Como dar à luz a filhos saudáveis

0

Jovem cientista australiana descobre o simples segredo para mães com diabetes gestacional darem à luz filhos com peso normal, saudáveis e livres do diabetes.

A Universidade de Sidney, na Austrália, realiza uma competição chamada de “Three Minute Thesis“, ou “Tese de Três Minutos”. Nela, estudantes da pós-graduação têm o desafio de apresentar seu projeto de pesquisa para uma platéia não-especialista em apenas 180 segundos. Uma das finalistas deste ano, a estudante de medicina Cheryl Pui-Yan Au, surpreendeu ao apresentar os resultados de seu estudo sobre diabetes gestacional.

Diabetes gestacional é a forma da doença que aparece durante a gravidez de mulheres não-diabéticas. Quando tratada com cuidado e atenção, a condição some após o nascimento do filho, e tanto ele quanto a mãe podem viver sem a doença. Porém, quando não cuidado, o diabetes gestacional resulta em bebês acima do peso, com alta probabilidade de desenvolver diabetes no futuro e, caso forem meninas, de darem à luz filhos também diabéticos.

O que ocorre no corpo da mãe com diabetes gestacional?

Durante a gravidez, o corpo da mãe fica menos “sensibilizado” à insulina, ou seja, diminui a capacidade da insulina transportar açúcar do sangue para as células . Este mecanismo existe para garantir que uma quantidade adequada de nutrientes passe da mãe para o filho. Contudo, gestantes com diabetes gestacional produzem menos insulina do que o necessário; somado a isto o fato da menor efetividade do hormônio, estas futuras mães possuem uma enorme quantidade de açúcar na corrente sangüínea. Este excesso de glicose é transferido ao bebê, que ganha peso rapidamente.

Quanto maior e gordinho o bebê, maiores as chances de traumas durante o parto e de complicações de saúde no futuro. Bebês acima do peso são os mais propensos a desenvolverem diabetes, obesidade e de terem filhos também diabéticos.

 

O que foi a pesquisa de Pui-Yan Au (confira a apresentação da aluna durante o desafio no vídeo acima)

O estudo da pós-graduanda acompanhou a gravidez de cerca de 70 mães com diabetes gestacional e as comparou com outras 500 não-diabéticas. O trabalho ocorreu no hospital Royal Prince Alfred. As mamães com o diabetes receberam um “tratamento especial”, bastante simples, por parte da aluna.

Após este tratamento e o parto, os bebês foram pesados e tiveram a quantidade de gordura corpórea estimada. Para a surpresa de todos, não foram encontradas diferenças significativas entre os bebês de mães com diabetes gestacional e das não-diabéticas.

Qual seria o segredo do sucesso do “tratamento especial”? Bom senso! Todas as mães com diabetes receberam instruções sobre como cuidar adequadamente de sua saúde durante a gravidez, realizaram dietas e atividades físicas todos os dias e acompanharam quatro vezes ao dia sua glicemia. Ao final da gravidez, todas estavam com a saúde perfeita. E isto se refletiu na saúde de seus filhos.

“Até onde eu saiba, este é o primeiro estudo a mostrar que mães com o diabetes gestacional cuidadosamente controlado podem dar à luz bebês com índices normais de gordura corporal”, afirmou a estudante.

O trabalho foi publicado na última edição do famosos periódico científico Diabetes Care.

 

Compartilhe!