Conhece o termo “Diabulimia”??

0

Governos europeus alertam a população sobre os perigosíssimos efeitos da “bulimia diabética”, ou “diabulimia”. Entenda do que se trata isto e o que fazer para evitá-la!

O dedinho na garganta é uma imagem clássica da bulimia. No caso da diabulimia, o problema está na insulina.

Especialistas em diabetes do País de Gales e da Inglaterra deram um aviso importante esta semana para quem tem a condição. Eles estão preocupados com os números de diabéticos, em especial mulheres, que sofrem de “diabulimia“, ou “bulimia do diabético”. Cerca de 30% das jovens diabéticas têm diabulimia, uma condição que pode ser fatal. Mas o que exatamente é a diabulima, e porque ela afeta os diabéticos?

A bulimia é o transtorno alimentar de quem força a eliminação dos alimentos que ingeriu, seja induzindo o vômito, seja tomando medicamentos ou praticando exercícios físicos em demasia. Ou seja, é uma maneira doentia e arriscada de perder peso. O termo diabulimia se refere a um tipo de bulimia que ocorre geralmente com diabéticos do tipo 1, quando eles, de maneira perigosíssima para a saúde, deixam de utilizar a quantidade adequada de insulina que seu corpo necessita, buscado emagrecer.

Como explicado aqui na nossa página, “a insulina é uma molécula que ajuda o açúcar, que corre pelo corpo no sangue, a entrar nas células que precisam de energia.” Sem a insulina, o açúcar não consegue alimentar as células e vai se acumulando na corrente sangüínea, sendo eventualmente eliminado pela urina. A idéia por trás da diabulimia é que, eliminando o açúcar antes que o corpo o utilize, perde-se peso. E isto está corretíssimo. O problema são as outras conseqüências para a nossa saúde.

Conseqüências desastrosas

Nossas células precisam de energia para funcionar. Caso o açúcar, a fonte preferencial de energia, não consiga chegar até elas, as células utilizarão fontes alternativas de energia. Uma dessas fontes são moléculas chamadas de ácidos graxos. Quando os ácidos graxos são utilizados como energia, são gerados sub-produtos chamados de corpos cetônicos. E muitos corpos cetônicos provocam o caos no corpo humano, numa condição conhecida como cetoacidose diabética. Os sintomas da cetoacidose são vômitos freqüentes, desidratação, confusão mental, dificuldade para respirar e até mesmo o coma. Caso não tratada rapidamente, pode levar à morte. A cetoacidose costuma ocorrer com diabéticos que ainda não sabem que têm a doença, e por isso não cuidam da glicemia. No caso da diabulimia, ela ocorre pelo consciente uso inadequado da insulina pelo paciente.

E não para por aí! Além da cetoacidose, todos os efeitos negativos do diabetes mal cuidado são muito mais freqüentes em quem tem diabulima (relembre em nossa página “Quais são os efeitos do diabetes no corpo humano?” quais são eles).

A Solução

Resolver o sério problema da diabulimia é relativamente simples. Basta educar os pacientes sobre como o diabetes funciona e a importância enorme de se cuidar bem da saúde e da glicemia. Como disse o diretor nacional da ONG britânica pró-diabéticos Diabetes UK Cymru, Dai Williams,”se você não entende seu diabetes…não é apenas o caso de tratá-lo adequadamente, mas de entender as conseqüências de administrar a doença de forma irresponsável e insatisfatória, e este é um dos nossos maiores problemas.”

Em busca da melhor qualidade de vida possível para quem tem diabetes, o Diabeticool traz diariamente as melhores dicas de cuidados para a saúde e novidades científicas, em uma linguagem simples e agradável. Consulte nossas páginas didáticas na barra superior do site, contendo todas as informações sobre o que é o diabetes e o que fazer para se viver de bem com ele!

 

Compartilhe!