Governo do MT defende orientações sobre Diabetes Tipo 1 em escolas

0

Do portal ExpressoMT:

Existem dois tipos de Diabetes, o Tipo 1 e o 2, no entanto, a classificação que mais atinge a criança e o adolescente é o Diabetes Tipo 1, considerada a forma mais grave da doença, de aparecimento súbito e que pode ser detectada desde as primeiras semanas de nascimento até os 30 anos de idade. E, segundo especialistas, é na faixa dos 5 aos 7 anos de idade e durante a puberdade que a doença tende a ser mais comum. Para se ter uma ideia da gravidade, dados divulgados pela Federação Internacional de Diabetes, mostra que 366 milhões de pessoas no mundo possuem a doença, sendo que 10% desse número, são portadoras de Diabetes Tipo 1.

Preocupado com esse índice considerado grave, em Mato Grosso, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado estadual Mauro Savi (PR), apresentou uma indicação ao Governo do Estado solicitando a realização de campanhas informativas nas escolas públicas alertando sobre o aumento de Diabetes Tipo 1 em crianças e adolescentes, ação que inclui: cuidados, prevenção e esclarecimentos sobre sintomas e tratamento da doença.

“Esse número é assustador e não pode ser ignorado e por essa razão solicitamos do Governo do Estado uma medida simples, mas que pode mudar a realidade da pessoa portadora dessa doença. Principalmente pelo fato de a doença surgir inesperadamente”, considerou o parlamentar ao destacar que a ideia é orientar alunos sobre os cuidados especiais com a alimentação, o qual impõe hábitos rígidos às crianças para toda a vida.

Savi acredita também que as campanhas por ele indicadas, podem auxiliar não só os estudantes, mas os pais quanto à detecção do Diabetes Tipo 1, já que a ação é orientativa. Outro fator que preocupa, e que está atrelado à doença, é a obesidade. E no Brasil, especialistas apontam que 15% da população são obesa, quadro considerado facilitador para a doença, que está na lista das cinco enfermidades de maior índice de morte no mundo.

“Faltam informações nas escolas. É preciso orientar alunos, professores e fazer com que essa informação chegue às famílias mato-grossenses para que façam exames e procurem cuidar mais da saúde. É tão sério que o portador do Diabetes Tipo 1 necessita de injeções diárias de insulina para manter a glicose no sangue nos valores normais”, disse o deputado ao resaltar ainda que uma das preocupações é com as pessoas que possuem a doença, mas desconhecem.

DIABETES TIPO 1 – A doença também conhecida como diabetes infanto-juvenil ou insulinodependente é autoimune, o que significa que o próprio sistema imunológico do paciente ataca as células produtoras de insulina no pâncreas. De acordo com a hematologista, Maria Carolina de Oliveira Rodrigues, quando os sintomas começam a aparecer, aproximadamente 80% das células já foram danificadas.

Continue lendo aqui!

Compartilhe!