Bahia discute o avanço do diabetes

0

Preocupados com o crescente aumento no número de pessoas portadoras de diabetes, que aumenta não só no Brasil, mas em todos os países, a Sociedade Brasileira de Diabetes – Regional Bahia, realiza entre os dias 9 e 10 de agosto, no Pestana Bahia Hotel o simpósio “Diabetes Bahia 2013”. O evento tem como tema os “Desafios na Prática Clínica”. Segundo o último Censo do IBGE, o Brasil ocupa a 4ª posição entre os países com maior prevalência de diabetes: 13.4 milhões de pessoas são portadoras de diabetes. Isto corresponde a aproximadamente 6.5% da população entre 20 e 79 anos de idade. Outro dado importante é que 50% das pessoas portadoras de diabetes desconhecem essa condição.

Segundo uma das coordenadoras do evento, a médica endocrinologista Reine Fonseca, diretora do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba). O Diabetes Bahia este ano tem uma proposta inovadora, que é um curso voltado para a prática cotidiana da atenção ao diabetes, com enfoque e discussão de casos clínicos durante oficinas, troca de experiências e vivências.O Diabetes Bahia 2013 terá a participação de médicos clínicos, cardiologistas, geriatras, endocrinologistas, residentes e estudantes de medicina de todo o estado, das redes pública e privada, além de equipe multiprofissional (enfermeiras e nutricionistas).

Tipos de diabetes

Entre os temas que serão abordados estão: terapia hormonal no diabético, peculiaridades no paciente internado, diabetes mellitus e obesidade, diabetes na gravidez e tratamento cirúrgico no diabetes mellitus.O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina ou da incapacidade da insulina exercer adequadamente seus efeitos. A insulina é produzida pelo pâncreas e é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose. A falta desse hormônio provoca déficit na metabolização da glicose e, consequentemente, o diabetes. Caracteriza-se por altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente, explica a médica endocrinologista Clarice Ávila

O diabetes tipo 01 é causado pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem esse hormônio e ocorre em cerca de 5 a 10% das pessoas com diabetes. O tipo 02, resulta da resistência à insulina e de deficiência na secreção de insulina.Ocorre em cerca de 90% de pessoas portadoras de diabetes.A

Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo – ou não – persistir após o parto. A causa exata do diabetes gestacional ainda não é conhecida. Outros tipos de diabetes são decorrentes de defeitos genéticos associados a outras doenças ou ao uso de medicamentos.

Podem ser: diabetes por defeitos genéticos da função da célula beta; por defeitos genéticos na ação da insulina; diabetes por doenças do pâncreas exócrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística etc.); e por defeitos induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos etc.).

Segundo a endocrinologista, o diagnóstico precoce é o primeiro passo para o sucesso do tratamento. Não minimize seus sintomas. Procure logo um serviço de saúde se está urinando demais e sentindo muita sede e muita fome. O diabetes não pode ser dissociado de outras doenças glandulares.

Fonte: Tribuna da Bahia

Compartilhe!