Crianças salvam mãe de coma diabético fatal

1

Exibindo calma mesmo em uma situação de desespero, filhas conseguem manter a mãe viva até a chegada dos médicos.

Claire Becky Beth Dews diabetes

Becky, Claire e Beth Dews – susto causado pela hipoglicemia acabou em final feliz.

Duas menininhas inglesas estão sendo louvadas como heroínas esta semana. Isto porque mantiveram a calma e a lucidez enquanto mantinham sua mãe viva e esperavam a chegada dos médicos. A mamãe das garotinhas havia entrado em coma diabético por hipoglicemia e tinha poucos minutos de vida. As ações das meninas foram fundamentais para que esta história terminasse com um final feliz.

No último final de semana, cerca de 4 horas da manhã, Becky e Beth ouviram sons de choro vindos do quarto de sua mãe. As meninas, de 11 e 9 anos, correram para lá e encontraram Claire Dews, a mãe, já praticamente inconsciente. Tentaram de tudo para acordá-la, sem sucesso. Sabendo que a mamãe era diabética, ligaram para o serviço de saúde da cidade de Leeds, na Inglaterra. Como a ambulância demoraria para chegar e os médicos ao telefone perceberam que a situação era gravíssima, pediram calma às meninas e as orientaram a manter a mãe, por mais difícil que fosse, acordada. Caso Claire ficasse inconsciente, era muito provável que nunca mais voltasse.

Apesar da situação desesperadora, Becky e Beth agiram como verdadeiras heroínas. “Elas realizaram as ações corretas para ajudar sua mãe, não entraram em pânico e continuaram a tranqüilizá-la, conforme orientado pelo nosso conselheiro ao telefone”, afirmou David William, vice-diretor de operação do serviço de ambulâncias de Yorkshire.

leeds inglaterra diabetes

A cidade de Leeds, em West Yorkshire, Inglaterra.

Os esforços das garotas foram recompensados. Quando os paramédicos finalmente chegaram à casa, eles não precisaram se preocupar com mais nada a não ser controlar a glicemia da mãe, injetando glicose. Ela foi encaminhada ao hospital local e liberada, consciente e com saúde, poucas horas depois.

A mãe das pequenas heroínas derrete-se em elogios: “Estou extremamente orgulhosa das minhas meninas – e muito grata, também. Teria sido muito fácil para elas terem entrado em pânico, mas, fortuitamente, elas se mantiveram calmas – pelo menos foi isso que me contaram; só soube o que estava acontecendo quando acordei depois que a ambulância chegou!”.

O que aconteceu com a mãe para que entrasse em coma diabético?

Claire Dews sofreu uma queda acentuada nas taxas de açúcar do sangue quando foi dormir. Portanto, tratou-se de um episódio severo de hipoglicemia, ou coma diabético hipoglicêmico. Este tipo de problema pode ocorrer com qualquer diabético, mas é muito mais comum em diabéticos do tipo 1. Isto acontece porque diabéticos tipo 1 controlam continuamente sua glicemia com a ajuda de medicamentos, e erros de dosagem acontecessem com freqüência. Por isso, é fundamental medir a glicemia antes de dormir, já que se passarão várias horas sem o consumo de alimentos para eventual correção das taxas de açúcar no sangue.

O Diabeticool possui uma página especial sobre a Hipoglicemia, com informações sobre o que é, como reconhecer e como tratá-la. Você já conhece a página?

 

A ação das meninas de manter a mãe consciente foi fundamental. Choques hipoglicêmicos são potencialmente fatais – e tem efeito rápido. Eles ocorrem quando a glicemia atinge níveis baixíssimos, entre 20 – 30mg/dL. Os sintomas iniciais são tremores, sudorese, sensação de fraqueza e fome, palpitação e tontura. A pessoa rapidamente perde a consciência e por isso precisa de ajuda externa para subir as taxas de açúcar no sangue. Caso ela se mantenha por muito tempo com a glicemia menor que 20mg/dL, começam a surgir lesões no cérebro, muitas vezes permanentes. Isto porque a glicose é a fonte número um de energia do órgão – e é ele o que mais consome este açúcar.

Felizmente, tanto para Claire quanto para as meninas, os médicos chegaram bem antes que estas seqüelas aparecessem. As três já deixaram aquela noite assustadora para trás, lembrando-se, porém, das importantes lições ali aprendidas.

 

Compartilhe!
  • keila ribeiro

    Eu tambem entrei em coma, dormindo e uma situaçao horrivel naum desejo a ninguem entrei em coma mais ou menos as seis da manha qd perceberam, ja passava das dez mim debatia mt e chorava qd o samu chegou estava em uma situacao devassadora amarrada e no chao pois naum conseguiram mim segurar.Estava com minha filha de apenas um aninho…Situaçao que naum desejo a ninguem peco a deus todos os dias que naum deixe ninguem vulneravel a este ponto….