com/agora-e-lei-lantus-vai-ser-fornecida-em-todo-pais-pelo-sus/ ), publicada no Diabeticool no mês passado? Ela certamente poderá lhe ajudar!

    Um abraço!

  • Rodrigo F Andrade

    Saúde e Educação em primeiro lugar!

  • Mirian Alves

    Eu sou diabética tem 18anos, o meu médico endocrinologista falou q eu tinha q estar tomando era a lanthus porém ele me disse q o governo,a secretaria da saúde sei lá quem,não está liberando mais..Fiquei indignada pois ele é quem trabalha na secretaria da saúde pra fazer as liberações e se eu precisar de um laudo dele já sei que eu não vou ter..Minha glicose e descompensada um dia ela tá 15e já fui parar no pronto socorro e outros dias 480..É o dia inteiro fazendo medição sendo que eles liberaram somente 100fitinhas pra quem tem q comer e medir no mínimo 4X ao dia..Eu não tenho condições de comprar e eu um tempo atrás comecei a perder proteína na urina por causa da descompençassao na minha glicose..Os médicos da minha cidade Anápolis- go parecem que eles ou melhor as atitudescdeles são contra os pacientes..Pra eu entrar na justiça como vou fazer sendo que ele não vai liberar um laudo pra mim..Sendo q ele que analisa os processos na secretaria daxsaude e faz a liberação..Independente de qualquer coisa essa doença mata aos poucos se não bem controlada..Não precisaria nem de entrar na justiça só de ser comprovado ser diabético tipo I já deveria ser liberado..Me sinto frustrada..

  • Mirian Alves

    Falou tudo..

  • Mirian Alves

    No meu caso o que devo fazer? Que caminho pegar?

  • everaldo

    Procura o ministério público e troca de médico

  • Rodrigo F Andrade

    É… devemos nos poupar do que é melhor, e usarmos um medicamento mais barato para sobrar mais verbas para os políticos gastarem com churrascos, viagens e dinheiro desviado em um paraíso fiscal. Só na cabeça de um Doutor phd que sai esta M…

  • Fabia Agapito

    Vivo na frança e descobri que tenho diabetes do tipo 1 meus medicamentos são gratis aqui,qualquer farmácia me libera a medicação mediante uma carteirinha que diz que sou diabética ,morro de vontade de voltar para o Brasil mas morro de medo de não conseguir minha medicação aí !! Eu passo mau por qualquer motivo já viu né !!!

  • Albery Habé

    Sofro com esta enfermidade à 34 anos, hoje com 48 já passei vários apuros por consequência desta coisa…Moro em Atibaia-SP, estava injetando LANTUS à cerca de 3 anos, minha taxa de glicemia, é descompensada, de 15 mgidL à 540 mgidL , isto ocorre diariamente também, falam que basta um controle e uma dieta rígida, mas cada organismo responde de um jeito à esta doença., já entrei em coma por várias vezes devido a esta descompensação, minha última dose da LANTUS foi hoje 17-12-2014,no posto de saúde aqui na cidade os funcionários ficam sem saber o que falar, amanheci com uma taxa de 32 mgdL , até o final do dia isto com certeza estará 15 vezes este valor…Estou sem trabalhar dês de Janeiro de 2013, depois de um acidente que sofri trabalhando a noite em uma linha da fabrica da Kopenhagen, uma súbita baixa glicêmica a temível HIPOGLICEMIA…Não tenho condições de pagar R$106,00 em uma ampola de 3ML nem muito menos R$320,00 em um frasco de 10ML..Pergunto….Estes que se intitulam…POLÍTICOS , estão preocupados com a minha situação ou com à de milhares que dependem desta droga para viver….Posso estar sendo presunçoso em pensar que isto é na verdade uma forma de eliminar uma parte da população que da prejuízo para o bolso de alguns..Esta ação absurda contra os diabéticos irá nos matar….Isto na realidade, se forem raciocinar com frieza,…Não passa de um… GENOCÍDIO .

  • Wagner Molinari

    SE fosse beneficios aos políticos estava tudo certo???????? tem que pensar nas pessoas que tem o problema………

  • Jéssica Martins

    Mirian, sou diabética há 20 anos, tenho desde os 4 anos. Comecei com a NPH 70/30, apliquei por 15 anos. Quando era pequena, eu não sentia a diferença dela no meu corpo, única coisa que eu sentia demais era as hipoglicemias, eu chegava a desmaiar! O tempo foi passando e fui percebendo os efeitos colaterais dessa insulina no meu corpo, além da hipoglicemia excessiva eu ficava ruim demais, corpo cansado, fome excessiva. Só sei que, quando cheguei no médico, só de olhar nos exames ele já falou: Você vai parar com a NPH, vou mudar seu medicamento para a Levemir. Ele disse todos ops efeitos que essa NPH dava e eram todos os sintomas que eu tinha! Com a Levemir não sinto os efeitos colaterais, é uma maravilha! E agora vem esses pulhas dizer que a NPH é a mesma coisa que Lantus, Levemir? Estão é loucos! Essa insulina me detonou! Meu médico disse que aos 30 anos, provavelmente, eu estaria cega por conta dessa NPH. Com certeza eles não tem filhos, né? Mas com certeza se tivessem, não seria essa porcaria de NPH que tomariam.

  • Jéssica Martins

    Ah, na primeira vez que aconteceu esse corte, fui no advogado e consegui rapidinho, não deram negativa nenhuma. Agora dessa segunda vez me negaram 2 vezes. A carta negada do Estado, e agora a carta negada do Município. Estou agora com uma ação contra o Município e os papéis vão para o juiz.

  • Jose Antonio

    Em minas tem o processo de alto custo, so procurar o farmaceutico municipal que ele te passa a lista de documentos….mas tambem procurem bons medicos, ja tem medicamentos novos para tratamento da diabetes, ja leram o termo de consentimento dessa glargina, putz…