Governo do Japão define meta para conter aumento de casos de diabetes

1

Preocupado com os dados sobre o número de pacientes com diabetes que foi previsto atingir 15 milhões em 2025, o Ministério da Saúde, Trabalho e Previdência Social do Japão tem como objetivo manter o número para 10 milhões até poder tomar contramedidas completas, tais como incentivar os cidadãos a realizarem exames periódicos.

Com a população japonesa envelhecendo a um ritmo acelerado, estima-se que sejam gastos cerca de 83 trilhões com tratamento médico e assistência nutricional até o ano fiscal de 2025. O ministério quer reduzir o valor para 78 trilhões de ienes, tomando medidas para melhorar o sistema de saúde no país.

Para atingir a meta, medidas contra diabetes, conhecida no país por “doença nacional”, será um dos principais pilares.

O número de diabéticos no Japão foi de 8,9 milhões em 2007, de acordo com os últimos resultados de uma pesquisa do Ministério da Saúde realizada a cada cinco anos. No ano fiscal de 2025, quando todos os “baby boomers” terão 75 anos ou mais , o número está previsto para atingir 15 milhões. O ministério acredita que os custos médicos esperados podem ser cortados para 1,9 trilhões, mantendo o número de casos para 10 milhões.

Como medida concreta, o ministério pretende aumentar a taxa de pessoas que recebem exames médicos realizados pelos municípios e empresas. Com o apoio dos municípios, o número deverá subir dos atuais 45% para 70%.

Dados adquiridos nos exames irão ser utilizados de forma agressiva. Se uma pessoa for diagnosticada com pressão arterial elevada, os seguros de saúde de suas empresas ou de outras entidades irão realizar uma consulta pessoal, mesmo que o paciente não seja direcionado para exames de síndrome metabólica (SM, doença caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares, vasculares periféricas e diabetes), exames que são destinados a pessoas entre 40 e 74. Ao fornecer orientação pessoal para mais pessoas, o ministério pretende reduzir o número de casos de diabetes.

O ministério declarou que irá fazer grandes esforços para melhorar os hábitos alimentares com o objetivo único de prevenir a doença.

Uma das metas do ministério é compilar normas para uma alimentação saudável, visando também em lanches vendidos em lojas de conveniência e até guloseimas vendidas em supermercados e lojas de departamento. Tais alimentos que atendam às normas receberá a aprovação do governo.

Além disso, o ministério vai lançar novos esforços para ajudar os pacientes que já desenvolveram doença renal causada por diabetes grave para evitar a necessidade de diálise artificial.

Ao utilizar dados de exame médico e reivindicações de seguro de saúde, o ministério pretende fornecer aconselhamento pessoal e diretrizes para melhorar os hábitos de vida da população.

As informações são do jornal The Yomiuri Shimbun.

Fonte: Mundo-Nipo.com

Compartilhe!
  • adailton zenichi kawabata kawabata

    estou indguinado com os exames feitos em fabrica no japao,no meu caso trabalho a 6 anos numa empresa que faz placas de circuito eletronicos,somente 2 vezes foram incluidos os exames de sangue nos demais anos,so o exame de urina ,rx dos pulmoes,peso,altura e da pressao arterial,somente japonese shaim fazem exames completo,nos brasileiros que somos contratados via empreiteira,nao fazemos tais exames completos,acho que o governo japones teria que verificar mais,afinal fazemos os mesmos servicos ou ate pior.