Cientistas descobrem células causadoras do diabetes tipo 1

18

Pesquisa entra para a história ao revelar grupo celular que está por trás do início do diabetes tipo 1, doença ainda repleta de mistérios.

pesquisa lucy walker diabetes

As células foram encontradas após seis anos de buscas no laboratório da pesquisadora Lucy Walker (ao fundo).

Um dos grandes desafios da Ciência é tentar entender o que, afinal, causa o diabetes tipo 1. Diversas teorias abundam nas páginas dos periódicos especializados, mas faltam certezas. Neste cenário, 2015 começa de maneira pra lá de positiva, com uma ótima notícia que pode ajudar na descoberta dos verdadeiros motivos por trás do diabetes.

Uma nova pesquisa, publicada no respeitadíssimo Journal of Clinical Investigation, afirma ter identificado a grande “culpada” pelo diabetes tipo 1. Trata-se de uma célula do nosso sistema imune chamada “célula T-auxiliar folicular“.

Para entender a relevância da descoberta, primeiro é preciso saber que nunca antes um único tipo de célula havia sido apontado como causador do diabetes. Em segundo lugar, é preciso relembrar como o diabetes tipo 1 se desenvolve no nosso corpo.

 

REVISÃO RÁPIDA SOBRE DIABETES TIPO 1!

O diabetes tipo 1 corresponde a cerca de 10% dos casos de diabetes e costuma surgir bem cedo durante a vida. Por algum motivo que ainda não se entende muito bem, o sistema de defesa do corpo passa a atacar as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. A insulina é a responsável por permitir a passagem do açúcar da corrente sangüínea para dentro das células. Ao longo do tempo, cada vez mais células do pâncreas são destruídas, menos insulina é produzida no órgão, e os efeitos do diabetes tornam-se perceptíveis.

O diabetes tipo 1 é diferente do tipo 2 porque, no tipo 2, não há este “auto-ataque” do corpo. No diabetes tipo 2, fatores como resistência à insulina e inflamações pesam muito mais na patologia da doença. Sendo assim, todo diabético tipo 1 precisa aplicar insulina diariamente para controlar a glicemia; no caso do diabetes tipo 2, o uso de insulina é incomum. Saiba mais aqui!

 

UMA DESCOBERTA HISTÓRICA

Estamos um passo mais próximos de curar o diabetes tipo 1“, afirmou a dra. Lucy Walker, pesquisadora da Universidade College London e principal autora do novo estudo.

No trabalho, o grupo da dra. Walker descobriu que estas células T-auxiliares foliculares geram uma resposta do sistema imune contra as células-beta, ativando o mecanismo de defesa do corpo. A partir disto, o organismo passa a destruir as células-beta, o que desencadeia o diabetes.

linfocitos insulina celulas beta

O pâncreas visto bem de pertinho: em azul, insulina; em verde, células do sistema imune (que não deveriam estar aí!); em vermelho, as células de defesa que estão se proliferando.

“Todo mundo tem estas células T [as auxiliares foliculares], e nós ainda não sabemos por que elas se expandem em algumas pessoas, causando o diabetes, e em outras não”, contou Walker.

Muitos novos estudos são necessários a fim de entender como e por que as células T-auxiliares foliculares fazem o corpo destruir as células produtoras de insulina. Mas saber que elas são as responsáveis pelo processo já é um passo enorme rumo a uma compreensão mais detalhada dos mecanismos por trás do diabetes tipo 1.

Com notícias como esta, é fácil acreditar que a cura, de fato, está cada vez mais próxima.

 

Compartilhe!