Glicemia alta pode encolher o cérebro

0

Pesquisa associa altas taxas de açúcar no sangue à diminuição de regiões cerebrais, à demência e ao Alzheimer.

Que não é lá muito inteligente manter os níveis de açúcar no sangue – ou glicemia – em valores elevados todos nós sabemos! Mas o tipo de correlação entre glicemia e inteligência que uma recente pesquisa australiana encontrou é surpreendente. Em artigo publicado na última edição de um dos mais prestigiados periódico científicos, o Neurology, cientistas da Australian National University em Canberra demonstraram que até mesmo valores de glicemia considerados um pouco acima do normal são um gravíssimo perigo para a saúde do nosso cérebro.

A pesquisa acompanhou o que acontecia no cérebro de um grupo de 266 idosos, de idades entre 60 e 64 anos, durante um período de quatro anos. Todos eles mantiveram a glicemia de jejum abaixo de 110 mg/dL – vale lembrar: uma glicemia de jejum igual ou acima de 180 mg/dL significa que a pessoa tem diabetes; se o valor for de 110 mg/dL, considera-se que ela tem pré-diabetes.

O que os cientistas puderam perceber é que, ao longo destes quatro anos de estudos, os idosos que tinham os valores de glicemia mais altos – ou seja, bem próximos de 110 mg/dL – apresentaram maior perda de volume cerebral – uma diminuição de 6 a 10%! Estas perdas se concentraram no hipocampo e na amídala, duas regiões importantíssimas por estarem envolvidas com a memória e habilidades cognitivas, como o controle emocional. A perda de funções cerebrais está associada a doenças como demência e Alzheimer.

Em um comunicado à imprensa, o autor do estudo, Dr. Nicolas Cherbuin, disse que “numerosos estudos têm identificado uma ligação entre o diabetes tipo 2 e encolhimento cerebral e demência, mas nós não sabíamos se pessoas com taxas de açúcar no sangue no limite da normalidade apresentavam estes mesmos efeitos”. E completou: “Estas descobertas sugerem que até mesmo em pessoas que não têm diabetes as taxas de açúcar do sangue podem ter um impacto em sua saúde cerebral. Mais pesquisas são necessárias, mas as descobertas podem nos levar a reavaliar o conceito de “glicemia normal” e a definição de diabetes.”

E, afinal de contas, qual seria a razão que leva altos valores de glicemia a encolher o cérebro? A resposta é que ninguém, ainda, faz idéia! Há duas teorias sendo estudadas no momento: a primeira diz que os níveis de açúcar sangüíneo ajudam a controlar o processo inflamatório no nosso corpo, e que a inflamação é uma das causas da diminuição cerebral – daí a ligação entre os fatores. A outra idéia afirma que muito açúcar no sangue o torna mais “grosso” ou “pegajoso”, o que facilita a formação de coágulos, os quais impedem a nutrição das células do cérebro, que acabam, assim, morrendo.

Seja o que for, aí esta mais um ótimo motivo para manter a glicemia sob controle – inclusive para quem não é diabético!!

Compartilhe!