A importância de manter a calma

1

Pesquisa de mais de 35 anos de duração mostra que stress pode levar ao diabetes tipo 2.

homem tranquilo diabetes

por Ricardo Schinaider de Aguiar, especial para o Diabeticool

Através de um estudo que durou mais de 35 anos, pesquisadores suecos da Universidade de Gothenburg acreditam ter estabelecido uma relação direta entre o alto nível de stress e o diabetes tipo 2. Desde o final da década de 70, 7494 homens sem histórico de diabetes, doenças cardíacas e derrames, foram acompanhados e testados regularmente para a determinação de seus níveis de stress. Dentre eles, 899 desenvolveram diabetes. Após análise, os resultados da pesquisa indicam que o stress pode levar a um aumento expressivo na probabilidade do desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Para se avaliar os níveis de stress, foram utilizados questionários contendo perguntas sobre ansiedade, irritabilidade, tensão e dificuldades para dormir relacionadas a problemas em casa ou no trabalho. Dentre os homens estudados, 15,5% relataram altos níveis de stress. Nesse grupo, a incidência de diabetes tipo 2 foi 37% maior quando comparada àquela de homens que apresentavam pouco ou nenhum stress. Os resultados levaram em consideração fatores como idade, classe socioeconômica, sedentarismo e hipertensão.

Uma das maneiras como o stress pode agir é de forma indireta, pois está frequentemente associado a comportamentos não saudáveis. A má alimentação, por exemplo, pode levar à obesidade, fator de risco para o diabetes tipo 2. Porém, os autores do estudo acreditam que o stress pode agir também de forma direta. Altos níveis de stress podem levar a uma maior produção de cortisol, que por sua vez pode interferir na ação da insulina sobre a glicose.

A descoberta que o stress está relacionado diretamente com o diabetes tipo 2 possui importância também para se pensar em novos meios de prevenção do diabetes. “Hoje, o stress não é reconhecido como uma causa evitável do diabetes”, diz Masuma Novak, pesquisador que liderou o estudo. “O impacto significativo do stress no desenvolvimento do diabetes, demonstrado em nossa pesquisa, enfatiza a necessidade da criação de estratégias preventivas especificamente para esse fator. Tais estratégias poderiam incluir medidas como o reconhecimento do stress como causa potencial do diabetes em combinação com dietas adequadas, prática de exercícios físicos e controle do peso.”

Para saber mais, acesse o artigo científico original clicando aqui.

 

Ricardo Aguiar é formado em Ciências Biológicas pela Unicamp e atualmente faz o curso de “Especialização em Divulgação Científica” no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), também pela Unicamp.

 

Sorry, there are no polls available at the moment.
Compartilhe!
  • maria josé fragoso de melo freire

    achei tudo muito importante ,obrigado pela informações