Antidepressivos podem dar diabetes?

2

Pesquisa indica que sim. Porém esta é uma ligação bem indireta, mediada por um dos efeitos colaterais do medicamento. Entenda.

antidepressivos remedio diabetes

A revista científica Diabetes Care traz, na última edição, uma pesquisa conduzida por cientistas da Universidade de Southampton, na Inglaterra, mostrando que pessoas tratadas com antidepressivos correm riscos maiores do que o normal de contrair diabetes tipo 2.

Apesar de não conseguirem comprovar que antidepressivos necessariamente aumentam as chances de diabetes (a pesquisa simplesmente mostrou uma correlação entre ingerir os medicamentos e ter a doença), os pesquisadores levantaram diversas hipóteses quanto aos motivos que poderiam explicar tal fato.

Segundo eles, é muito possível que a obesidade seja o elemento que une os antidepressivos ao diabetes. Os pesquisadores alertaram que um dos efeitos colaterais mais comuns de certos antidepressivos é facilitar o ganho de peso, e este é um enorme fator de risco para o surgimento do diabetes tipo 2.

 

COMO TOMAR ANTIDEPRESSIVOS E PREVENIR O DIABETES?

Richard Holt, professor de diabetes e endocrinologia na Universidade onde a pesquisa foi feita, afirmou: “Sendo que a depressão é um importante problema clínico e antidepressivos são tratamentos efetivos contra esta condição debilitante, médicos devem estar atentos para os riscos potenciais de diabetes, particularmente quando prescreverem doses altas ou de longa duração dos medicamentos.”

Caso precisem mesmo prescrever doses altas de antidepressivos, os médicos deveriam orientar seus pacientes quanto ao monitoramento dos sinais de diabetes e orientá-los sobre mudanças saudáveis nos hábitos de vida, buscando, desta forma, evitar a doença metabólica.

A notícia de que antidepressivos podem desenvolver o diabetes vem em boa hora. Só na Inglaterra, onde a pesquisa ocorreu, cerca de 50 milhões de embalagens destes remédios são prescritas pelo sistema público de saúde todos os anos. E este número tem aumentado bastante nos últimos tempos. Assim, é fundamental que os médicos estejam preparados para os efeitos colaterais dos remédios, ajudando a prevenir – mesmo que indiretamente! – a atual epidemia de diabetes.

Compartilhe!
  • Rafael

    Tomo 2 tipos de antidepressivos há algum tempo; por prescrição médica, para melhor controle do diabetes e o resultado tem sido satisfatório. Sou portador de Diabetes tipo 1 e sem estes medicamentos; minha glicemia aumenta exponencialmente e muito rápido. Não concordo com esta matéria; pois acho que cada paciente é um caso diferente. Pode ser que aja “prós e contras” no uso destes medicamentos; para cada pessoa. Somente um médico pode avaliar e dar o melhor parecer.

  • maria aguiar

    dramin da resultado NA DOENÇA DE DIABETES