“Combo” de metformina aprovado na Europa

1

Novo medicamento combina a ação da metformina com outro princípio ativo, sendo uma opção para quem não consegue atingir o controle da glicemia.

vokanamet diabetes

Ultimamente, os lançamentos de medicamentos no mundo do diabetes estão focados em um tipo especial de remédio: as combinações. No final do ano passado, por exemplo, foi aprovado pelos órgãos regulatórios o Xigduo, uma versão da metformina “aditivada” com outro princípio ativo (a dapagliflozina), que a torna mais eficiente no controle da glicemia. Uma novidade neste mercado pode chegar em breve às prateleiras das farmácias.

A União Européia aprovou a venda do Vokanamet, uma nova combinação de metformina com a canagliflozina. Os nomes são complicados, mas a maneira como funcionam é fácil de entender.

 

É FÁCIL ENTENDER COMO FUNCIONA!

A metformina é um dos medicamentos mais clássicos no controle do diabetes. Ela age desestimulando a produção de açúcar pelo fígado e, também, aumentando a sensibilidade do corpo à insulina. O resultado destes efeitos somados é uma diminuição considerável da glicemia.

Já a canagliflozina é um medicamento mais recente (vendido sob o nome comercial de Invokana). Ela faz com que os rins, na hora de filtrar nosso sangue, eliminem o excesso de açúcar através da urina. Assim, menos açúcar é reabsorvido e a glicemia também diminui.

metformina diabetes tipo 2

A metformina ganhará em breve mais uma versão “aditivada”.

A combinação dos dois medicamentos (Vokanamet) é voltada a quem já está tomando a dose máxima de metformina, mas sem conseguir controlar a glicemia. Além disso, é indicada a quem tem que comprar metformina mais algum outro hipoglicemiante. Por ser uma combinação, a Vokanamet poderá, em muitos casos, permitir que o diabético tome apenas um tipo de remédio por dia.

Para quem tem dificuldades em controlar a quantidade de açúcar no sangue e precisa tomar vários remédios por dia, esta nova fase do mercado de medicamentos antidiabéticos é uma ótima notícia. O Vokanamet ainda precisa ser liberado nos EUA e ainda não tem previsão de vendas no Brasil.

 

Compartilhe!
  • Regina Helena De Souza

    p.