Como é o diabetes para quem tem AIDS?

2

Descubra qual a relação entre as duas condições e como o medicamento Januvia pode ajudar a saúde de quem está com ambas.

aids diabetes

Conviver com o diabetes já é, por si só, uma realidade que exige muitos cuidados e disciplina no tratamento. Como será conviver com o diabetes e com mais alguma outra doença crônica, que também deve ser tratada com toda a atenção? Esta é a situação na qual se encontram muitos diabéticos HIV-postivos.

Indivíduos que contraíram o vírus HIV, causador da AIDS (ou SIDA, em Portugal e demais países), são estatisticamente mais propensos a desenvolver problemas no coração, diabetes e complicações no funcionamento da insulina. Para piorar a situação, estas pessoas precisam tomar muito cuidado com os medicamentos que ingerem, posto que seu sistema de defesa do corpo torna-se bastante comprometido por conta do vírus. E aí que está o dilema: como tratar o diabetes, por exemplo, de pessoas com HIV, se os remédios convencionais contra o diabetes podem fazer mal à sua saúde?

Uma boa notícia surgiu na última semana, publicada na revista científica Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism e saída dos laboratórios da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA.

No estudo, cientistas revelaram que o medicamento sitagliptina, o qual potencializa a ação da insulina no corpo humano, pode ser utilizado sem riscos por pessoas com AIDS e que também têm diabetes. A sitagliptina é comercializada sob o nome de Januvia, pela farmacêutica Merck Sharp & Dohme.

“O medo era que se déssemos esta droga a pacientes com HIV, ela poderia alterar os seus sistemas imunes já comprometidos”, contou Kevin Yarasheki, professor de medicina, biologia celular e fisiologia e um dos autores da pesquisa. “Porém os resultados do nosso trabalho sugerem que isto não acontece”.

“A droga potencializa o funcionamento da insulina. Ela aumenta o tempo que a insulina permanece ativa no corpo, portanto mais açúcar pode ser retirado da corrente sangüínea.”, explica o cientista.

A sitagliptina é comercializada com o nome de Januvia, popular medicamento anti-diabético.

A sitagliptina é o princípio ativo do Januvia, popular medicamento anti-diabético.

 

POR QUE TANTO CUIDADO COM AS PESSOAS COM HIV?

Para que possam sobreviverem várias décadas e com saúde, os pacientes HIV-positivos devem tomar um coquetel de medicamentos. As drogas não conseguem eliminar completamente o vírus HIV do organismo, porém são capazes, até o momento, de mantê-lo em quantidades pequenas e inócuas no corpo da pessoa. Este coquetel, contudo, gera sérios efeitos colaterais em quem o toma, aumentando os riscos de anormalidades no colesterol e diabetes. Estes problemas, por sua vez, aumentam as chances de problemas cardíacos. Como resultado, pacientes HIV-positivos são duas vezes mais susceptíveis do que a população normal a desenvolver diabetes e problemas cardíacos, e por este motivo todo e qualquer medicamento adicional que ingerem deve ser rigorosamente testado e ter sua segurança indubitavelmente comprovada.

 

O QUE PODEMOS CONCLUIR DESTA PESQUISA?

Os testes da sitagliptina em HIV-positivos e diabéticos, felizmente, foi um grande sucesso. No início do projeto, ninguém sabia se a droga seria segura para estes pacientes, uma vez que estudos prévios mostraram que remédios da família da sitagliptina podem gerar efeitos colaterais severos.

Apesar da conclusão positiva, os pesquisadores alertam que o estudo foi conduzido com um número muito pequeno de voluntários (foram 20 pessoas, de ambos os sexos), e que o próximo passo é realizar um projeto bem mais abrangente para confirmar, de vez, que a sitagliptina é um medicamento seguro. De qualquer maneira, estamos bem próximos de conseguir tratar bem o diabetes de quem já sofre com uma doença terrível como a AIDS.

Compartilhe!
  • sol

    tenho um parente que tem as duas doenças ,e gostaria de saber se pode tomar januvia mesmo usando insulina ,e se terá algum tipo de reação ?? não sei que grau está o diabetes ,mas sei que ja faz 8 anos e que toma insulina a 15 dias e ele emagrece muito quando está alta ,já ficou cego 2 vezes ,mas se recuperou bm ,quanto a aids ,ele reage bem com o coquitel ,e já faz quase 20 anos que tem essa doença ….no que o januvia irá ajudar?? quais as reações ?? obrigado por me atender .

  • Fernanda oliveira

    o meu marido e seropositivo a 24 anos e tem diabetes tipo 1 e tem uma urcera cronica numa perna tbem partio o peronio a um ano toma o truvada isentress norvir e prezista (retrovirais)e insulina a 20 anos 30 -20-20 por dia quais as consequencias?