Com exercício e alimentação é possível curar o pré-diabetes

0

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) aponta que apenas 30% das pessoas sabem o que é pré-diabetes, condição favorável ao desenvolvimento de diabetes tipo 2 altamente relacionada à obesidade e quando ainda há a possibilidade de reverter o quadro com a mudança de estilo de vida. Dados do Ministério da Saúde mostram que 5,6% dos brasileiros são diabéticos. O diagnóstico da doença também aumenta conforme a idade da população, já que o diabetes chega a atingir 21,6% dos idosos maiores de 65 anos e apenas 0,6% das pessoas na faixa etária de 18 a 24 anos. Segundo a SBD, 90% dos casos de diabetes são do tipo 2.

De acordo com o endocrinologista Fabiano Zaidan Borges, a origem do pré-diabetes, assim como a do diabetes tipo 2, é o ganho de peso ao longo da vida, principalmente o abdominal. “O tecido adiposo do abdome não é apenas um mero depósito de gordura, e sim um órgão capaz de secretar diversas substâncias inflamatórias que, em conjunto, levam à dificuldade de ação da insulina no organismo. É o que nós chamamos de resistência insulínica. Como a insulina é o hormônio responsável pela retirada da glicose, ou açúcar, do sangue em direção às células para ser aproveitado na forma de energia, a dificuldade de ação dela, faz a glicose ficar ‘presa’ no sangue, gerando todos os transtornos da doença”, explica.

Para o especialista, a prevenção ainda é o melhor caminho para evitar os males do diabetes e deve ser feita principalmente por um conjunto de medidas ou de mudanças do estilo de vida. “Elas incluem melhora dos hábitos alimentares e aumento da atividade física. Em relação à alimentação, é recomendável a ingestão de fibras, gorduras do tipo mono e poli-insaturadas, por exemplo, azeite extra-virgem, nozes, peixes e outros, e carboidratos de absorção lenta, como arroz e massas integrais. E, ainda, reduzindo a ingestão de açúcar e de gorduras saturadas e trans. Quanto à atividade física, desde que liberada do ponto vista cardiológico e ortopédico, deve-se realizar pelo menos 150 minutos de exercícios por semana. Ou seja, buscar a perda e o controle do peso corporal”, frisa.

Fabiano Zaidan ressalta que, na fase de pré-diabetes, é possível reverter o quadro através das mudanças de estilo de vida com o objetivo de perder pelo menos entre 5% e 10 % do peso corporal inicial. “Existem, ainda, medicamentos que podem ser usados na prevenção do diabetes, com ótimos resultados, sempre a critério do médico que esteja avaliando o paciente”, completa o endocrinologista.

Fonte: JM Online

Compartilhe!